Apresentação da lição em power point

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Tiatira, a igreja tolerante. Plano de aula.



FILHO DE DEUS X FILHO DE ZEUS
1 TRONO – 2 SINAGOGAS – 1 PROFETIZA
TOLERAR OS MAUS OU TOLERAR O MAL
ÉFESO – MUITO ZELO DOUTRINÁRIO E POUCA AÇÃO.
TIATIRA – MUITA AÇÃO E POUCO ZELO DOUTRINÁRIO,

TEXTO ÁUREO
Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas? E que concórdia há entre Cristo e Belial? Ou que parte tem o fiel com o infiel? (2 Co 6.14,15).

VERDADE PRÁTICA
O verdadeiro amor tudo suporta, mas não pode tolerar o pecado, porque o amoroso Deus exige santidade e justiça de seus filhos.

LEITURA EM CLASSE
Apocalipse 2.18-25. 
18 E ao anjo da igreja de Tiatira escreve: Isto diz o Filho de Deus, que tem os olhos como chama de fogo e os pés semelhantes ao latão reluzente:
19 Eu conheço as tuas obras, e o teu amor, e o teu serviço, e a tua fé, e a tua paciência, e que as tuas últimas obras são mais do que as primeiras.
20 Mas tenho contra ti o tolerares que Jezabel, mulher que se diz profetisa, ensine e engane os meus servos, para que se prostituam e comam dos sacrifícios da idolatria.
21 E dei-lhe tempo para que se arrependesse da sua prostituição; e não se arrependeu.
22 Eis que a porei numa cama, e sobre os que adulteram com ela virá grande tribulação, se não se arrependerem das suas obras.
23 E ferirei de morte a seus filhos, e todas as igrejas saberão que eu sou aquele que sonda as mentes e os corações. E darei a cada um de vós segundo as vossas obras.
24 Mas eu vos digo a vós e aos restantes que estão em Tiatira, a todos quantos não têm esta doutrina e não conheceram, como dizem, as profundezas de Satanás, que outra carga vos não porei
25 Mas o que tendes, retende-o até que eu venha.

PROPOSTA DA LIÇÃO
  • A igreja conhecida pelo amor imperfeito, pois tolerava o mal;
  • Tiatira, cidade rica, mas não tanto quanto Éfeso e Pérgamo;
  • Provavelmente o Evangelho chegou em Tiatira, através de Lídia;
  •  A apresentação de Jesus: Filho de Deus, Onisciente e Supremo Juiz;
  •  Característica da igreja: obras em demasia, mas sem o amor perfeito;
  •  Igreja rica, mas tolerante ao mal;
  •  A presença de Jezabel: indução ao adultério e apostasia;
  • O ministério de Jezabel: novo ensino e nova unção, novos métodos;
  • Jezabel teve sucesso e induziu muitos a adultério e apostasia.

INTRODUÇÃO
  • 1ª Igreja – Éfeso: odiava as práticas dos nicolaítas e não as tolerava;
  • 2ª Igreja – Esmirna: suportava os ataques e o sofrimento;
  • 3ª Igreja – Pérgamo: negociava a fé, alguns seguiam a doutrina de Balaão e dos nicolaítas e se permitiu receber o abraço do mundo;
  • 4ª Igreja – Tiatira: tolerava toda a sorte de ensinamentos. Viveu de aparências e mentiras.

O Maligno estava presente e ativo na Ásia quando Jesus enviou estas cartas às igrejas:
  • Ele tinha sinagogas em Esmirna (2.9)
  • Sinagogas em Filadélfia (3.9),
  •  Um trono em Pérgamo (2.13);
  •  E uma profetisa em Tiatira (2.20)

De todas as cartas enviadas às igrejas da Ásia Menor, a de Tiatira é a mais extensa. A igreja de Éfeso foi elogiada por odiar os maus, a de Tiatira foi repreendida por tolerar o mal. Na primeira o amor esteve em falta, enquanto que na segunda ele abundou, mas nenhum dos dois amores era perfeito. Tiatira era amorosa, mas tolerou a presença de uma profetisa que, à semelhança da mulher de Acabe, induzia os cristãos ao adultério e idolatria.

I. A IGREJA EM TIATIRA
1. A CIDADE DE TIATIRA. 
  • Tiatira (Sacrifício de Perfume), atual Akhisar (Castelo Branco), pequena e rica. Foi uma colônia macedônica, fundada por Alexandre Magno, para ser um posto militar;
  • Foi destruída por um terremoto, mas foi reconstruída com a ajuda de Roma,
  • Sua posição geográfica favorecia o intercâmbio comercial entre a Europa e Ásia;
  • A cidade não era política e religiosamente importante. Não ostentava a riqueza de Éfeso, tampouco a importância de Pérgamo, mas soube usufruir do progresso que Roma trouxe a região;
  • Sua singularidade residia no aspecto comercial, na sua produção de têxteis;
  • Conhecida pela produção de púrpura, tinta usada em tecidos (At 16:14), além de roupas, artigos de cerâmica, bronze, etc;
  • Era sede de várias associações importantes de comércio, as quais os cristãos, alguns comerciantes, se associavam, para manterem suas atividades. Nas reuniões eram servidos banquetes sacrificados a ídolos e sempre se findavam com prostituição, desta forma era comprometida à espiritualidade, pois a idolatria estava presente na prática comercial, mas eles não tinham opção, ou participavam dos esquemas ou perdiam dinheiro. Deveriam ser santos ou espertos?
  • Possuía vários templos e santuários religiosos dedicados a deuses e deusas (Apolo, Tirimânios, Ártemis e a sibila Sambate). As figuras femininas favoreceram o trabalho de Jezabel.

2. A IGREJA EM TIATIRA. 
  • É bem provável que o Evangelho tenha chegado a Tiatira através de Lídia. Evangelizada por Paulo em Filipos, retornando à sua cidade natal como portadora das Boas Novas de Salvação (At 16.14);
  • Rivalizava com Éfeso pela dedicação ao serviço cristão e pela presença do amor, mas a doutrina praticada não foi validada por Cristo;
  • Preservou a fé que estava em perigo em Pérgamo, devido à mistura;
  • A semelhança de Esmirna, resistiu com paciência à tribulação;
  • Era operosa, marcada pela fé, perseverança (ou paciência triunfadora), mas não era fiel.
  • Passava pelas provas com firmeza e era notório o seu progresso espiritual;
  • Suas últimas obras foram mais numerosas que as primeiras;
  • Mas não foram capazes de resistirem às tentações comerciais, pois muitos eram profissionais atuavam nesta área;.
  • A igreja não sofria perseguição religiosa, mas o perigo residia entre eles, Jezabel, que pelos seus ensinos conduzia os cristãos a idolatria e prostituição, para assim conhecerem as coisas profundas do Maligno, os seus segredos profundos, fundamentando-se no gnosticismo;
  • Igreja profana, decadente espiritual e tolerante com o pecado.

II. A IDENTIFICAÇÃO DO DESTINATÁRIO (OU REMETENTE)
1. FILHO DE DEUS. 
Jesus se apresentou, ao anjo da igreja, como o Filho de Deus (Ap 2.18, cfe 1.13), igual ao Pai (Jo 5.18; Fp 2.6; Ap 2.18), o cabeça da Igreja. Foi preciso se revelar desta forma para combater os ensinamentos contrários à sua natureza divina, que estavam presentes naquela igreja.

A sua Divindade (Filho de Deus) e Onipresença (pés semelhantes ao latão reluzente) foram destacadas na carta para que a principal divindade de Tiatira fosse afrontada, Apolo (o deus-sol, filho de Zeus).

2. ONISCIENTE. 
Jesus sabia muito bem o que se passava na igreja de Tiatira, pois nada fica oculto aos seus olhos (Jo 2.25; 16.30) que são “como chama de fogo” (Ap 2.18).

A igreja de Tiatira estava tolerando a impureza e caindo na imoralidade, por isto Jesus se apresentou desta forma. O que poderia escapar diante de seu olhar? Ele conhece as obras (Ap 2.19) e as intenções (Ap 2.23).

Em Tiatira, Apolo (deus-Sol) era considerado a fonte de poder, mas João apresentou Jesus com olhos como chama de fogo, capaz de purificar as impurezas e para deixar o metal limpo e flexível para o Grande Artífice.

3. SUPREMO JUIZ. 
O poder judiciário do Filho de Deus é simbolizado pelo bronze polido de seus pés. Ele é o Juiz Supremo, porque todas as coisas foram-lhe confiadas pelo Pai (Jo 5.22; Ap 2.18). Jezabel e os que com ela adulteravam receberiam suas sentenças (Ap 2.22-24).

Os pés semelhantes ao bronze polido (Ap 2.19), transmite a idéia de autoridade, força e estabilidade, para julgar seus inimigos, pois tudo está debaixo de seus pés, as forças da natureza, os demônios, enfermidades e a morte.

Tiatira seria disciplinada pelo Supremo Juiz para servir de exemplo para que as outras igrejas não cometessem os mesmos erros


III. UMA IGREJA RICA EM OBRAS
1. AMOR. 
As qualidades de Tiatira foram destacadas por Jesus, pois eram tão ricos em obras quanto Éfeso e tinham todas as condições pa.ra seguir os passos de Esmirna, mas mesmo demonstrando amor a Deus, estavam muito distantes do padrão alcançado por Filadélfia.

O erro da igreja não foi a falta de amor, mas sim a tolerância ao erro, já que as suas últimas obras foram superiores as primeiras, contrastando com as obras da Igreja de Éfeso.

2. SERVIÇO. 
Tiatira evangelizava, socorria os mais necessitados e tudo fazia para expandir o Reino de Deus. Erguia-se como exemplo para as demais igrejas, porém o seu amor carecia de perfeições (1 Co 13.1-13).

A igreja trabalhava muito mais do que no inicio da carreira, mas não havia vigilância em todo este seu labor. Tiatira demonstrou muita ação e pouco zelo doutrinário, enquanto que Éfeso demonstrou muito zelo doutrinário e nenhuma ação.

3. FÉ. 
Por suas obras, Tiatira demonstrou sua fé (Tg 2.18). A confiança em Deus era bem fundamentada, pela qual poderiam realizar o impossível e demonstravam sua perseverança.

4. PACIÊNCIA. 
A paciência, virtude pela qual suportamos o insuportável (Rm 5.4), pois mesmo diante das lutas, somos sabedores que Jesus sempre nos dá o escape no momento oportuno (1 Co 10.13). Esta certeza mantém a nossa constância, estabilidade e perseverança em meio ao labor e ao sofrimento.

5. ABUNDÂNCIA EM OBRAS. 
O anjo da igreja em Tiatira esforçava-se no trabalho, tanto que suas últimas obras foram mais abundantes do que as primeiras (Ap 2.19), por isto foi elogiado por Jesus. A igreja seguiu o mesmo caminho, pois se tornou mais ativa no serviço, agradando a Deus, mas a falha foi vista na tolerância (Ap 2.20). Eles confundiram amor com tolerância e aceitaram os ensinos que os levariam a prática da prostituição e idolatria.


IV. JEZABEL, E AS PROFUNDEZAS DE SATANÁS
1. A JEZABEL DE TIATIRA.
Mas o anjo da igreja em Tiatira foi reprovado por Jesus, por tolerar uma mulher, simbolicamente chamada de Jezabel, que foi aceita na comunhão da igreja, dizendo-se profetisa, encontrava-se a desencaminhar os fiéis à idolatria e à prostituição, por intermédio do gnosticismo, fazendo uso de seu espírito de liderança, beleza e do apoio de alguns influentes na igreja.

Idólatra e adúltera, assim foi a mulher de Acabe, ela serviu para nomear a profetisa que estava induzindo os homens ao adultério e à apostasia. Curiosamente, Jezabel, em hebraico, significa casta, mas em nada honrava o nome.  Ela foi a responsável pela introdução do culto a Baal em Israel (1Rs 16:31, 2 Rs 9.22).

A igreja de Tiatira estava crescendo, por isso o Maligno procurou atacá-la de forma sutil e quase imperceptível. Segundo Jezabel o cristão somente conseguiria resistir ao pecado se primeiro o experimentasse. Será que foi isto o que aconteceu no jardim do Éden (Gn 3.1-7)? O primeiro casal conheceu as profundezas do Maligno.

2. O MINISTÉRIO DE JEZABEL. 
Jezabel apresentou uma nova doutrina, unção ou um método de crescimento da igreja? Fosse o que fosse, em essência, se tratava da velha mentira do Diabo (Gn 3.1-5), que levou muitos à ruína (2 Co 11.3). Profetiza, mestra (Ap 2.20) e ninguém foi capaz de impedir sua ascensão e atuação.

Mas assim como Balaão (Nm 22 a 24), Jezabel parecia ser usada por Deus, através do dom de profecia, entretanto quem agia nela era outro espírito. Não havia nada de espiritualidade em seu serviço, mas sim pura carnalidade (Ap 2.20-22). A intenção desta mulher era apresentar uma versão liberal do cristianismo, sem regras, proibições. Sua doutrina afrontava aos ensinos apostólicos, apresentados ás igrejas logo após o 1º concílio (At 15.20, 28, 29).

3. A OBRA DE JEZABEL. 
Sob o manto de uma falsa espiritualidade, Jezabel induziu alguns à idolatria e ao adultério (Ap 2.20). A igreja não vigiou e virou presa fácil. Somente uma intervenção de Deus poderia mudar a situação daqueles cristãos.

Ela teve oportunidade de arrependimento, porém não aproveitou, antes continuou em suas práticas gnósticas, imorais e profanas, pois não encontrou dificuldades para disseminar seus ensinamentos.

CONCLUSÃO - OBJETIVOS DA LIÇÃO
Não basta amar mais do que antes, é urgente amar como nunca. O perfeito amor, embora suporte os maus, não pode tolerar o mal. Amar o pecador é algo bem diferente de tolerar o pecado.

1) Identificar as principais características igreja de Tiatira.
          Suas últimas obras foram mais numerosas que as primeiras;
          Era operosa, marcada pela fé, perseverança, mas não era fiel.

2) Saber que se tratava de uma igreja rica em obras.
          A igreja demonstrou muita ação e pouco zelo doutrinário.

3) Conscientizar-se: o verdadeiro amor não é cego para o pecado.
          O anjo da igreja foi reprovado por tolerar o mal;
          O pecado não precisa ser experimentado para ser resistido.

REFERÊNCIAS:
BARBOSA, José Roberto A. Tiatira, a igreja tolerante. http://subsidioebd.blogspot.com.br/2012/04/licao-06.html. Acesso em 01 de mai. 2012.

BARBOSA, Francisco A. Tiatira, a igreja tolerante. Disponível em: http://auxilioebd.blogspot.com.br/2012/04/licao-6-tiatira-igreja-tolerante.html. Acesso em 01 de mai. 2012.

Bíblia de estudo aplicação pessoal. CPAD, 2003

Bíblia Sagrada: Nova tradução na linguagem de hoje. Barueri (SP). Sociedade Bíblica do Brasil, 2000

Bíblia Sagrada – Harpa Cristã. Baureri, SP: Sociedade Bíblica do Brasil, Rio de Janeiro: Casa Publicadora das Assembléias de Deus, 2003.

CARNEIRO FILHO, Geraldo. Tiatira, a igreja tolerante. Disponível em: http://pastorgeraldocarneirofilho.blogspot.com.br/2012/05/escola-biblica-dominical-igreja.html. Acesso em 01 de mai. 2012.

JESUS, Isaías Silva de. Tiatira, a igreja tolerante. Disponível em: http://rxisaias.blogspot.com.br/2012_04_01_archive.html#8251006951185907659. Acesso em 01 de mai. 2012.

LOURENÇO, Luciano de Paula. Tiatira, a igreja tolerante. Disponível em: http://luloure.blogspot.com.br/2012/04/aula-06-tiatira-igreja-tolerante.html. Acesso em 01 de mai. 2012.

SILVA, Severino Pedro. Apocalipse - Versículo por Versículo. CPAD.

Por: Ailton da Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário