Presidente Prudente (SP),

Apresentação da lição em power point

sábado, 11 de fevereiro de 2012

Eu sei de onde vim e sei para onde vou! E vós sabem? - mensagem 46


EU SEI DE ONDE VIM E SEI PARA ONDE VOU, E VÓS SABEM?
EU POSSO TESTIFICAR DE MIM MESMO E DAÍ?

Introdução – Jo 8.13; 14; 17; 20; 23
Os fariseus disseram que o testemunho de Jesus não era verdadeiro, pois Ele testificava de si mesmo. João Batista havia testificado de Jesus (1.8). Israel não aceitou este testemunho, então agora seria diferente (perseguiram e mataram os profetas anteriores – Mt 5.12).

A lei requeria o testemunho de duas ou mais pessoas (v. 17, cfe Dt 17.6; 19.15). Jesus não precisava cumprir este requisito, mas cumpriu. Primeiro foi João Batista, depois O Filho e por fim o Pai testificou a respeito do caráter, santidade e ministério de Jesus. “Eu testifico de mim mesmo e de mim testifica o meu Pai” (v. 18). E daí? Quem pode contender comigo?

a) Porque o testemunho de Jesus era verdadeiro?
Eu sei de onde vim e sei para onde vou (v. 14). Ele veio de um lugar (Jo 3.13) para onde voltou um dia (At 1.11). Eles eram de baixo e deste mundo enquanto Jesus era de cima (v. 23).

b) O testemunho de Hagar não era verdadeiro (Gn 16.7-9). “Vós não sabeis para onde vão, somente sabem de onde vieram.
“De onde vens e para onde vais”? venho fugido de minha senhora. Ela respondeu somente a primeira parte da pergunta, pois não tinha condições de responder por completo (para onde vais). Ela praticamente disse que não tinha ninguém para guiá-la, mas o anjo disse: “agora tem, torna-te para tua senhora e humilha-te debaixo de suas mãos”, ou pensas tu que se continuaresm caminho adiante encontrarás vitória? Volte para o lugar de onde não deveria ter saído.

c) O testemunho do maligno não era verdadeiro pois ele somente sabia de onde estava vindo (Jó 1.7b).
Não havia programado nada ainda, estava esperando as ordens (Jó 1.8-12). Deus sabia de onde ele estava vindo, mas fez questão que declarassse em alto e bom som para que ficasse registrado que não tem autonomia para estabelecer seu próprio caminho. Ele não pode fazer nada se Deus não permitir e como é obediente (a Deus) tocou nos bens de Jó.

d) O testemunho de Geazi não era verdadeiro (II Re 5.25): “o teu servo não foi nenhum a um e nem a outro lugar”.
Não sabia a que direção havia ido, esquerda, direita. Não sabia se estava na vontade de Deus ou não. Estava com um pé na obra e outro no mundo. se continuasse desta forma sofreria. A única coisa que sabia era que a lepra o acompanharia daquele momento em diante (II Re 2.27).

e) Os fariseus não sabiam de onde Jesus havia vindo e muito menos para onde iria (Jo 8.14).
Os discípulos imaginavam que também não sabiam (Jo 14.4-5), mas Jesus disse que eles sabiam, pois estava ao lado deles (Jo 14.9). Quem via o Filho, via o Pai e consequentemente conhecia o caminho. Tomé foi um dos que ainda relutaram dizendo que não sabia e que não sabiam para onde Jesus iria? Mas eles não ouviram o que foi dito? “Vocês conhecem o caminho”;

CONCLUSÃO:
Nada aconteceu com Ele, pois ainda não havia chegado a sua hora (v. 20). Jesus respondeu: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai a não ser por mim” (v.6). Quem vê a Ele vê o Pai. Quem tem Jesus tem o pai. Os fariseus nao sabiam de onde Jesus havia vindo e para onde Ele iria, mas os discípulos sabiam e a igreja muito mais.

Por: Ailton da Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário