Presidente Prudente (SP),

Apresentação da lição em power point

sábado, 8 de outubro de 2011

pós aula - lição 1

A nossa primeira aula foi ontem. Mesmo com a historicidade da lição, deu para refletirmos em muitos pontos. Realmente este trimestre nos levará a uma teologia reflexiva.

1. Qual foi a intenção de Hanani ao contar a situação de Jerusalém para Neemias? Será que foi com a certeza de que um grande líder seria levantado pela sua conversa? Quantas conversas nossas não produzem metade do que esta produziu em Neemias.

2. Hanani precisava conversar com alguém. Ele imaginava que Neemias ficasse triste, chorasse e depois o despedisse em paz. Jamais esperava que fosse deixa-lo tão perturbado. Será que Hanani entendeu tanta preocupação? Ele não foi chamá-lo para resolver o problema, apenas desabafar. Bem diferente de Barnabé quando foi atrás de Saulo para ajudá-lo em Antioquia;

3. Arriscar minha vida por um povo que não estava assim tão preocupado. Largar tudo, jogar para o alto minha carreira. Sequer recursos, formação secular tenho, diplomacia então, passa longe, somente entendo de vinhos;

4. “esta cidade não tem jeito, acabou, Nasci assim e vou morrer assim.”. Os judeus não tinham esperanças da reconstrução. Não havia necessidade de um homem forte, mas sim de um homem corajoso, um verdadeiro líder. Não estava ali entre eles, viria de longe, preciasava ser assim? Quantos que se julgam em condições e não fazem e quantos fazem sem terem as condições. Não importa, se está longe, sem recursos, sem formação, mais cedo ou mais tarde será levado para o lugar onde Deus deseja usar e pronto;

5. O fato de serem orientados a reconstruírem perto de suas casas poderia motiva-los a capricharem mais?

6. O período de diferença entre a invasão assíria e a babilônica foi pouco mais de 130 anos e Judá não percebeu a aproximação do perigo. Ah, se fosse hoje? "aconteceu com o irmão, vou ficar esperto"

Por: Ailton da Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário