Apresentação da lição em power point

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Conteúdo da Bíblia

Samuel foi o líder de Israel no período compreendido entre os juizes e Saul, o primeiro rei. Quando a liderança de Saul falhou, Samuel ungiu a Davi como rei.

Extraído da seção: "Ajuda ao leitor" - Bíblia Sagrada - Harpa Cristá - Baureri

EBD - lição 13 encerramento na sexta feira

Como havia postado, a nossa lição de domingo (26/06) não foi ministrada em virtude do batismo em Pres. Prudente (todo o campo estava envolvido). Pensei em dividir o tempo para as duas no próximo domingo, mas o Pastor me avisou ontem que cederia o culto de sexta feira para a EBD. Foi a melhor decisão, assim não sacrificamos as duas lições.

E este tema desta lição a igreja sempre gostou, é muito interessante. O único problema é o tempo, que reduz um pouco, mas creio que dará tranquilamente, mas por outro lado a frequência é maior. Mesmo com o plano de aula extenso e o power point (meio extenso) dá para resumir no ardor da aula.

Postarei o pós aula, logo após o término.

quarta-feira, 29 de junho de 2011

O projeto original do reino de Deus. Plano de aula.

DEUS JÁ É REI
BUSCAI PRIMEIRO O REINO
POVO SEM REI, POVO SEM LEI
O MEU REINO NÃO É DESTE MUNDO
MOSTREM O REI E MOSTRAREMOS O REINO
IGREJA – AGENTE DO REINO DE DEUS NO MUNDO
A IGREJA NÃO É O REINO DE DEUS – ELA DEVE BUSCÁ-LO

INTRODUÇÃO
A igreja é o conjunto daqueles que crêem em Cristo e que se associam uns aos outros por causa da fé comum. Ela é descrita como o corpo de Cristo, a família da fé, o povo de Deus, rebanho, edifício e outras figuras que acentuam o seu caráter de comunidade e solidariedade.

O Novo Testamento não identifica a igreja com o reino de Deus. Obviamente há uma relação entre ambos, mas não uma coincidência plena. A igreja tem limites claros, assume formas institucionais, tem líderes humanos. Nada disto se aplica ao reino de Deus, que é mais intangível, impalpável. Esta é uma realidade que transcende os limites da igreja e que pode não estar presente em todos os aspectos de sua vida.

Caso realengo

Não sou muito fã de desenterrar assuntos, mas faz algum tempo escrevi isto e estava esperando o momento certo. Sei que muitos podem não concordar, mas penso desta forma. Não condeno e tampouco absolvo (quem pode fazer isto), mas sei que teve muitos culpados, muitos.

AÇÃO E REAÇÃO – QUEM SÃO OS VERDADEIROS CULPADOS
Minha intenção não é defender ou justificar atos, mas sim mostrar que foram muitos os culpados. Uma lei que conhecemos muito bem e certamente muitas vezes vigiamos para que ela não venha se cumprir em nossas vidas, porém em muitas outras tanta situações, creio, não fizemos nada para evitá-la, ou sequer pensamos em suas conseqüências. A antiga lei que determina uma reação, igual ou de maior peso, para toda ação.

Por estes dias, muitos, refletiram sobre as tragédias, acontecimentos inexplicáveis, atitudes animalescas, verdadeiras aberrações aos nossos padrões humanos. Muitos pasmaram diante das cenas e testemunhos, mas pergunto: quais cenas, quais atitudes são capazes de abalar uma sociedade a ponto de haver abatimento, descrédito e reflexões mil, quais? As que caracterizaram as ações ou as que fomentaram a reação?

Mais um trecho do meu livro - capítulo 2

OBEDECER SEM QUESTIONAR – EIS QUE AQUI:
Jacó enviou José para verificar a situação de seus irmãos, pois estavam distantes. O certo é que não precisariam pastorear tão longe, o que motivou esta repentina retirada de seus irmãos? Falta de pasto ou para ficarem longe devido aos ciúmes e inveja?

A preocupação de Jacó era a mesma com todos os filhos, apesar de deixar bem evidente a sua preferência.

José foi enviado para o lugar onde, supostamente, estavam os seus irmãos, se ele não havia ido antes para ajudar no trabalho iria agora com outra missão, ver como estavam e voltaria para dar as noticias ao seu pai.

Ver seus irmãos trabalhando seria uma forma de José aprender com eles, ou seja, ele veria como não deveria se portar, pois a visão que teve foi deplorável, assustadora, medonha, viu dez homens sentados, murmurando, reclamando da vida, arquitetando o mal. O fato de ter ido ao encontro deles foi justamente para ver, aprender e para ser diferente.

terça-feira, 28 de junho de 2011

Conteúdo da Bíblia


O amor e a dedicação de Rute à sua sogra, Noemi, são o tema deste livro.

Extraído da seção: "Ajuda ao leitor" - Bíblia Sagrada - Harpa Cristá - Baureri

segunda-feira, 27 de junho de 2011

BATAGUASSÚ

Para descansar um pouco, neste feriado, dei esta voltinha. Foram 124 km, mas demorei 6 horas, parando em todas as cidades. A ponte na divisa SP/MS está em reformas, legal.Me deparei na região, com a tradição de corpus cristi, ainda é muito forte aqui na região.

O bom da reforma é que apenas permitem uma mão de cada vez, atravessar a ponte e o aterro (11 km), com isto esperamos no meio do trajeto, apreciando a beleza do rio. Em dias normais não podemos fazer isto.

Aula de domingo passada foi suspensa.

Não tivemos aula domingo passado, devido ao batismo em comemoração ao centenário. Domingo destinarei alguns minutos para ministrar a lição 13 juntamente com a primeira deste trimestre. Por isto não publiquei o pós aula.

Mensagem: Onde estão os testemunhos?

126
ONDE ESTÃO OS TESTEMUNHOS DE CURAS?
A CURA ESTÁ AQUI (A SUA FRENTE) E NÃO LÁ NO TANQUE

INTRODUÇÃO:
A cura é para os enfermos, necessitados e doentes, mas acima de tudo para aqueles que percebem o momento em que Deus coloca-se frente a frente para abençoar - Jo 5”1-9


BETESDA:
• Lugar de misericórdia;

• Mas não era lugar de solidariedade;

• Era lugar de competição;

Mensagem: Congregar é um ato solene

125
CONGREGAR É UM ATO SOLENE

Introdução:
Congregar é um ato solene, para poucos, somente para os que esperam a volta gloriosa de Jesus nas nuvens.

Vers 10 – Os pequeninos – Não precisavam desprezar todos, ou vários, bastava somente desprezar algum deles, somente um. Será o mesmo que mexer com a menina dos olhos de Deus.

Vers. 11 – veio salvar o que se havia perdido – somente o que se havia perdido.

Mensagem: o canto do galo

121
O GALO
SE CANTAR, A PROFECIA É VERDADEIRA: SOFRIMENTO À VISTA
SE NÃO CANTAR, A PROFECIA É FALSA. NADA DE SOFRIMENTO, MAS E O RESTANTE DAS PROMESSAS?

1) INTRODUÇÃO – Mt 26”31-35:
Todas as profecias, revelações e visões tiveram o seu cumprimento no tempo determinado por Deus. Algumas demoraram muito, como no caso do estabelecimento da nação de Israel, do filho da promessa de Abraão, José e outros partiarcas, reis e juízes. Mas esta profecia, em questão, quando Jesus alertou seus discípulos que, naquela mesma noite, todos eles se escandalizariam Nele, teve o seu cumprimento na integra. Em se tratando daqueles homens, qual foi a reação deles ao ouvirem isto do Mestre?

Mensagem: a fila de Deus anda?

120
A FILA DE Deus ANDA?

1) A FAMÍLIA:
FILHO PRÓDIGO: UM PAI E DOIS FILHOS, MAS NÃO VEMOS A FIGURA DA MÃE – NAS DUAS PARABÓLAS OS PAIS ERAM VISTO COMO UM TIPO DE Deus, PORTANTO NÃO TERIA A NECESSIDADE DE UMA MÃE, MESMO QUE A BIBLIA PRIME PELA FAMILIA, MAS NESTES CASOS Deus JÁ DEMONSTRAVA O SEU CUIDADO CONTRA A IDOLATRIA.


2) A PRÍMICIA
O PAI SE DIRIGIU AO PRIMEIRO E NÃO PROPRIAMENTE AO PRIMOGÊNITO, COMO NO CASO DO FILHO PRÓDIGO, QUANDO O MAIS NOVO PEDIU A SUA PARTE NA HERANÇA. DESTA FEITA ELA AFIRMA QUE O PAI SE DIRIGIU AO PRIMEIRO. QUEM ERA ESTE PRIMEIRO:

Mensagem: 10 contra 1

103
DEZ CONTRA UM

INTRODUÇÃO – GN 37”13
JOSÉ ESTAVA SEMPRE AO LADO DE SEU PAI APRENDENDO, SERVINDO E ALEGRANDO JACÓ, ENQUANTO QUE SEUS IRMÃOS HAVIAM PREFERIDO PASTOREAR O REBANHO EM TERRAS DISTANTES.

TODO O PROBLEMA DE JOSÉ ERA COM OS SEUS 10 IRMÃOS MAIS VELHO QUE ELE, JÁ QUE O MENOR, BENJAMIM, NÃO TERIA COMO REINVINDICAR ALGO, POIS ERA O CAÇULA. O FATO DE JOSÉ CONTAR OS SEUS SONHOS E PREDIÇÃO DE SEU PAI MOTIVARAM CIÚMES EM SEUS IRMÃOS MAIS VELHOS, QUE NÃO QUERIAM SE SUJEITAR A AUTORIDADE LATENTE NA VIDA DE JOSÉ.

Mensagem: Jacó, fuga, problemas e a volta

101
JACÓ
FUGA – PROBLEMAS E A VOLTA

INTRODUÇÃO – GN 31”41
DEPOIS DO OCORRIDO, JACÓ FOI ACONSELHADO PELO SEU PAI A FUGIR, ATÉ QUE SEU IRMÃO ESAÚ, ACALMASSE.

O CERTO ERA QUE ELE TERIA QUE IR EMBORA, HAVIA SIDO JURADO DE MORTE PELO SEU IRMÃO, E PELA SUA FRAQUEZA DE CARÁTER NÃO TERIA COMO RESISTIR A FÚRIA DE ESAÚ.

Mensagem: Deus salva a família de Raabe

91
DEUS SALVA A FAMÍLIA DE RAABE

INTRODUÇÃO
DEUS TIROU O SEU POVO DO EGITO E GUIAVA-OS ATÉ A TERRA PROMETIDA, NADA PODERIA DETÊ-LO, REIS, NAÇÕES, TODOS QUE SE ATREVIAM A ENTRAR NO CAMINHO DE ISRAEL ERAM DERROTADOS.

O INTERESSANTE É QUE OS ISRAELITAS NÃO CONHECIAM TÁTICAS DE GUERRAS, NÃO SE EXERCITAVAM, NÃO SABIAM MANEJAR ARMAS, NÃO SE PREPARARAM PARA ESTAS BATALHAS, O QUE NOS LEVA A CRER QUE O RESPONSÁVEL POR TODAS AQUELAS VITÓRIAS ERA NADA MAIS NADA MENOS QUE O PRÓPRIO DEUS, QUE À FRENTE DO SEU POVO PREPARAVA O CAMINHO ATÉ ATINGIREM O OBJETIVO.

Mensagem: Entrega as tuas obras à Deus

89
ENTREGA AS TUAS OBRAS À DEUS

PV 16”3 “CONFIA NO SENHOR AS TUAS OBRAS E TEUS PENSAMENTOS SERÃO ESTABELECIDOS”.

1º PARTE - OBRA:
I COR 3”6-9. UM SEMEIA, OUTRO REGA (NENHUM DOS DOIS SÃO COISA ALGUMA), SOMENTE DEUS O É, POIS ELE DÁ O CRESCIMENTO. NÓS SOMOS SOMENTE COOPERADORES (TRABALHADORES, AGRICULTORES, OBREIROS) E RECEBEREMOS OS NOSSOS GALARDÕES.

Mensagem: Não duvidem da fonte

50
NÃO DUVIDEM DAS FONTES

INTRODUÇÃO – II RE 7”1-12
PARA REALIZARMOS A OBRA DE Deus DEVEMOS TER O DESEJO FORTE EM NOSSOS CORAÇÕES E ALGUMAS OUTRAS QUALIDADES PARA SAIRMOS PARA A GRANDE SEARA. AS VEZES ESTAS QUALIDADES NÃO SÃO TÃO EXPLICITAS EM NOSSAS VIDAS, A FIM DE TRABALHARMOS E CONSEQUENTEMENTE SERMOS RECONHECIDOS COMO HOMENS E MULHERES DE Deus.

EM MUITOS CASOS ESTAS QUALIDADES SÃO INTERIORES E NÃO EXTERIORES E SOMENTE Deus PODE ENXERGAR, POIS CONHECE OS NOSSOS PENSAMENTOS E SONDA OS NOSSOS CORAÇÕES.

Mensagem: A salvação

17
A SALVAÇÃO

INTRODUÇÃO – I COR 1”21
A SALVAÇÃO É O DESEJO MAIOR DA HUMANIDADE PARA AS SUAS VIDAS, HAJA VISTA, HAVER UM GRANDE CLAMOR VOLTADO PARA ESTA FINALIDADE EM MEIO AS INÚMERAS DIFICULDADES E OBSTÁCULOS PARA QUE ISTO VENHA DE FATO OCORRER.
MUITOS MEIOS SÃO APRESENTADOS PARA O HOMEM COLOCAR EM PRÁTICA PARA ALCANÇAR A SUA SALVAÇÃO, PORÉM A BÍBLIA NOS APRESENTA ALGUNS ELEMENTOS QUE SÃO PRIMORDIAIS PARA ALCANÇARMOS ESTE NOSSO OBJETIVO.

Mensagem: O preço da glória para Daniel

16
O PREÇO DA GLÓRIA PARA DANIEL
PRODUTO DA PACIÊNCIA (TRIBULAÇÃO)
MATÉRIA PRIMA DA TRIBULAÇÃO (PACIÊNCIA)

INTRODUÇÃO
DANIEL PARA SER USADO NAS MÃOS DE Deus E PARA QUE O POVO O CONSIDERASSE COMO UM PROFETA TEVE QUE ENFRENTAR UM PROCESSO DOLORIDO, NO QUAL DESABROCHOU EM SUA VIDA A PACIÊNCIA, ATRAVÉS DA QUAL OBTEVE VITÓRIA SOBRE AS DIFICULDADES QUE APARECERAM EM SUA VIDA. ALGUMAS QUESTÕES SURGIRAM EM SUA MENTE:

Mensagem: O verdadeiro encontro com Jesus - os verdadeiros adoradores

15
O VERDADEIRO ENCONTRO COM Jesus
OS VERDADEIROS ADORADORES

INTRODUÇÃO
Jesus ESTÁ A PROCURA DOS VERDADEIROS ADORADORES. DURANTE O SEU MINISTÉRIO VISITOU LAZARO.

OS DISCÍPULOS BEM POSSIVELMENTE QUESTIONAVAM ENTRE SI O PORQUE QUE O NÚMERO DE SEGUIDORES NÃO AUMENTAVA, PORQUE NÃO SE AGREGAVA OUTROS COM ELES PARA QUE PUDESSEM ENCARAR DE VEZ A OBRA.

Mensagem: Direção de Deus

09
DIREÇÃO DE DEUS

INTRODUÇÃO – GL 5”17
DESDE OS PRIMÓRDIOS DOS TEMPOS EXISTEM DUAS CLASSES, CASTAS DE PESSOAS, UMA QUE ESTÁ NA DIREÇÃO DE Deus E OUTRA QUE ESTÁ TOTALMENTE FORA. ENTRE ESTAS DUAS CLASSES ENCONTRAMOS ALGUMAS DIFERENÇAS QUE AS CARACTERIZA DE FORMA A REFLETIRMOS PARA NOS ENCAIXARMOS EM UMA OU NA OUTRA.

1) OS QUE ESTÃO FORA DA DIREÇÃO DE Deus:
• I SAM 16”1 – PORQUE SAMUEL QUERIA PRESERVAR SAUL EM SEU CARGO? SE FOSSE DESTITUÍDO DE ALGUMA FORMA AFETARIA A REPUTAÇÃO DO PROFETA? SAMUEL O HAVIA UNGIDO REI SOBRE Israel.

Mensagem: Quem é o maior?

14
QUEM É O MAIOR?

INTRODUÇÃO
MC 9”34 – ELES ESTAVAM PREOCUPADOS COM ISTO. EM MC 10”36-41. ELES PEDIRAM ISTO PARA Jesus DIZENDO-SE CAPAZES DE SUPORTAREM OS MESMOS SOFRIMENTOS.
• Jesus PRESTA ATENÇÃO EM TUDO, ATÉ MESMO NOS COCHICHOS;

• Jesus PERGUNTOU E ELES NÃO RESPONDERAM, POIS NÃO PRECISAVA


1) QUEM PODERIA SER O MAIOR ENTRE ELES:

Mensagem: Os segredos de Deus

13
OS SEGREDOS DE DEUS

INTRODUÇÃO
SEGREDOS PODEM SER REVELADOS OU NÃO. PODEM SER GUARDADOS A SETE CHAVES PARA SEREM REVELADOS NO MOMENTO OPORTUNO. ELES AGUÇAM A NOSSA CURIOSIDADE.

1) SEGREDOS REVELADOS
MT 11”25 - ALGUNS SEGREDOS FORAM OCULTADOS AOS SÁBIOS E ENTENDIDOS, MAS OUTROS JÁ FORAM REVELADOS POR Deus AOS PEQUENINOS ATRAVÉS DO ESPÍRITO SANTO:
• COMO OS LOUCOS CONFUNDEM OS SÁBIOS;

Mensagem: O testemunho vivo e o evangelismo da viúva

12
O TESTEMUNHO VIVO E O EVANGELISMO DA VIÚVA

INTRODUÇÃO
II RE 4”1-7
1) LITERAL:
• A VIÚVA TERIA QUE EMPRESTAR VASOS DE SEUS VIZINHOS;

• TERIA QUE EXPLICAR O MOTIVO PELO QUAL ESTAVA FAZENDO AQUILO (VOCÊS VERÃO O QUE Deus VAI FAZER NA MINHA VIDA);
• QUANTOS MAIS VASOS ELA TROUXESSE MAIS Deus A RECOMPENSARIA, MAS TERIA QUE LEVA-LOS DIRETAMENTE PARA A SUA CASA.

Mensagem: Aproveitando as oportunidades para não seguirmos Jesus de longe

11
APROVEITANDO AS OPORTUNIDADES PARA NÃO SEGUIRMOS JESUS DE LONGE

I-INTRODUÇÃO
VARIAS SÃO AS OPORTUNIDADES QUE SURGEM EM NOSSA FRENTE E COMO SERVOS DE Deus, PRUDENTES, DEVEMOS APROVEITA-LAS A FIM DE USUFRUIRMOS AS BÊNÇÃOS DE Deus. EM ALGUNS CASOS EXISTEM PESSOAS QUE ESTÃO DISTANTES DE Deus, OBSERVANDO E QUANDO SURGI A PRIMEIRA OPORTUNIDADE APROVEITAM E RECEBEM O DIREITO DE SEREM CHAMADOS FILHOS DE Deus, OUTROS NÃO APROVEITAM.
1) PEDRO SEGUINDO Jesus DE LONGE – MC 14”54
PEDRO SEGUIU Jesus DE LONGE QUANDO ELE FOI PRESO, POIS SEU TEMOR ERA DE TAMBÉM ENFRENTAR A MESMA SITUAÇÃO. AO CANTAR DO GALO PODE SE LEMBRAR DO AVISO QUE RECEBERA, IMAGINOU QUE FOSSE O FIM DE TUDO PARA A SUA VIDA, MAS NA VERDADE ERA APENAS O COMEÇO, DEPENDIA SOMENTE DELE, TERIA QUE CONTINUAR NA PRESENÇA DE Deus ESPERANDO SER REVESTIDO DO PODER, MESMO SEGUINDO DE LONGE TERIA QUE APROVEITAR A OPORTUNIDADE QUE APARECIA A SUA FRENTE, PRECISAVA APENAS ESPERAR.

Mensagem:Alianças

08
ALIANÇAS

INTRODUÇÃO:
O HOMEM DESDE A ANTIGUIDADE PROCURA FAZER ALIANÇAS COM O INTUITO DE ATINGIR OS SEUS OBJETIVOS, NO ENTANTO SEM PERCEBER, ESTAS ALIANÇAS, TRAZEM CONSEQÜÊNCIAS DESAGRADÁVEIS QUE EM ALGUNS CASOS PODE SER ATÉ MESMO IRREVERSÍVEIS.

EM OUTROS CASOS AS ALIANÇAS SÃO NECESSÁRIAS PARA ATINGIRMOS A ESTATURA DE VARÃO PERFEITO QUE Deus REQUER DE CADA UM DE NOS. CABE A NOS VIGIARMOS PARA DISTINGUIRMOS QUANDO O INIMIGO PODE ESTAR POR TRÁS DE ALGUMAS DESTAS ALIANÇAS.

Mensagem: a volta dos que não foram

Postarei novamente estas mensagens. Estavam na página estática "estudos". Vou desativá-la.

03
A VOLTA DOS QUE NÃO FORAM

1 – A VOLTA DOS QUE NÃO FORAM ADORAR A Deus:
Israel FOI LIBERTO PARA ADORAR A Deus NO DESERTO (EX 5”1), NO ENTANTO NÃO AGIRAM DESTA FORMA E ANTES DE ATRAVESSAREM O MAR VERMELHO (EX 14”12) AO PRIMEIRO SINAL DE PERIGO LEMBRARAM QUE MOISÉS QUE, SE DEPENDESSEM DELES, TERIAM FICADO NO EGITO E APÓS A TRAVESSIA DESEJARAM TAMBÉM VOLTAR PARA O EGITO, POIS ELES AINDA NÃO ENTENDIAM QUAL ERA A VONTADE DE Deus E NEM SE ENVOLVERAM O GRANDE PLANO DE Deus.

Plano de aula - trimestres anteriores

2º semestre de 2007
Tempos trabalhosos - Como enfrentar os desafios deste século
Lição 11 – Mornidão Espíritual
17/06/2007

Introdução - Jesus adverte o pastor da igreja:
Laodicéia era uma das mais ricas cidades da Ásia (era o centro financeiro e de descobertas medicinais). Perto da cidade havia fontes de águas termais, não eram boas para o consumo, provocava vômitos. As ovelhas produziam lá finas, matéria prima para luxuosos vestidos e tapetes. Era uma cidade rica, de nada tinha falta. Jesus não se dirigiu diretamente aos membros, mas sim ao pastor.

conteúdo da Bíblia


Os israelitas constantemente desobedeciam a Deus e caiam nas mãos de países opressores. Deus constituiu juízes para livrá-los da opressão.

Extraído da seção: "Ajuda ao leitor" - Bíblia Sagrada - Harpa Cristá - Baureri

batismo do centenário

Ontem foi realizado o grande batismo em Presidente Prudente, em comemoração ao centenário assembleiano, de 1000 pessoas. Mesmo com a baixa temperatura e chuva, a igreja compareceu, inclusive com várias caravanas da região.

O parque do povo foi tomado pelo louvor, glorificação e adoração ao Único, digno. A piscina aquecida do centro olímpico ficou pequena para o entusiasmo dos candidatos que ansiosamente aguardavam o momento de descerem as águas.
Fila (final) de candidatos, aguardando o momento

Atingindo ou não atingindo a meta estabelecida, o importante é que muitos foram resgatados, preparados e impactados pela poderosa mensagem de Salvação que ecoou pelos quatro cantos da cidade.

sábado, 25 de junho de 2011

11ª viagem - Bataguassu (MS)


Decidimos percorrer este pequeno trechos. Rodamos 350 km (ida e volta). Saímos exatamente as 6 horas da manhã, com destino a Bataguassú (MS), divisa com SP. São 124 km de distância, que certamente gastaria pouco mais de uma hora, mas a intenção desta viagem foi, além do trecho, acessar todas as cidades que estão no entorno da Rodovia. Pres. Bernardes, Santo Anastácio, Piquerobi, Pres. Venceslau, Caiuá e Pres. Epitácio, todas em SP e Nova porto 15 de novembro e finalmente Bataguassu (ambas no MS).

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Escolha a Igreja Certa... Fuja da Apostasia!

Talvez seja fácil escolhermos!

A APOSTASIA DENTRO DAS "IGREJAS" - SHOW GOSPEL

vídeo didático: alguns pontos interessantes:
1) Arrocha Jesus, ou A ROCHA JESUS? Ícone? nunca ouvi isto, ou pelo menos não chegou aqui ainda, graças a Deus!
2) Pegar a parceira?
3) Quantas almas se converteram pelo testemunho e ministério de Estevão?
4) não ouse dizer que você é como Estevão, não diga que esta geração é como Estevão?
5) Pisa, pisa, na cabeça (tem uma pergunta no centro do vídeo);
6) O que é aquilo 06:07?
7) Se afasta vc é diferente, você tem chamado.
8) Geração de cristão, débil.
9) 12:44 -rir quando o Espírito Santo é feito de tolo?

Movimento Pentecostal - Cenas Fortíssimas - Novas e surpreendentes image...

Reflexão para nós, professores. Tiremos as nossas conclusões.

quarta-feira, 22 de junho de 2011

obrigado Jesus!

Meu pai passou a cirurgia dia 02 de junho, o pulmão estava bem fraco (cigarro, há 14 anos parou), na sexta feira retiraram os aparelhos mas ele não suportou, a noite tiveram que recolocar.

No domingo de manhã, eu voltei da EBD, todos estavam indo para o hospital, o médico havia dito que os orgãos estavam parando (pulmão, intestino e o rim), disse que era para nos prepararmos.

Peguei o vidro de oléo, minha oração foi: "Tudo novo, Deus, tudo novo, outra chance para ele". Na segunda feira os médicos disseram que estava reagindo, aos poucos, mas estava.

Já está em casa, faz 1 semana que teve alta do hospital. Oh!Glória.

avivamento vem do céu

O PERFEITO AVIVAMENTO

NÃO É PRODUZIDO NA TERRA

PELO HOMEM;

É PRODUZIDO NO CÉU

dinâmicas para domingo

Indico duas dinâmicas para domingo (localize na seção dinâmicas):
1ª - Avivamento
2ª - homem sem Deus e homem com Deus

As duas podem ser aplicadas de acordo com o tema central da lição: Avivamento

Encerramento do trimestre

Mais um trimestre encerrado. Este foi o meu primeiro que ministrei da 1ª a 13ª lição. Nos anteriores eu sempre gostava de mesclar os professores, as vezes, convidava de outras congregações. Penso 3 coisas sobre isto:

1) não é bom ficar apenas 1 professor, pois pode enfadar os alunos, sei lá........

2) é bom ficar um professor no trimestre fechado, uma única linha de raciocínio, sei lá....

3) é bom e não é, cada aula um professor, pois podem surgir comparações, uns poderão gostar mais de Apolo, outros de Paulo, etc.

Aviva, ó Senhor, a tua obra. Plano de aula

RETORNO À VERDADEIRA NATUREZA
REVIVIFICAÇÃO DO PRIMEIRO AMOR
ORAÇÃO – CATALISADOR DO AVIVAMENTO
ASSOPRAR AS BRASAS E REMOVER AS CINZAS
AVIVAMENTO – OPORTUNIDADE PARA REINÍCIO
PALAVRA – COMBUSTÍVEL PARA O AVIVAMENTO

"AVIVAMENTO É O SOPRO DE DEUS PARA TIRAR A POEIRA QUE FOI ACUMULADA NO DECURSO DOS ANOS SOB NOSSA VIDA ESPIRITUAL" - ASHBEL GREEN SIMONTON.

INTRODUÇÃO
Como herdeiros da chama, temos a responsabilidade de manter o ardor pentecostal, cuidar da sã doutrina, manter aquele avivamento iniciado na Azuza Street, mas para isto devemos ter conhecer, em essência, a verdadeira natureza do pentecostalismo, que consiste em muita oração, quebrantamento, santidade e vida com Deus.
a) Significado de avivamento;
• Animar (-se);
• Avigorar (-se);
• Reanimar (-se);
• Recobrar (-se);
• Despertar (-se);
• Tornar (-se) mais forte, intenso, realçado, ativo, ágil;
• Aumentar;
• Aviventar (-se);
• Destacar (-se), mais nítido;
• Apressar (-se);
• Tornar-se mais vivo.

terça-feira, 21 de junho de 2011

10ª viagem - 90 km somente um aquecimento

Domingo passado, 19/06, fui dar uma volta de moto com a Tane. Fazia algum tempo que não fazia isto. A última foi em abril de 2010, sai de Prudente e parei somente no sul de Goiás. Foram 5 dias, asfalto, mato, sol e a solidão da rodovia.

Estava precisando disto. Tinhamos programado para o feriado (quinta) uma corrida de 300 km, mas antes eu precisava sentir a moto na rodovia, ver se ela ainda está respondendo, etc, por isto resolvemos fazer este passeio.

Foram 90 km, inclusive, foi bom para a Tane, pois não tem este costume, eu já fiz 9, corri os estados de SP, MS, PR, MG e GO. Foi fichinha para mim.

Quinta feira de madrugada estaremos saindo em direção ao sul do Mato Grosso do Sul, cruzando o rio Paraná, divisa dos Estados, é perto, mas o trajeto, quando curtido, sentindo a natureza, observando os detalhes, não tem preço que pague.

plano de aula - trimestres anteriores

1º semestre de 2007
A igreja e a sua função
Lição 12 - A missão apologética da Igreja
27/03/2007

a) Entendemos doutrina como:
• Conjunto de idéias fundamentais (fundamentadas em algo, rocha);
• Manifestação da vontade de Deus para os homens;
• Ensino de Deus aos homens a partir de sua Palavra;
• Vem do alto, vem do céu (Dt 32”2 – goteje a minha doutrina);
• Chuvisco do orvalho sobre a relva, pois o gotejo mantém a vida renovada;
• Não pode ser modificada pela igreja, pois ela não tem autoridade para tal;
• Ela tem um peso (peso de cruz).

Conteúdos da Bíblia

Josué foi o lider dos exércitos israelitas em suas vitórias sobre seus inimigos, os cananeus. O livro termina descrevendo a divisão da terra entre as doze tribos de Israel.

Extraído da seção: "Ajuda ao leitor" - Bíblia Sagrada - Harpa Cristá - Baureri

Batismo - 1000 pessoas


Próximo domingo, 26 de junho, a Igreja de Presidente Prudente (SP) batizará 1000 pessoas nas águas. O evento é alusivo as comemorações do Centenário assembleiano em todo o Brasil. Desde o início do ano os candidatos estão sendo preparados, com orientações sobre a decisão, e aguardam ansiosamente este dia.

local: Parque do Povo (área central de Pres. Prudente)
horário: a partir das 14 horas (o batismo)
Estão sendo aguardadas várias caravanas da região. Após o batismo, todos participarão da primeira ceia pós centenário.

Será uma grande tarde na presença de Deus, algo nunca visto na cidade.

Postarei fotos e vídeo do evento.

plano de aula - lições trimestres anteriores

1º semestre de 2007
A igreja e a sua função
Lição 6 – a missão profética da igreja – a proclamação da palavra
11/02/2007

Introdução:
Igreja dispenseira dos mistérios de Deus e isto não pode ficar trancafiado. A revelação deve ser entregue a quem de fato foi direcionada.

• A igreja é a única porta voz de Deus sobre a face da terra enquanto durar esta dispensação. Ela é o instrumento usado para exposição da palavra que ora o mundo não compreende;

• O mistério contido na palavra foi revelado para que a igreja apresentasse ao mundo e para que também fosse útil para avaliação de sua própria conduta e o seu relacionamento com Deus;

Mensagens e sermões

Sermão 125
CONGREGAR É UM ATO SOLENE

Introdução:
Congregar é um ato solene, para poucos, somente para os que esperam a volta gloriosa de Jesus nas nuvens.

Vers 10 – Os pequeninos – Não precisavam desprezar todos, ou vários, bastava somente desprezar algum deles, somente um. Será o mesmo que mexer com a menina dos olhos de Deus.

Vers. 11 – veio salvar o que se havia perdido – somente o que se havia perdido.

domingo, 19 de junho de 2011

comentários dos alunos - lição 12

1) Qual era a nova doutrina apresentada por Jesus em Mc 1”15? O povo ficou maravilhado após o ensinamento com autoridade na sinagoga e quando ouviram a ordem dada ao espírito imundo: Cale-te e sai dele;

2) A luz, mesmo as mais potentes, tem os seus limites, pois sempre existirá em algum ponto no cômodo um pontinho de sombra. Se andarmos em um local iluminado, certamente não teremos receio, mas encontraremos dificuldades a partir do ponto onde a iluminação não alcançar. Corroborando com a lição podemos dizer que mesmo diante do verdadeiro o falso sempre se manifestará;

3) As portas do inferno são mesmo teimosas, sabem que nunca prevalecerão, mas não desistem. As portas do inferno continuam às portas.

sábado, 18 de junho de 2011

algumas considerações para a aula de amanhã

1) A igreja não precisa de mensagens de auto-ajuda, mas sim de ajuda do alto;

2) “Tudo o que se muda, murcha”

3) Mc 1”27 – “e todos se admiraram”, “... que nova doutrina é esta? Pois com autoridade ordena aos espíritos imundo, e eles lhe obedecem!

4) Somente aqueles que, conheceram, viveram, experimentaram, tiveram experiências com Deus, tiveram a certeza da salvação, ou foram batizados com Espírito Santo, foram usados com poder através dos dons espirituais, é que podem apostatar da fé, pois somente desacreditam aqueles que um dia acreditaram, somente envergonham aqueles que um dia defenderam, somente perdem aqueles que um dia tiveram;

100 Anos Louvando Ao Senhor - Trio Centenário

Por todos os benefícios, até hoje, vale a pena fazer parte desta história.

conteúdo da Bíblia



Moisés pronunciou 3 discursos de despedida pouco antes de morrer. Neles recapitulou, com o povo, todas as leis de Deus, para os israelitas. O nome do livro expressa essa "recapitulação", ou seja, "segunda lei"

Extraído da seção: "Ajuda ao leitor" - Bíblia Sagrada - Harpa Cristá - Baureri

plano de aula - lições trimestres anteriores

2º trimestre - 2007

Tempos trabalhosos – como enfrentar os desafios deste século
Lição 2 - 15/04/2007
Efeitos do mundanismo na família

A sociologia define a família como sendo o primeiro grupo social no qual a pessoa é inserida, porém um dos grandes desafios enfrentados pela igreja é a manutenção desta instituição.

Os homens mesmo sem conhecer a palavra de Deus reconhecem a importância da família, por isso podemos dizer que este reconhecimento não é exclusividade da igreja.

Deus viu que não seria bom que o homem permanecesse sozinho, por isso criou a mulher e ordenou que se multiplicassem. Ela foi o resultado da essência de uma carência explicita na vida do homem, percebido por Deus. sem família seria impossível a multiplicação da espécie.

plano de aula - lições trimestres anteriores

trimestre - 2007
Tempos trabalhosos – como enfrentar os desafios deste século
Lição 1 – 08/04/2007
Tempos trabalhosos para a igreja

A igreja enfrentou perseguição judaica e romana e ao longo da história esta situação não mudou. Hoje ela corre perigo, pois os seus opositores, geralmente, se infiltram em seu meio, antes a maioria ficava ao redor.

Tempos trabalhosos se referem a inserção de pessoas que não tem compromissos com a Palavra (são os verdadeiros lobos – II Tm 3”2-4), que mantém a apenas a aparência.

O perigo real é visto tanto nos que entram disfarçados quanto nos que saem premeditadamente.

plano de aula - lições trimestres anteriores

1º trimestre de 2007

A Igreja e a sua missão
Lição 13 – 01/04/2007
Avivamento

1) Avivar o que – avivar o amor de Deus em nossas vidas.
2) Avivar para que – necessidade da obra.


Deus desperta um para avivar a muitos.

Lamentavelmente associamos o despertamento e avivamento a idéia de manifestações poderosas e visíveis do Senhor, sem contar que consideramos avivados somente aqueles que de tais ambientes participam ou convivem. Logicamente nestes espaços o tempo destinado ao ensino doutrinário da Palavra é quase pouco ou nulo.

plano de aula - lições trimestres anteriores

1º trimestre de 2007

A Igreja e a sua missão
Lição 10 – 11/03/2007
VISITAÇÃO

Introdução
A visitação, pratica que, infelizmente, neste mundo onde se defende cada vez mais o individualismo, tornou-se rara e, o que é mais triste, quando é realizada, o é de forma inadequada.



1) Significado

Visitar significa ir ver (alguém), ir conhecer, rever, inspecionar, vistoriar, revelar (Deus) a graça, conviver. Exige um gesto de deslocamento para que haja um exame mais minucioso e demorado de uma pessoa.
• Antigo Testamento – a palavra visitar aparece com o sentido de punir, castigar (Gn 50:24-25), numa clara demonstração de que a visita divina envolve juízo e julgamento tanto para a restauração espiritual do seu povo como para castigo dos ímpios;

plano de aula - lições trimestres anteriores

1º trimestre de 2007

A Igreja e a sua missão
Lição 9 – 04/03/2007
Aconselhamento cristão
Introdução:

A ciência define aconselhamento como uma forma de auxilio que profissionais prestam a pacientes nas decisões que estes devem tomar em relação a diversas escolhas em todos os campos da vida, bem como na solução de pequenos desajustamentos de conduta que porventura tenham.



Aconselhamento deriva da palavra conselho, cuja significado é:

• Opinião;
• Ensino;
• Aviso quanto ao que cabe fazer;
• Parecer;
• Bom senso;
• Sabedoria;
• Prudência;
• Opinião refletida;
• Idéia amadurecida;
• Resolução madura;
• Verificação de todas as hipóteses possíveis.

plano de aula - lições trimestres anteriores

1º trimestre de 2007
A Igreja e a sua missão
Lição 7 – 18/02/2007
A MISSÃO ÉTICA DA IGREJA


Ética:
A humanidade tem clamado pela ética e em todos os setores da vida humana tem se discutido este tema, pois os homens perderam o norte, andam de um lado para o outro como ovelha desgarradas.

Exemplo prático de ética: os pais ensinam os filhos a não roubarem, porém quando encontram uma carteira com dinheiro devolvem?

Todas as Assembléias de Deus no Brasil estão em festa!



As Assembleias de Deus no Brasil, vão completar 100 anos (completaram), nós fazemos parte desta história!

1) Quantas vitórias em todos os campos da sociedade?
2) Quantas conversões genuínas? Transformações?
3) Quantas curas?
4) Quantos manifestações espirituais Divinas, edificantes?
5) Quantas profecias entregues e cumpridas?
6) Revelações?
7) Quantos problemas sociais resolvidos ou intermediados?
8) Quantos homens e mulheres hoje estão na presença de Deus? Antes ninguém dava valor algum? Hoje são homens e mulheres de Deus respeitados!
9) Quantos milagres, paralíticos, enfermos, cegos, coxos, cancerosos, aids?
10) Quantas mudanças de vida? Somente Deus para fazer!
11) Quantos templos construidos ou comprados pela fé?
12) Quantas orações para gravações de disco (vinil), cd, e edições de livros? Verdadeiras intervenções de Deus;
13) Quantos missionários enviados para o interior do Brasil ou do exterior?
14) Quantas mensagens poderosissimas recebidas nestes 100 anos?
15) Quantas aulas de EBD, quantos assuntos debatidos?
16) Quantos cultos de mocidades? Circulos de oração?
17) Quantos louvores avulsos, harpa, congregacional foram entoados?
18) Quantos enfermos receberam orações nas igrejas, nas casas, hospitais e foram curados?
19) Quantos templos foram abertos e estão até hoje (abre-se trabalhos e joga-se a chave fora, nunca mais fecha).
20) Quantos evangelismo? Quantos cultos ao ar livre?
21) Quantos recebimentos? Quantas promoções as mansões celestiais?
e mais
e mais
e mais.......

História da Assembléia de Deus no Brasil, Peça de Ministério Águia Teatr...

e já se foram 100 anos!!

Era 1910
Assembléia de Deus no Brasil chegou, cuidando da doutrina e também dos dons

Jornal Nacional - Igreja Assembleia de Deus completa 100 anos de existência

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Conteúdos da Bíblia


Os israelitas vagaram pelo deserto durante quarenta nos, antes de entrarem em Canaã, a terra prometida. O nome do livro se deriva dos censos promovidos durante esse temo no deserto.

Extraído da seção: "Ajuda ao leitor" - Bíblia Sagrada - Harpa Cristá - Baureri

quinta-feira, 16 de junho de 2011

plano de aula - trimestres anteriores

REVISTA LIÇÕES BÍBLICAS

TEMPOS TRABALHOSOS
COMENTÁRIO: ELINALDO RENOVATO

CONSULTOR DOUTRINÁRIO E TEOLÓGICO: ANTONIO GILBERTO
2º trimestre
Lição 3 – 22/04/2007
DESAFIOS DA EDUCAÇÃO MATERIALISTA



1) Educação materialista

• Educação sexual: ignorância dos pais em relação ao que os filhos estão aprendendo nas escolas e com quem. É dever da família instruir seus filhos neste assunto;
• Nova era nas escolas: os professores não são totalmente os culpados, pois muitos seguem currículos pré-estabelecidos e livros didáticos, porém alguns tentam sorrateiramente incultar nas mentes das crianças alguns ensinamentos ou técnicas esotéricas que aprecem inofensivas, mas que causam males psicológicos, emocionais e espirituais irreversíveis;
• Ateísmo: ensinamento ou técnicas que levam as crianças a descrerem de Deus, principalmente através da teria da evolução;
• Consumismo desenfreado, gerando o endividamentos dos pai.
É possível os pais avaliarem as escolas e os professores na ocasião da reunião de pais.

conteúdo da Bíblia

O nome do livro se deriva do nome de uma das doze tribos de Israel. O livro registra todas as leis e regulamentos a respeito de rituais e cerimônias.

Extraído da seção: "Ajuda ao leitor" - Bíblia Sagrada - Harpa Cristá - Baureri

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Conteúdos da Bíblia


O nome Êxodo significa “saída”. Este livro conta como Deus livrou os israelitas de uma vida de penúrias e escravidão no Egito. Deus fez um pacto com eles e lhe Deus leis para ordenar e governar sua vida.

Extraído da seção: "Ajuda ao leitor" - Bíblia Sagrada - Harpa Cristá - Baureri

Dream Rangers (Legendado)

Não somente para motoqueiro, que gostam de viajar pelas rodovias, mas para qualquer pessoa.
Próximo feriado, estarei na rodovia.

Durante a elaboração do plano me deparei com esta frase, que riqueza!


“Talvez à distância entre nós e o alvo estabelecido por Deus seja grande, mas a distância entre nós e o próximo passo não é tão grande assim”


fonte: http://auxilioebd.blogspot.com/2011/06/licao-12-conservando-pureza-da-doutrina.html

Conservando a pureza da doutrina pentecostal. Plano de Aula

COMICHÕES NOS OUVIDOS
VEDE QUE NINGUÉM VOS ENGANE
COMER PEIXE, MAS DEIXAR AS ESPINHAS
VENTO DE DOUTRINA – ARTIMANHA DE HOMENS
BIBLIA – LIVRO MAIS EDITADO E MENOS CONHECIDO
A PRESENÇA DO VERDADEIRO NÃO IMPEDE A MANIFESTAÇÃO DO FALSO


INTRODUÇÃO
A Igreja, do primeiro século, enfrentou as ameaçadoras heresias judaizantes, as idéias gnosticistas (influências filosóficas pagãs que argumentavam que o corpo humano era descartável, por isso, poderia ser utilizando para pecar) e os movimentos anticristãos que impunham encargos legalistas como critério para a salvação. Ao longo da sua história, a igreja sempre precisou responder à estas ameaças e ensinamentos falsos, heterodoxos, distanciados da Palavra de Deus. Nos tempos modernos não poderia ser diferente, pois as portas do inferno continuam pelejando contra a igreja de Cristo, ainda que essa tenha a promessa de que prevalecerá. Os ataques são internos, provenientes dos próprios arraiais evangélicos, especialmente sob a influência dos movimentos pseudopentecostais.

terça-feira, 14 de junho de 2011

nova seção: Conteúdo da Bíblia

Inauguro, com este post uma nova seção: Conteúdo da Bíblia, para ajudar os novos convertidos , os alunos da EBD e aos que amam a Palavra de Deus. Serão informações a respeito dos livros da Bíblia, extraídas da ajuda ao leitor da Bíblia Sagrada - Harpa Cristá - Baureri

Este livro, que mostra como era "no princípio", faz uma narrativa da criação, da relação de Deus com o homem e da promessa de Deus a Abraão e seus descendentes.

Extraído da seção: "Ajuda ao leitor" - Bíblia Sagrada - Harpa Cristá - Baureri

Igreja unida - inimigo envergonhado


Hoje ouvi algo que me deixou muito feliz. Na nossa sede regional (Presidente Prudente), Pastor Carlos Padilha de Siqueira (patriarca assembleiano), resumiu sua viagem à Belém do Pará (como soa bonito o nome desta cidade), nos trabalhos de comemoração ao centenário assembleiano.

Ele nos contou que esteve presente, juntamente com o Pastor José Wellington e outros pastores nacionais e locais, inclusive o nosso pastor Samuel Câmara (álias ontem assisti a reportagem no Jornal da Band a respeito das obras, fiquei tão feliz). Segundo o Pastor Padilha foi um sucesso, uma alegria imensa, Deus foi glorificado, mensagens poderosas, do céu e o mais importante de tudo:

O INIMIGO DE NOSSAS ALMAS FOI ENVERGONHADO, a nossa igreja está sim unida neste centenário. Vou reproduzir uma parte da fala dele:

"- Em uma familia de 5 filhos quando tem algum problema, os pais reúnem todos e resolvem os seus problema ali mesmo, não vaza nada para os vizinhos, ninguém precisa ficar sabendo, se numa familia de 5 enfrenta dificuldades, imagina uma familia de milhões pelo mundo afora"

Belo trabalho de nossos irmãos de Belém e do restante do Brasil que também estão inseridos nestas comemorações e fazem parte desta história.

domingo, 12 de junho de 2011

lição 11 - pós aula

1) Evangelização sem discipulado não é o mesmo que fé sem obras?

2) Jesus não é cowboy (que maltrata a criação, sacrifica, tem interesses, não cuida, despreza, etc....), mas sim é o PASTOR (carrega nos ombros, sara a ferida, faz repousar em verdes pastos, em águas tranquilas, refrigera a alma, guia por veredas de justiça e mesmo no vale da sombra da morte, Ele .....).

3) A igreja de Antioquia, fruto do trabalho dos dispersos, que fugiram da perseguição após a morte de Estevão (At 11”19);

sábado, 11 de junho de 2011

Paul Wilbur - Let the weight of your glory fall (Legendado em português)

Trimestres anteriores

Postarei alguns planos de aulas de trimestres anteriores. Graças a Deus tinha cópias impressas. Agora depende somente da digitação (perdi o arquivo), mas tudo bem. É bom para darmos uma relembrada.

plano de aula - lições trimestres anteriores

REVISTA LIÇÕES BÍBLICAS
TEMPOS TRABALHOSOS
COMENTÁRIO: ELINALDO RENOVATO
CONSULTOR DOUTRINÁRIO E TEOLÓGICO: ANTONIO GILBERTO
Lição 6 – 2º trimestre 2007
SAÚDE FÍSICA E MENTAL
13/05/2007

1) INTRODUÇÃO:
Nunca houve tantas pessoas enfermas no corpo e na alma, como nos últimos tempos. Todo este quadro é conseqüência do pecado original.

2) CAOS MUNDIAL:
No terceiro milênio, vivemos um caos, guerras, doenças incuráveis, paises enfrentando catástrofes naturais,erupções vulcânicas, maremotos, tufões, pestes, gripes e enfim o povo está amedrontado, encurralado com o resultado da própria ambição.

plano de aula - lições trimestres anteriores

REVISTA LIÇÕES BÍBLICAS
TEMPOS TRABALHOSOS
COMENTÁRIO: ELINALDO RENOVATO
CONSULTOR DOUTRINÁRIO E TEOLÓGICO: ANTONIO GILBERTO
Lição 5 – 2º trimestre 2007
OS PERIGOS DA TEORIA DA EVOLUÇÃO
06/05/2007

I - INTRODUÇÃO
Em Gn 1”1, Deus organizou o caos que imperava no universo. Contra fatos (histórias Bíblicas), não há argumentos (teorias humanas). O importante não é sabermos como Deus criou o mundo, mas sim o porque?

O evangelho é uma locomotiva deslizando sobre um único trilho, chamado teologia. O trilho que falta para dar maior estabilidade chama-se ciência. Grandes homens da Bíblia fizeram uso da ciência. Ex: Moisés (ciência egpcia), Salomão, Paulo (que era de Tarso um dos grandes centros filosóficos da época).

quinta-feira, 9 de junho de 2011

relembrando

um pouco do antigo programa Carlos Apolinário

OLIVEIRA VERDADEIRA / GRUPO DEDOS DE DAVID

Várias vezes vieram aqui.

SUELI FERREIRA

Dalva Apolinário - É Bom - Anos 1990

Voz Da Verdade - Além do Rio Azul - Anos 1990

Julio Cesar e Marlene - Volta - 1990

Outro!

Grupo Nova Dimensão - Viverei Viverás - Anos 1990

Este também foi no mesmo período

Grupo Chama Viva - Casa Fortíssima - Anos 1990

Nos meus primeiros dias de conversão ouvi muito este hino, cantamos muito no nosso grupo de jovens.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Uma igreja autenticamente pentecostal. Plano de Aula

EVANGELIZAÇÃO É A CAUSA DAS CAUSAS
RELIGIÃO DO CAMINHO, DO MOVIMENTO, DA AÇÃO
ORTODOXIA SEM ORTOPRAXIA É VERDADE SEM VIDA
MISSÃO: FAZER DISCÍPULOS OU APRESENTAR PLACAS?
MATÉRIA PRIMA PARA ESPECULAÇÕES DOUTRINÁRIAS?
ADJETIVO PENTECOSTAL VERSUS TRADIÇÃO PENTECOSTAL
MISSÃO IMPERATIVA, INTRANSFERÍVEL E IMPOSTERGÁVEL
ORDENS CLARAS E DIRETAS OU MENSAGENS SUBLIMINARES?


INTRODUÇÃO
Temos ou não temos as características de uma igreja autenticamente pentecostal? Mas quais são os requisitos necessários para que uma igreja seja reconhecida como autenticamente pentecostal? Muitas igrejas, em nossos dias, são abertas com um adjetivo pentecostal, no entanto, muitas delas sequer apresentam alguns traços da tradição pentecostal, vistos em seus costumes, liturgia e outras características inerentes ao verdadeiro pentecostalismo.

O evangelismo, missões, discipulado, ensinos sistemáticos, socorro aos necessitados, o bem-estar espiritual, o cuidado com a alma, o conforto espiritual, a orientação, o afeto e a gloriosa esperança da volta de Jesus são as características marcantes de uma igreja autenticamente pentecostal.

A ordem de Jesus aos seus discípulos foi clara e direta (Mc 16”15-18):
• Ele não rodeou;
• Não usou de subterfúgios;
• Não usou mensagens subliminares;
• Não deixou sombras ou variações de dúvidas;
• Não deixou material farto para estudo, revelação ou matéria prima para especulação doutrinaria.

Ele declarou o alvo, destacou a responsabilidade e comissionou à igreja uma grande tarefa, fazer missões. Esta é a sua principal função nesta Terra, tanto que todos os outros trabalhos possuem as suas importâncias espirituais e materiais, mas não tanto quanto o cumprimento destas ordens.

No entanto é bom destacarmos que este trabalho deve ser com qualidade e não e tão somente norteado pela necessidade de aumento da quantidade de congregados, mas sim de discípulos que imitem Jesus (Jo 8.31), ou seja, a finalidade destas ordens não é cristanizar o mundo, espalhar aleatoriamente a semente da Palavra, de modo desordenado, cumprimento de metas humanas estabelecidas por placas, mas sim fazer com que os futuros discípulos abandonem o mundo e seu sistema malígno e imoral.

I. EVANGELIZAÇÃO, MISSÃO DA IGREJA PENTECOSTAL
1. O imperativo da evangelização.
Pregar, fazer discípulos, batizar e ensinar são as 4 principais ações da igreja (Mt 28”19-20). Isto não é uma opção, escolha ou motivo de louvor quando priorizada, mas sim faz parte da vocação da igreja, de sua chamada, é o seu norte, a sua direção excelente, que não pode ser esquecida ou desprezada. Tanto é que esta ordem foi registrada pelos 4 evangelistas, inclusive nos relatos lucanos ela foi destacada como a principal função daqueles que logo se tornariam pregadores e testemunhas de Jesus ressurreto, primeiramente em Israel e depois em todo o globo. O não cumprimento destas ordens caracteriza desobediência e infidelidade a Cristo.

Quando os cristãos têm consciência que a tarefa primordial da Igreja é a evangelização, passam a entender que sua existência gira em torno desta missão. Para entendermos a importância da missão evangelizadora da igreja devemos compreender o significado de evangelho:
• O evangelho é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê (Rm 1:16);
• O Evangelho é a mensagem de fé que pregamos (Rm 10:8);
• O Evangelho é a palavra da cruz, loucura para os que perecem, mas para os que são salvos, poder de Deus (1Co 1:18);
• O Evangelho é a notícia do perdão de Deus oferecido aos pecadores. As boas novas de grande alegria para todo o povo ( Lc 2:10).

2. A evangelização como fator de crescimento.
O principal objetivo do batismo com o Espírito Santo é capacitar a Igreja para pregar o Evangelho de poder, com poder, ou seja, uma dotação sobrenatural com propósito e não um fim em si mesmo. Mas, como pregar o Evangelho? O evangelismo de abordagem pessoal e as cruzadas ou concentrações evangelísticas foram os dois métodos de evangelização utilizados e bem marcantes ao longo destes 100 anos de existência assembleiana.

Nossos fundadores sempre primaram pela evangelização e obra missionária, nunca mediram esforços para cumprirem as ordens de Jesus.

Assim nasceu a Assembléia de Deus, com um grupo excluído arbitrariamente e potenciais engessados da congregação batista, caso tivessem valorizado a placa.

Livres então do gesso doutrinário, saíram cheios do Espírito Santo, evangelizando os lugares antes temidos, pelos então aceitos e respeitados ministérios existentes.

Depois de ter consumado a obra da redenção do homem no Calvário (João 19:30) e após ter passado quarenta dias dando prova da Sua ressurreição aos discípulos e falado a respeito do reino de Deus (At 1:3), Jesus explicitamente determinou qual seria a tarefa principal da Igreja. O assunto principal da Igreja é a salvação do homem na pessoa de Jesus Cristo. É para isto que ela existe.

3. O discipulado.
Discipular (ação, ir atrás de), é um dos mais importantes trabalhos da igreja, pois é o complemento da evangelização e consiste em oferecer condições para que os novos convertidos se tornem autênticos seguidores de Jesus. Nada mais é do que ensinar a Palavra de Deus aos que aceitaram Jesus como Salvador, para que dêem o fruto do Espírito, ou seja, tenham um novo caráter, uma nova maneira de viver que os levem a glorificar o Pai.

A igreja, além de evangelizar, tem por função o aperfeiçoamento dos santos, através da promoção do ensino da sã doutrina, que também é uma ordem imperativa de Jesus (Mt 28:19).

O discipulado é necessário, pois se trata do acompanhamento e ensino aos novos convertidos, levando-se em conta suas dificuldades iniciais para entenderem plenamente as principais doutrinas bíblicas.

À medida que uma pessoa é discipulada, ela também é doutrinada à luz dos conceitos teológicos daquele que a discipula. Foi exatamente isto que Barnabé e Saulo fizeram na igreja missionária de Antioquia, a primeira formada por gentios. Como estes crentes não partilhavam das promessas de Deus, como os judeus (Rm 9:4,5), havia necessidade de instruí-los nas Escrituras, para que aprendessem o que é servir a Deus. As conversões realmente foram reais e atestadas por Barnabé, mas somente isto não era insuficiente para que pudessem transformar o propósito em realidade, havia necessidade do discipulado. Assim, os primeiros convertidos a fé cristã relatados no Novo Testamento, perseveravam na doutrina dos apóstolos (At 2.42).

O ensino é uma das principais características do discipulado. O ensino no discipulado precisa ser com autoridade. A autoridade de quem ensina não está no cargo ou posição, mas na vida de obediência à Palavra.

II. A MISSÃO EDUCADORA DA IGREJA PENTECOSTAL
1. Jesus e o ensino da Palavra.
Embora a principal missão de Jesus aqui na terra tenha sido dar a vida em resgate de muitos (Jo 3.14), sua vida terrena não limitou-se apenas ao sacrifício do calvário. Ele dedicou também grande parte do seu ministério, ao ensino da Palavra de Deus (Mc 2:1,2; João 3:3-21; At 1:1).

Por esta razão foi constantemente chamado de Mestre. Até mesmo aqueles que foram prendê-lo se maravilharam pela autoridade e forma como falava (Jo 7.46). A sua intenção, com o ensino, era justamente que o povo contemplasse tamanho conhecimento e autoridade, nunca vistos antes.

O certo é que se Jesus ocupasse todo o tempo de seu ministério com a pregação, sinais e milagres, certamente não teria encontrado sucesso ante a gritante rejeição de Israel (João 1:11).

Segundo o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa, ensinar consiste em:
• Repassar ensinamentos sobre, ou sobre como fazer;
• Doutrinar;
• Lecionar;
• Transmitir experiência prática;
• Instruir por meio de exemplos;
• tornar conhecido e familiar;
• Dar lições a;
• Instruir;
• Mostrar as conseqüências ruins de seus atos;
• Mostrar com precisão;
• Indicar.

A palavra deriva do latim (insigno), cujo significado é:
• Pôr uma marca;
• Distinguir;
• Assinalar.

Uma igreja pentecostal deve dedicar-se ao ensino da Palavra, assim como Jesus também dedicou boa parte de seu ministério terreno. Esta dedicação deve ser da forma mais didática possível, através da pesquisa, do manuseio e do estudo da Palavra.

Uma Igreja que prima pelo ensino é menos suscetível a falsos ensinos e profetas e não sucumbe aos ventos de falsas doutrinas que muito se espalham em nossos dias.

2. O exemplo da Igreja de Antioquia.
a) O exemplo de Barnabé:
• Barnabé confirmou a conversão de Saulo ao apresenta-lo aos apóstolos em Jerusalém (At 9”27);
• Entendeu como sendo genuínas as conversões dos gentios (At 11”23);
• Recrutou Saulo, para que o auxiliasse no ensino (At 11”25-26).

b) A igreja de Antioquia:
O ponto de partida das 3 primeiras viagens de Paulo foi Antioquia da Síria (a moderna Antakya, na Turquia). A cidade distava cerca 500 quilômetros de Jerusalém e gozava de posição estratégica favorável para missões.

Localizava-se na divisa entre os três mundos culturais da época, o grego, romano e o semita. Era a terceira cidade do Império Romano, vindo depois de Roma e Alexandria. Antioquia ocupa um importante lugar na história do cristianismo, pois foi onde Paulo pregou o seu primeiro sermão (numa sinagoga), e foi também onde os seguidores de Jesus foram chamados pela primeira vez de Cristãos (At 11.26).

Essa Igreja começou no anonimato. Os fundadores da igreja de Antioquia eram de Chipre e de Cirene, os quais entrando em Antioquia pregaram aos gregos, anunciando o Senhor Jesus. Até então o evangelho era pregado somente aos judeus. Estes gregos creram em Jesus e o número deles crescia a cada dia. Assim nasceu a igreja dos gentios.

Durante 1 ano, houve o ensino da Palavra a Igreja de Antioquia. O resultado daquele trabalho não poderia ter sido melhor:
• A vida deles passou a ser muito semelhante a de Jesus, bem diferentes dos demais moradores de Antioquia;
• Foram transformados em provas vivas do que o Evangelho pode produzir nas pessoas.

Após este período de ensino, os demais moradores notaram a diferença nos conversos e como conseqüência começaram a chamá-los de cristãos, isto é, parecidos com Cristo, semelhantes a Cristo (At 11:26). Eram os homens glorificando ao Pai que está nos céus (Mt 5:16). Era o resultado do ensino da Palavra.

A ordem profética de pregarem até aos confins da terra estava caminhando rapidamente para o seu cumprimento. A igreja de Antioquia da Síria tinha fome por missões. Essa igreja entendeu missões como razão de sua existência.

Aquela Igreja estava bem servida de ensinadores, Barnabé e Saulo. Por isto a visão daqueles crentes não era mais voltada para a cidade, região ou continente, mas ia muito além. A igreja enxergou a necessidade dos gentios, dos judeus dispersos e acima de tudo, ouviu os gritos dos confins da terra, que clamavam e esperavam pela salvação em Jesus.

A igreja, filha de Jerusalém e da perseguição, tornou-se a mãe de tantas outras igrejas, como resultado do seu esforço de enviar e suportar tantos missionários.

3. A ortodoxia do ensino bíblico.
A palavra ortodoxia significa absoluta conformidade com um princípio ou doutrina bíblica. Todo ensino bíblico-doutrinário deve estar de acordo com a mensagem divina revelada na Bíblia Sagrada.

A ortodoxia e a ortopraxia (prática cristã correta), se completam, pois para que haja uma real ortopraxia, é preciso a ortodoxia, ou seja, é necessário que o conhecimento seja materializado em uma vida de santidade. Para que isto venha a acontecer o ensino deve ser ortodoxo.

Quando Jesus declarou aos discípulos que edificaria sua igreja (Mt 16.18), sobre um fundamento e colunas, estava se referindo as doutrinas bíblicas fundamentais, as quais dão sustentação a este edifício espiritual (I Co 3.9,10,16). A Igreja é edificada sobre o fundamento dos apóstolos (ensino) e dos profetas (revelação), do qual Jesus é a principal pedra de esquina (Ef 2.20).

a) Entendemos doutrina como:
• Conjunto de idéias fundamentais (fundamentadas em algo, rocha);
• Manifestação da vontade de Deus para os homens;
• Ensino de Deus aos homens a partir de sua Palavra;
• Vem do alto, vem do céu (Dt 32”2 – goteje a minha doutrina);
• Chuvisco do orvalho sobre a relva, pois o gotejo mantém a vida renovada;;
• Não pode ser modificada pela igreja, pois ela não tem autoridade para tal;
• Ela tem um peso (peso de cruz).

b) Entendemos coluna como:
• Uma pela que tem o papel de sustentar algo que está acima dela;
• Deve estar em posição vertical, de pé;
• Não pode dobrar-se ou curvar-se;
• Deve estar firme para manter o peso (a verdade) que está acima dela;
• Deve estar fundada em um solo forte, resistente, rocha;
• Não pode estar no lodo.

Na verdade, a Bíblia declara que ninguém pode colocar outro fundamento além do que já está posto. Devemos fielmente preservar aquilo que temos recebido da parte do Senhor. Uma igreja verdadeiramente pentecostal é aquela que se mantém em tudo fiel à sã doutrina bíblica.

A Igreja do Deus vivo é um povo santo, separado do pecado e do mundanismo, é a demonstração viva e santa da Verdade do evangelho. Seu papel é o de sustentar, manter e defender a Verdade contra todo erro e oposição intelectual, religiosa e filosófica dos falsos mestres. A Verdade foi confiada à Igreja, e todo erro e heresia devem ser refutados por ela (1 Tm 6.3-5; 2 Tm 2.18; 3.8; 4.4). O grande espaço educativo das igrejas pentecostais continua sendo a Escola Bíblica Dominical.

c) Ensino e o louvor – Mt 14”13-21
Se levarmos em consideração que o resultado final da multiplicação foi proporcional a quantidade de pães e peixes apresentados (5 e 2), certamente foi oferecido ao povo uma quantidade bem maior de pão do que de peixe.

Neste episodio ficou bem claro que houve fartura de um e cuidado com o outro, ou seja, os pães foram multiplicados para saciar a fome do povo, mas com os peixes a historia foi diferente, havia um perigo.

Os 5 pães e 2 peixes simbolizam a Palavra e o louvor, respectivamente e neste caso, Jesus, além de atender aos necessitados, mostrou a sua igreja que a sua Palavra pode saciar a fome da humanidade, por outro lado o louvor sim, é necessário, mas devemos ter um certo cuidado, não podemos comer a vontade, de qualquer jeito.

III. A IGREJA PENTECOSTAL NÃO DEVE DESCUIDAR DO SERVIÇO SOCIAL E DA COMUNHÃO
1. O serviço social.
A igreja, na sua dimensão local, é um grupo social, que diariamente mantém suas relações com os demais homens, não podendo se separar dos demais. Prova disto foi Jesus ter pedido ao Pai que livrasse seus discípulos do mal e não que os tirassem do mundo.

A evangelização e a assistência social devem caminhar a passos largos e juntas, fazem parte da missão integral da Igreja, pois somos chamados à isto. Jesus andava por toda parte pregando, anunciando o evangelho, fazendo o bem (Lc 8.1; At 10.38), curando, atendendo, ouvindo, socorrendo e confortando a todos.

A missão assistencial da Igreja no mundo é a continuação da obra iniciada por Jesus. Assim como o Senhor jamais se esqueceu dos pobres, a Igreja não deve desprezá-los (Lc 4.18,19). O imperativo da Grande Comissão inclui, na essência da mensagem do evangelho, o atendimento às pessoas necessitadas (Mt 25.35-40; Jo 13.14,15).

Ao efetuar ação social, a Igreja mostra ao mundo que é um povo especial, zeloso de boas obras, é a agência do reino de Deus na Terra. Comprova, com fatos, que Jesus ama e veio salvar a humanidade. Jesus considerou como um dos dois mandamentos a que se resumia a lei e os profetas (Mt 22:39,40).

2. Atender aos necessitados.
Ajudar aos necessitados, tanto do ponto-de-vista material quanto espiritual, é um dos elementos do serviço cristão, é uma característica da igreja autenticamente pentecostal. Há quem pense que a assistência social não faz parte da missão da igreja, mas esse é um pensamento equivocado. Deus espera que socorramos os domésticos da fé, de forma que não haja, em nosso meio, necessitados.

Jesus disse que sempre haveria pobres sobre a face da Terra (João 12:8), não fugindo desta realidade nem mesmo aqueles que pertencem à igreja, como nos mostra o episódio que levou à criação do diaconato (At 6:1-3).

O crescimento saudável da igreja é visto pela intensidade de seu serviço prestado ao mundo, como prova concreta do amor de Deus. Esta dimensão envolve o impacto que o ministério reconciliador da igreja exerce sobre o mundo e o seu grau de participação para ajudar na resolução dos conflitos ou para encorajar diante dos inúmeros temores existentes. A esperança da sociedade aumenta justamente no momento em que a igreja, através do atendimento aos necessitados, alivia a dor humana e auxilia na transformação das condições sociais que têm condenado milhões de homens, mulheres e crianças à pobreza.

Sem este serviço a igreja perde sua autenticidade e credibilidade como agência do Reino de Deus neste mundo, pois somente será respeitada e terá crédito a medida que tornar visível a sua vocação, a que foi chamada.

Tiago, falando sobre o papel social da igreja, afirma que a fé sem obras é morta (2.17). A Igreja está no mundo para ser social, ou seja, evangelização e responsabilidade social caminham de mãos dadas. Isto é fundamental no Crescimento Integral do Corpo de Cristo.

3. Comunhão.
A comunhão, antes de tudo, exige um esforço de compreensão, humildade e resignação. O orgulho e a altivez são inimigos de uma Igreja que busca a união.

Comunhão é o sentimento de unidade que leva os cristãos a se sentirem um só corpo em Cristo Jesus. Tendo como vínculo o amor, a comunhão cristã desconhece distinções sociais, culturais e nacionais. Agora somos um em Cristo. Não basta amar o próximo como a nós mesmos, temos de amá-lo como Jesus nos amou.

É a principal característica de uma Igreja pentecostal. É a sua marca perante a humanidade. Pela comunhão, a Igreja mostra-se como um povo perante os demais seres humanos e, graças a ela, pode cumprir todas as tarefas determinadas.

É o vínculo que interliga sinergicamente os cristãos uns aos outros (comunhão horizontal), a Cristo (comunhão vertical).

Pela comunhão compartilhamos graciosamente, combatemos o egoísmo, cooperamos na obra, praticamos a fé e temos comunhão com o Espírito de Deus.

Esta expressão é típica da Igreja, tanto que somente é encontrada nas Escrituras Sagradas no Novo Testamento, mais especificamente, após a inauguração da Igreja a partir do Pentecostes, subsequente à ascensão de Jesus.

O segredo para o rápido crescimento da Igreja Primitiva, formada por dois povos, judeus e gentios, foi a comunhão entre eles. A Igreja somente progrediu mediante a unidade entre seus membros. Sem comunhão entre os membros não há crescimento, fruto da evangelização.

Conclusão
Uma Igreja autenticamente pentecostal não é caracterizada somente pela manifestação do batismo com Espírito Santo e do falar em línguas estranhas. Ela evangeliza, discipula, ensina, comunga, socorre os necessitados e mantém os seus membros em comunhão, ou seja, cumpre sua missão de forma integral.

Resumo extraído do conteúdo proposto na lição 11 (Revista Lições Bíblicas) e dos subsídios disponibilizados nos sites abaixo:

http://auxilioebd.blogspot.com – acesso em 05/06/2011
http://www.subsidioebd.blogspot.com/ - acesso em 06/06/2011
http://www.altairgermano.net/ - acesso em 06/06/2011
http://luloure.blogspot.com/ - acesso em 06/06/2011
http://rxisaias.blogspot.com – acesso em 07/06/2011

segunda-feira, 6 de junho de 2011

mais um trecho do meu livro


JACÓ – RETORNE A TUA PARENTELA
O nascimento de José não fora somente a resposta das orações de Raquel, mas sim fazia parte do cumprimento dos planos de Deus, pois tão logo nasceu no coração de Jacó o desejo de voltar para a sua família. Este foi um sentimento especial, que somente o seu filho preferido da mulher que amava, poderia lhe proporcionar.

“E disse o Senhor a Jacó: torna à terra dos teus pais, e a tua parentela e eu serei contigo.” Gn 31”3

A grande verdade é que Jacó havia se esquecido do seu passado, de seu pai, de seu irmão, seria preciso retomar esta história, não tinha mais como fugir deste compromisso. Precisava de notícias, já que em todo o tempo que ficou trabalhando com seu tio, não procurou saber algo a respeito deles.

Mas como conseguir a permissão de seu tio sogro para a volta, não seria correto largar tudo e fugir. O sonho com os anjos e a confirmação das promessas foram suficientes para impedi-lo de agir estupidamente como na primeira fuga. O seu tempo naquele lugar havia chegado ao fim. A sua preocupação agora não era mais com o trabalho, mas sim com a sua parentela, em especial, Esaú, como encará-lo após tanto tempo? Qual seria sua reação?

Labão, esperto, não permitiu a volta, pois no seu entendimento havia sido muito abençoado pela presença de Jacó, estava até grato, mas em nenhum momento foi capaz de transparecer algum tipo de sentimento por ele ou por suas filhas e netos. Na verdade pensava em si mesmo, desejava a continuidade das bênçãos. Da mesma forma como foi necessário Esaú agir quando perdeu as bênçãos para seu irmão, agora Deus precisava intervir, pois Jacó estava sendo enganado novamente pelo seu sogro.

Jacó percebeu uma mudança na fisionomia de tio, devido ao ciúmes, pois era mais próspero e possuía um rebanho maior, por isso a mensagem que recebeu de Deus era totalmente oposta a que seu avô Abraão recebeu no passado. A ordem era para tornar a tua parentela. Agora não teria que ficar, pois Deus estava fazendo isto antes que Labão tentasse algo contra a vida do patriarca e porque o plano Divino deveria ter continuidade.

Foi bem fácil convencer suas mulheres e filhos a irem embora, pois todos já estavam decepcionados com Labão, devido ao episódio do casamento e as constantes mudanças do salário de Jacó. O descumprimento dos acordos provocara em suas filhas e netos a desconfiança e até mesmo a incerteza no recebimento da herança a que tinham direito.

Jacó fugiria novamente e de novo ameaçado, mas agora havia uma diferença, era rico, possuía bens, servos, família e o principal, estava cumprindo a vontade de Deus, cheio de fé. A primeira fuga tinha sido em conseqüência de seus erros, saiu sem esperança, sem perspectiva de mudança ou volta.

Nada de mal lhe aconteceria, mesmo diante da fúria de Labão, pois Deus visitou o seu perseguidor em sonhos e ordenou que não fizesse nada contra a vida de Jacó. Sequer ele conseguiu recuperar os ídolos furtados por sua filha, somente perdeu o seu tempo naquela inútil perseguição.

No caminho de volta vinha pensando em Esaú, como enfrentá-lo, depois de tudo o que havia acontecido. Será que os anos de separação amenizariam o furor de seu irmão? Ele esperava que sim.

Como na primeira fuga Deus permitiu a Jacó uma visão do que ele chamou de exército de Deus. Uma espécie de comitiva de anjos para recepcioná-lo no deserto para mais uma caminhada. Aquela saudação de boas vindas confirmava que a jornada seria próspera e diferente da primeira. O exército celestial estava pronto para o início da escolta.

Logo após ele enviou mensageiros para encontrarem seu irmão. Imaginava amenizar a mágoa do passado com ofertas e presentes, pois ainda ecoava em sua mente a jura de morte. Segundo Esaú, esta promessa seria cumprida logo após a morte de seu pai, por isso restava somente a Jacó esperar por mais um livramento.

Jacó desesperado ouviu de seus mensageiros que seu irmão estava vindo ao seu encontro com quatrocentos varões (servos ou valentes para a guerra). Seria este o seu fim? Estava na presença de Deus e cumprindo a sua vontade, não teria o porque de tudo terminar ali, mas também sabia que aquela situação poderia ser a sua particular colheita ou o pagamento pelos seus erros do passado.

Nem mesmo os presentes enviados a seu irmão, pelos seus servos, lhe davam a garantia da boa recepção, pois a sua dívida era antiga e temia pelo pior. Teria que agir como um verdadeiro patriarca, enfrentar de frente e não fugir mais.

Quando foi enganado por seu sogro, poderia ter largado tudo, mas resolveu ficar e recomeçar do zero. Agora estava diante de outro impasse, encarar seu irmão e seu exército ou fugir para preservar sua vida e de sua família. Seu avô Abraão e seu pai Isaque fizeram isto no passado, quando mentiram sobre as suas respectivas situações conjugais e desta forma preservaram suas vidas e de suas famílias.

Jacó estava preparado para encarar seu irmão, cheio de vigor e coragem, porém não foi nada fácil atingir este estágio, pois como um príncipe teve que lutar e recebeu como recompensa um novo nome, Israel, e de agora em diante não teria mais o que temer, era prosseguir em frente, pois Deus não deixaria nada acontecer com ele.

As dúvidas e o medo foram vencidos pela sua valentia demonstrada na luta contra o anjo do Senhor, momento este que serviu para mostrar-lhe que tinha capacidade e forças para enfrentar de frente qualquer situação e por conseguinte, não havia motivos para fugir.
Não era importante saber sobre o varão com quem havia lutado, mas sim deveria reconhecer a importância de seu novo nome. Tanto o primeiro quanto o segundo nomes foram honrados com todas as suas forças, Jacó (aquele que agarra, enganador, dissimulador, ambicioso) e Israel (alguém que luta com Deus e prevalece).

"Então Esaú correu-lhe ao encontro, e abraçou-o, e lançou-se sobre o seu pescoço, e beijou-o; e choraram”. Gn 33”4

Enfim chegou o momento do reencontro com Esaú, mas não havia com que se preocupar, pois assim como Labão não lhe fez nada, da mesma forma seria com seu irmão. Ao vê-lo se prostrou sete vezes por terra, em sinal de arrependimento por tudo que fizera no passado.

Deus já havia trabalhado no coração dos dois durante os vinte anos de separação, por isso se abraçaram, choraram e se reconciliaram. Chegou ao fim todo a angústia e sofrimento de Jacó.

“E Isaque expirou, e morreu, e foi recolhido aos seus povos, velho e farto de dias; e Esaú e Jacó, seus filhos, o sepultaram”. Gn 35”29

Depois deste reencontro amigável fizeram questão de visitar o velho e doente pai para realegrá-lo ao vê-los novamente unidos. Agora contemplava seus filhos livres daquele peso, fruto de um erro seu e de Rebeca. Sequer imaginava esta cena novamente, pois na sua mente Jacó poderia estar até morto, ou em terras muito distante. Este foi o período de maior tristeza de sua vida, mas agora seu consolo era estarem todos juntos, avô, tio, pai e filhos, proporcionando momentos de pura alegria. Foi sepultado pouco tempo depois pelos seus filhos que em seguida tomaram caminhos diferentes.

Extraído do livro: Criado, eleito, perdido e resgatado. Autor Ailton Silva. Em fase de revisão.