Presidente Prudente (SP),

Apresentação da lição em power point

segunda-feira, 16 de maio de 2011

alguns comentários dos alunos

1) Se somente tocarmos nos que tem os dons de curar, seremos curados?

2) A igreja faz uso dos dons de curar, que é infinita vezes melhor que a unção dos enfermos, pois aquele visa a cura enquanto que este (unção dos enfermos) é uma declaração de impossibilidade da cura;

3) Assim como a salvação, a cura também é condicional:
a) confessai as vossa culpas e pecados (Tg 5:16);
b) depende da fé, outras vezes não;
c) Jesus curava e testemunhava a fé de quem recebia a cura, (nem em Israel via tamanha fé (Lc 7:9);
d) Vai e não peque mais

4) Testemunho real: Um jovem recebeu uma mensagem de uma irmã, para que revisse suas atitudes. No primeiro momento ele zombou, mas depois percebeu que Deus estava fazendo algo em sua vida. O seu pai orou junto com ele e pediu para que tudo aquilo viesse sobre ele e não sobre o filho. Esta oração tocou no coração do filho,;

5) As promessas infinitas de curas, tragam os doentes, tragam os paralíticos, corram nos corredores, abaixem, levantem, onde estava sua dor e blá. Blá, bllá, blá;

6) Sobre a operação de maravilhas: Vamos orar, fazer vigília, às margens dos rios como Moises. Ficaríamos a noite toda e nada do milagre e o povo do lado zombando, rindo. Porque pedir isto se tem uma ponte de concreto ao lado? Não seria mais fácil atravessarmos pela ponte? No mar vermelho não havia ponte, portos, navios, barcos, no momento do impossível Deus age. Hoje temos outras prioridades, pregação ao perdidos;

7) Agora no campo missionário, sim, sempre Deus está operando sinais, prodígios e maravilhas, pois o missionário está sem recursos, sem ajuda material, nesta hora é ele com Deus. Estes dias em nossa congregação esteve um missionário (que já retornou) de Portugal e em dois testemunhos pessoais ele nos mostrou como Deus age: Ele recebeu um telefonema de um irmão, que dizia: minha filha está roxa nas minhas mãos, acho que ela morreu? Ele disse ao telefone, não morreu, vou orar daqui. Outro dia por telefone um português disse que estava pronto a cometer suicídio. O missionário bem calmo respondeu: Se for pra se matar, se mate amanhã depois do meio dia, porque 11 horas eu vou te visitar, me espere, depois que eu te apresentar Jesus você decide o que faz da sua vida. O português está firme ate hoje, teve até outros filhos;

8) Testemunhos pessoal de fé natural ou comum, dom da fé, operação de maravilhas: um irmão sitiante que estava sem o veneno para combater uma lagarta no algodão que já havia atacado a vizinhança, estava as portas. A única forma foi orar pela roça pedindo a Deus que não deixasse ela entrar na sua plantação. A esposa testemunhou que as lagartas chegaram até uma curva de nível, a divisa das plantações, mas não entraram na roça;

9) Outro testemunho semelhante: Um outro irmão aplicou o veneno, mas choveu. Na chuva a larga se desenvolve rapidamente (ela come bebendo água, cresce mais rápido, segundo ele). O pai convocou os filhos e sairam pela roça orando, alguns filhos zombaram, mas outros creram. A plantação não foi atacada, somente a do vizinho.

10) Testemunho do nosso pastor: Planejou um trabalho e convidou um pregador (que orava pelas enfermidades ou algo parecido), mas na semana o pregador cancelou. O pastor estava com tudo panfletado, cidade pequena. Convidou uma cantora, que aceitou, apenas tinha uma ressalva, sua irmã estava doente, muito mal e desenganada. Ela disse: se Deus recolher minha irmã eu não tenho condições de ir. O pastor tranqüilizou e afirmou que isto não aconteceria, que poderia vir sem problema naquele final de semana. Ela veio e foi usada no trabalho. Na segunda feira sua irmã foi promovida as mansões celestiais e a cantora conseguiu chegar a tempo do velório em sua cidade.

11) Quantas curas já ocorreram neste mundo afora, quantas famílias se voltaram a Deus agradecido pelo restabelecimento de algum ente? Muitos poucos, realmente a família dos 9 leprosos é grande. Não voltam mesmo para agradecerem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário