Presidente Prudente (SP),

Apresentação da lição em power point

domingo, 17 de junho de 2012

lição 12 - pós aula


Porque nunca apareceu ninguém prognosticando o provável dia do juízo final?

O juízo final será a última reunião de Deus com o homem, antes da eternidade. Será o fim do “temporal”;

A morte e o inferno darão os seus mortos, que até então estarão “repousando”. Será que o ensinamento do purgatório veio desta verdade teológica (conclusão de uma aluna). A única diferença é que sairão da morte e do inferno para pior;

O culpado pela rebelião será o próprio homem. O diabo apenas dará o sinal para a reunião, apesar que ele terá sim muito mais culpa, mas não será o único;

EXCLUSIVO: Um dos nossos alunos (Evangelista) revelou o local exato onde ocorrerá o juízo final. Segundo ele, será na porta do inferno (do lago de fogo), para ficar mais fácil para jogar os sentenciados. Eu conclui dizendo que será algo do tipo: vai julgando e vai jogando;

Depois chegamos a seguinte conclusão; “o juízo final não será nas imediações da glória, ou poderá até ser, mas não adianta querer saber o lugar exato, pois está oculto;

A apostasia do Milênio ocorreria sem o Diabo? Se ele não fosse solto, certamente o homem se rebelaria, devido a sua inclinação para o mal, aliás o Milênio servirá para mostrar esta tendência humana;

No dia do juízo estarão reunidos muitos homens, grandes, pequenos, camuflados, exibicionistas, bonzinhos, turrões, os “não me toques e não me reles”, grandes pregadores (que após suas mensagens não olham ou cumprimentam os meros plebeus, segundo um de nossos alunos), os grandes cantores, os que sacudiram auditórios, os reveladores, profetizadores plantonistas, etc;

Ainda tem muitos crentes, na igreja, que não sabem a diferença entre exemplo e idolatria. Devemos ter os ensinadores, pregadores como exemplos (I Co 11.1) e não idolatrá-los (At 14.11-15). Muitos não sabem discernir isto;

Esta fazia algum tempo que não ouvia: “Quando um pregador lê a Palavra o nosso coração deve arder”. (Lc 24.32);

Esta foi uma verdadeira jóia: “Se a igreja atentasse para o livro de Apocalipse certamente seria santa, diferente, vitoriosa e evitaria muitos pecados”. Eu respondi que não precisaria passar do 4º capítulo, bastava ficar somente nas cartas às igrejas, pois ali contém todos os erros possíveis e imagináveis que a igreja pode cometer. Graças a Deus que também contém a solução;

Outra preciosidade: “Estamos fazendo pouco para Jesus”. Na verdade não estamos fazendo nada e se dissermos “pouco’ estaremos afrontando esta palavra;

Com esta eu ganhei o dia: “Tem muitos crentes sendo ressuscitado para assistir os grandes pregadores”. Rapidamente eu fiz a associação ao caso de II Rs 13.21. Depois tais crentes voltam aos seus túmulos caseiros, até ao dia que aparece outro capaz de tirá-los da “toca”;

Ajuntamento de carne (Ap 19.21), para as aves do céu se fartarem? Não, ajuntamento de carne nas igrejas, infelizmente;

Esta foi de uma profundidade teológica nunca vista: “A segunda morte, para o Anticristo e o falso profeta será, na verdade, a primeira”, pois foram lançados vivos no lago de fogo;

O que terá de crentes argumentando no dia do juízo final. Estes serão os turrões;

Em contrapartida, se posso dizer desta forma, alguns ímpios dirão: “Não precisa rodar o filme ou a história da minha vida, me mostre o caminho que eu mesmo me lanço no lago de fogo”;

O livro da vida está presente no dia do juízo somente para que os turrões vejam que seus nomes não constam naquele rol;

Alguns crentes turrões estarão neste dia e se dirigirão até ao livro para constatarem se realmente os seus nomes não estão escritos. Eu não duvido disto;

Aos gritos dirão: “mas me garantiram, que estava”. Esta são aquelas mensagens de amaciamentos de egos que vemos hoje;

Alguns livros que NÃO estarão no dia do juízo final, pois fazem parte do nosso cotidiano:
  • Livro da família – já risquei muitos parentes e não voltei a escrever os nomes deles;
  • Livro dos parentes – idem;
  • Livro dos irmãos – tem nome de irmão que está assinalado (o próximo a pagar, está jurado, no próximo culto eu pego);
  • Livro dos amigos – neste é um vai e vem, escreve e apaga.

Deus escreve o nome no livro da vida ou não risca os nomes que Ele já escreveu? Ele volta a reescrever os que já foram riscados? Sim, pois a misericórdia é infinita, mas um dia ........


Por: Ailton da Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário