Apresentação da lição em power point

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Pré-aula Lição 4: Elias e os Profetas de Baal



aula obrigatória!

Elias em terra estranha, em Sarepta, que também sofria com a seca.

Jezabel perseguiu os profetas e Elias devido ao caos profetizado por Elias.

Mesmo diante de toda esta situação, Elias se apresentou a Acabe.

Depois de 3 anos e meio, após Elias ter experimentar qual era a boa, agradável e perfeita vontade de Deus para vida dele.

Elias ficou 3 anos e meio na escola de Deus.

Diferença entre quem serve e quem não serve a Deus:
  • Acabe – ímpio, instrumento de morte (1 Rs 18.5, 14) se preocupou somente com os seus cavalos enquanto o povo sofria com a fome;
  • Obadias – temia a Deus (1 Rs 18.4). Ele se preocupava com as pessoas, com os profetas perseguidos;
  • Os dois, Acabe e Obadias, foram por caminhos diferentes (1 Rs 18.5),
  • tanto que Elias deveria se apresentar a Acabe (1 Rs 18.1), mas acabou se encontrando com Obadias, que estava no caminho oposto do rei. Os dois não foram juntos e encontraram pessoas diferentes. Quem encontramos em nossos caminhos? Homens que estão na direção ou aqueles que não estão?
  • O que Obadias fez ao encontrar Elias? Honrou o homem de Deus e reconheceu que era um profeta;
  • Acabe quando encontrou Elias não deixou nem ele falar, já foi acusando de perturbador, acusou, caluniou.
3 primaveras passadas e nada de Baal, neste momento, o povo começou a desconfiar da falsa divindade. Eles começaram a deixar Baal, não estavam totalmente voltando-se para Deus, apenas estavam desiludidos,por isto ainda coxeavam entre dois pensamentos.

Coxear entre 2 pensamentos, vacilar, resultado do abandono a Deus. Israel vivia de sinais, por isto houve a necessidade do Carmelo.

Maior público já visto em uma “competição” e justamente no campo do adversário (Carmelo). O inimigo foi vencido em seu próprio campo. 

O bezerro que foi servido para Baal não serviria para ser oferecido a Deus, por isto Elias pediu dois.

Como Baal não respondeu, eles começaram a saltar, pular sobre o altar,gritar (reteté).

Zombaria de Elias: “clamai em alta voz, pode ser que esteja falando, tem algo para fazer ou dorme”. Ninguém defendeu Baal, nem mesmo os seus profetas.

A zombaria de Elias foi didática, queria mostrar que não se pode confiar em um deus que dorme, viaja, dorme distrai e sim em um Deus que pode tudo, que é onisciente. Elias mostrou a diferença entre o verdadeiro Deus e aquilo que era somente fruto da imaginação humana.

Os deuses da humanidade são imagens dos homens, mentiam, vingavam, adulteravam, pois são frutos da imaginação humana.

Vazio espiritual produz pulo, gritaria e espetáculo. Retalhação, derramamento de sangue que impactava o povo.

Hora nona (1 Rs 18.29; At 3.1), hora nona era a hora da oração estabelecida por Deus para se invocar a Deus, não se apressou.

Por: Ailton da Silva - Ano III

Um comentário: