Presidente Prudente (SP),

Apresentação da lição em power point

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Dinâmica: As portas do inferno

1ª parte
Escolha um voluntário, ou pode ser o próprio professor (mas o ideal seria usar um aluno para provocá-los a participarem).

Peça para o voluntário bater palmas bem forte e esclareça para a classe que o barulho provocado pelas palmas representa a situação de cada um, na presença de Deus, firme, forte, alegre, feliz, visível, empreendedor, batalhador, robusto, sadio, disposto a sempre dizer sim diante do “ide”.


2ª parte
Faça o voluntário imaginar que esteja acometido de uma doença recém-descoberta que o entristeceu muito. Após esta explicação peça para ele bater palmas, mas desta vez ele não poderá usar as mãos como convencionalmente usamos, ele deverá utilizar apenas quatro dedos de uma mão para bater na palma da outra mão.

O barulho provocado será menor como visto na primeira parte, poderá nem ser notado a diferença (trabalhe com os alunos esta situação, pois algumas doenças mesmo que graves ou não, nunca poderão diminuir o nosso vigor diante de Deus).


3ª parte
Em seguida, o voluntário deverá imaginar que alguém da Igreja o acusou de pecado, e por este motivo estaria passando por aquela situação, entristecendo-o. Novamente peça para bater palmas, mas somente com três dedos de uma mão sobre a palma da outra. Agora sim o barulho diminuiu bem!


4ª parte
O voluntário deverá imaginar que todos na igreja já sabem da sua situação, e ele mesmo triste continua a sua jornada, porém com alguma dificuldade e tristeza.

Se não bastasse a doença, e acusação de alguns irmãos faça o voluntário imaginar que a depressão também o atingiu e peça para ele bater palmas, mas somente com dois dedos de uma mão sobre a palma da outra mão.

Por mais que ele se esforça, o barulho diminuirá sensivelmente, alerte-o para não bater tão forte, pois está triste, deprimido e doente.


5ª parte
Mesmo diante desta situação enfatize a necessidade do voluntário continuar na presença de Deus, mesmo que esteja rastejando.

Simule a seguinte situação: o voluntário está em casa assistindo um programa de tv e ouve algo que confronta a sua fé, que por sinal está com um índice bem baixo, supomos que seja uma porta do inferno que foi aberta através de uma reportagem atacando a igreja, uma blasfêmia, uma perseguição, ou então alguém chegou até ele e o ameaçou caso continuasse insistindo na sua fé, ou algo parecido e ele ao ouvir isto se entristece ainda mais a ponto de desacreditar da sua cura. Então peça para que bata palmas, mas somente com um dedo de uma mão sobre a palma da outra.

Quase não produzirá barulho em relação a 1ª parte.

Porque? Justamente na primeira parte o voluntário estava forte, feliz, cheio de vigor, porém com o ataque sutil do inimigo aos poucos através de doenças, acusações, depressão, ameaças, perseguições, blasfêmias, fizeram com que o voluntário se afastasse cada dia mais de Deus, se entristecendo a ponto de desacreditar da sua cura, e finalmente, pouco a pouco, saindo da presença do seu Salvador.

Esta é a finalidade das portas do inferno, abre-se para engolir os crentes desavisados e descuidados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário