Apresentação da lição em power point

sábado, 25 de agosto de 2012

Nossos problemas quase se acabaram!

Enfrentamos alguns problemas financeiros, o nosso rebanho sofreu com a seca e não havia perspectivas de melhoras. Perdemos a noção do tempo e espaço, para não dizer as esperanças, mas continuamos na labuta diária, a fim de alimentarmos nossas "poucas ovelhas".

Em nossas terras não havia mais condições de trabalho, por isto resolvemos partir para outros territórios, conhecidos, porém perigosos, já que aquela situação poderia ter gerado homens "amantes de si mesmo" (I Tm 3.2), que não pensariam duas vezes para nos roubar nosso rebanho.

A dura vida continuou e não contemplavamos mudanças até que, um dia, nós (10 irmãos), contemplamos a mina de ouro, lá no horizonte, vindo em nossa direção.

Demorou para pensarmos desta forma, pois o primeiro pensamento que  veio em nossas mentes foi eliminá-lo de vez, mas analisando melhor a situação caótica e o desespero que paraiva em nossas vidas, chegamos a conclusão que estava diante de nossos olhos o "socorro de Deus", pelo menos imaginamos isto.

Ele nos renderia 20 moedas de prata (Gn 37.28), gigantescas, valiosas, que mudaria a nossa situação e nos proporcionaria alguns recursos para vencermos a escassez por algum tempo.

Deus ouviu nosso lamento e nos enviou o socorro, bastava somente agirmos. Então vendemos o nosso irmão e cada um de nós, os filhos de Léia, Bila e Zilpa, recebeu duas moedas.

Que alegria! Saímos correndo para usar toda aquela dinherama. Compramos mantimentos, pagamos nossas dívidas, socorremos alguns pobres, mas um dia o dinheiro acabou.

Porque Deus permitiu isto? Aquilo não havia sido um socorro dos céus? Quanta ignorância imaginar que o sofrimento de um irmão pudesse enriquecer a outros. Ou isto é possível?

O socorro de Deus para aquela família se iniciou neste episódio, pois José foi separado para ser preservado a fim de, um dia, ser usado como instrumento para beneficiar sua linhagem e findou-se quando foram ao Egito, para serem sustentados por ele, todos os dias de suas vidas (Gn 47.12).

Aquelas 20 moedas de pratas, que alguns pensaram ser a solução para os problemas, não eram nada perto do que receberam do irmão no Egito. A situação momentânea não poderia ser comparada com o que estava reservado para eles (cfe Rm 8.18)Não poderiam ser comparadas

Por: Ailton da Silva
(18) 8132-1510

Nenhum comentário:

Postar um comentário