Presidente Prudente (SP),

Apresentação da lição em power point

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

lição 3 - pós aula

1. Quando os israelitas souberam que deveriam celebrar a Deus no deserto (Ex 5.1), imaginaram que terminada esta adoração, poderiam voltar ou seguir cada qual o seu próprio caminho? Eles tinham outra promessa maior! Era a prosperidade na vida deles? Qual deles imaginou que Deus os visitaria, libertaria, guiaria pelo deserto, daria vitória e por fim um território. Foram muitas bênçãos;
2. Monte Gerizim e Ebal, organização do povo para ouvirem a voz de Deus. O duro seria se construíssemos dois montes ao lado do púlpito e gritássemos para a igreja: "Saiam do monte Ebal e venham para o monte Gerizim e decretem as suas vitórias!

3. Abraão foi obediente e prosperou. A bênção para a nação de Israel era incondicional, não dependia de homem. Se uns não quisessem teriam outros;

4. Deus não interferia nas escolhas dos homens, mesmo nas chamadas dos grandes homens, profetas e discípulos, Ele sempre deixou o homem escolher;

5. De uma hora para outra Jesus prosperou a vida dos discípulos. Eles não tinham perspectivas de mudanças, eram simples pescadores e não eram letrados. O que esperavam da vida?

6. Todos, da igreja primitiva, dispersaram ante a perseguição, foi uma decisão dos novos convertidos. Os apóstolos, que estavam firmados na Palavra, permaneceram. Era plano de Deus semear a sua Palavra na região, mas eles poderiam ter fugido também;

7. Os montes não foram propriamente lugares de bênçãos ou maldição. Ali o povo ouviu as bênçãos e maldições. Profecia de Moisés, cumprida em Js 8.30-35;

8. Deus não trabalha com regras ou lógica humana, vide separação das tribos nos dois montes (Dt 27.12-13). Como seu deu esta divisão: ordem do nascimento dos filhos de Jacó? Conforme benção de Jacó (Gn 49)? Disposição das tribos diante do tabernáculo? Grau de importância de cada tribo? Posses ou força de cada uma? O agrupamento de seis em seis foi motivado pelos erros de cada filho? Só Deus conhece esta resposta!

9. Israel sempre foi abençoado quando se viraram para Deus em arrependimento e obediência;

10. Deus falou com Israel no Egito mesmo antes de se tornar escravo, através de Jacó (Gn 48.21) e de José (Gn 50.24);

11. Será que alguns israelitas duvidaram das palavras de Moisés? Vamos ver até onde esta história é real? Se for de Deus, dará certo, senão dispersaremos todos (At 5.38-39);

12. Abertura de mar, água da rocha, terra engolindo revoltosos, codornizes no horizonte, maná e outras intervenções de Deus foram suficientes para que Israel fosse obediente em toda a sua história? Se víssemos isto nas nossas igrejas? Teríamos crentes obedientes? Somente os milagres são capazes de tornar o homem obediente?

13. Para Israel ser abençoado seria necessário ouvir a voz de Deus e manter um relacionamento sadio, isto nos remete a santificação progressiva da igreja;

14. Mas Israel não poderia se esquecer da soberania de Deus;

15. Como era difícil para Israel conseguir a sua bênção? Deveriam ouvir a voz, obedecer, manter uma boa relação e respeitar a soberania de Deus!

16. Deus decretou o cativeiro para Israel e não teve homem neste mundo que decretasse, determinasse ou impedisse;

17. Israelitas frustrados no deserto? No Egito tinham comida farta (alho, cebola, pepino) nas horas certas? Tinham água em abundância? Carne? Água potável?

18. Crentes frustrados na igreja? No mundo não passávamos por isto? Tinhamos em abundância? Não faltava nada? Poderia fumar, beber, drogas? Eu não sou frustrado. Estou muito feliz com Jesus!

19. Especulações no deserto: “será que é verdade? A terra prometida existe? Deve ser uma terra imaginária? Deve ser após a morte? Eu acho que é a Europa. A terra prometida é o mar Mediterrâneo! A terra prometida está reservada somente para os filhos de Léia e Raquel. As filhas das concubinas não terão direito. E Diná? Bom, Diná deveria permanecer calada na congregação (nada contra)!

20. Um dos alunos disse que conheceu um homem chamado Jó. Eu nunca vi;

21. Outro aluno disse que quando se converteu ficou preocupado com seu sobrenome (Peres ou Pérez), Gn 38.29; Dn 5.28;

Por: Ailton da Silva

Um comentário:

  1. Que bênção,esse texto!Pude aprender mais,sobre o povo se Deus e tirar umas dúvidas,sobre os montes Ebal e Gerizim.

    ResponderExcluir