Presidente Prudente (SP),

Apresentação da lição em power point

terça-feira, 29 de junho de 2010

Pedro - o antes e depois

1 – A chamada
Simão era o diminutivo de Simeão. Após o encontro com Jesus teve o seu nome mudado para Pedro (pedra pequena, pedregulho), porém para crer realmente foi preciso sinais (geração incrédula que precisava deste recurso para crer).

a) 1º sinal – primeira pesca milagrosa. Este foi o grande sinal para que Pedro reconhecesse o senhorio de Jesus, tanto que se prostrou e confessou-se um homem pecador;

b) 2º sinal – andou por sobre as águas. Pedro pediu um sinal para crer que aquela visão era real, não acreditou de inicio;

c) 3º sinal – segunda pesca milagrosa. Pedro já havia negado Jesus e se sentia um derrotado espiritualmente e profissionalmente estava sentindo o mesmo.


2 – Características:
a) era apenas um ouvinte, mesmo diante de tantos sinais e experiências não havia amadurecido;

b) não tinha sintonia com a vontade de Deus, ou chegava antes ou depois, nunca no momento certo, falava demais;

* onde estava quando a sua sogra foi curada?

* declarou que Jesus era o filho de Deus, no entanto depois desta divina revelação deixou-se usar pelo inimigo;

* imaginou que Jesus também tivesse que pagar os tributos, a sua intenção era lembrar Jesus de suas obrigações;

* falava antes da hora, entrava em conversa que não lhe dizia respeito (transfiguração);

c) o inimigo quis cirandar em sua vida, mas será que resistiria se Deus tivesse permitido?

d) era impulsivo (respostas rápidas, não pensava). Em muitas oportunidades queria deixar bem claro que Jesus não estava desamparado e nem só na batalha;

e) fazia parte da coluna tripla apostólica (Pedro, Tiago e João);

f) imaginou que pelo uso da violência pudesse livrar Jesus da prisão (cortou a orelha de Malco);

g) não deixou Jesus lavar os seus pés, imaginando que seria obrigação sua, mas depois implorou, na iminência de ser excluído do plano de Deus. Quantos não deixam Jesus fazer a obra e quando a coisa aperta suplicam desesperadamente;

h) era um fracassado espiritualmente (depois de negar) e um fracasso profissionalmente (voltou a pescar depois do calvário)


3 – Conversão:
Pedro não era convertido, pois o próprio Jesus o alertou a este respeito. A sua conversão somente aconteceria após a sua negação pela terceira vez.

Mesmo diante desta vulnerabilidade foi o único que acompanhou a prisão de Jesus e parte do julgamento.

Quando o galo cantou pode perceber que a impetuosidade, o destemor, a coragem e valentia demonstrada durante o ministério de Jesus não tiveram valia. Havia se portado desta forma durante todo o ministério de Jesus, mas na primeira oportunidade temeu e negou Jesus.

Estava triste (II Cor 7”9-10), porém o diferencial foi que mesmo nestas condições ele não se isolou como Judas fez e preferiu ficar na companhia dos outros discípulos.

No terceiro dia correu ao sepulcro com João e foi grande a sua alegria, pois a vergonha da negação agora era passado, tinha ficado para trás.

Experimentou a lei da semeadura (3 vezes negou e por 3 vezes teve que declarar que amava Jesus) agora diante das perguntas respondeu a todas e na terceira se rendeu ao poder dos céus.


4 – Novas características após a conversão:
a) se tornou pescador de homens;

b) estava revestido do poder;

c) o seu temperamento era agora controlado pelo Espírito Santo;

d) tornou-se homem de oração, antes não conseguia velar nem por uma hora (At 3”12) e agora vivia em constante oração;

e) antes uma simples criada o amedontrara o fez negar, agora diante do Sinédrio (mesmo tribunal que julgou Jesus) não calou-se;

f) tinha o dom da palavra da ciência, pois o Espírito Santo revelou a ele a artimanha de Ananias e Safira;

g) deu inicio a uma série de pregações e ações dos apóstolos;

h) pregou aos irmãos separados samaritanos e depois aos gentios, não levou em conta o multiculturalismo;

i) milagres de Pedro: cura um aleijado, At 3:7. Denuncia o pecado de Ananias e Safira, At 5:5,10. Cura enfermos, At 5:15. Cura Enéias, At 9:34. Ressuscita Dorcas, At 9:40.


5 – O grande dilema:
Depois de tantas atitudes negativas e alguns fracassos ele sentiu desejo de mostrar alguma atitude para cobrir suas falhas, desesperado disse que até morreria por Jesus se fosse o caso.

Estava disposto a fazer isto, pois seguiu Jesus até ao palácio do sumo sacerdote, para se preciso fosse, depor a favor, porém temeu quando olhou ao redor e viu os inimigos por todos os lados. Era uma noite fria por isso procurou a fogueira para se aquecer, foi quando foi reconhecido por um parente de Malco. Pedro estava no lugar e hora errada.


6 - Vara transformada em rocha
a) impulsivo por natureza: Mt 14:28; 17:4; Jo 21:7;

b) compassivo e afetuoso: Mt 26:75; Jo 13:9; 21:15-17;

c) cheio de contradições estranhas, às vezes presunçoso: Mt 16:22; Jo 13:8; 18:10;

d) às vezes tímido e covarde: Mt 14:30; 26:69-72;

e) abnegado: Mc 1:18;

f) sem dúvida inclinado a ser egoísta: Mt 19:27;

g) dotado de visão espiritual: Jo 6:68;

h) sem dúvida lento para compreender verdades mais profundas: Mt 15:15,16;

i) fez duas grandes confissões de fé em Cristo: Mt 16:16; Jo 6:69;

j) fez também uma covarde negação: Mc 14:67-71.

extraído do plano de aula utilizado nas lição nº 9 do 3º trimestre de 2007 – A busca do caráter cristão. Aprendendo com homens e mulheres da Bíblia: Ailton Silva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário