Apresentação da lição em power point

terça-feira, 15 de outubro de 2013

15 de outubro - data especial

Parabéns aos PROFESSORES de EBD, de todas as faixas etárias que contribuem para a formação de obreiros nas igrejas.
Como sempre digo: "EBD não forma pregadores intinerantes ou locais, não cria animadores de púlpito, "enchedores de linguiça"ou tampouco tem por função bater de frente com outros trabalhos da igreja, mesmo por que o "louvorzão, tarde da bênção, ensaios em geral, retiros espirituais, encontro de casais, palestras" entre outras reuniões, cada qual tem a sua importância, mas se compararmos com a EBD, existem um grande abismo entre eles, principalmente quando o assunto é "pensar no futuro, na formação dos obreiros e na estrutura espiritual da igreja".
A EBD:
  • Forma homens e mulheres comprometidos com o crescimento numérico e espiritual da igreja;
  • Permite a visão de horizontes para novos convertidos e jovens, quanto ao futuro ministerial;
  • Abre a mente de crentes para que compreendam a revelação contida na Palavra;
  • Estimula os alunos a tomarem gosto pelo processo ensino e aprendizagem. Hoje estão sentando para aprenderem, amanhã serão levantados para ensinarem.
Por tudo isto é inaceitável o desprezo que muitos pastores, evangelistas de carteira, presbíteros, diáconos e cooperadores(as) demonstram pela EBD. 
Não frequentar é até certo ponto aceitável, ainda mais se considerarmos os fatores que motivaram a chamada de muitos destes. Agora o triste é quando estes desmoralizam os professores voluntários, que ficam envolvidos durante a semana em devocionais, com literatura bíblica ou secular, com a intenção de enriquecer a aula e torná-la mais dinâmica. Ainda mais quando ficam julgando a nossa didática, como se eles tivessem algum recurso pedagógico.
"O presbítero que ministra a aula, não utiliza a revista, fica totalmente fora da lição". 
Quando eu me sentir obrigado a ficar lendo tópico por tópico uma revista e ficar comentando somente a última frase de cada um, neste dia eu quero nem abrir os meus olhos. A OBRIGAÇÃO DA LEITURA DA REVISTA NO DIA DA AULA NÃO É DO PROFESSOR. É OBRIGAÇÃO DO ALUNO LER A REVISTA DURANTE A SEMANA. 
A didática é ímpar e particular de cada professor, não admito que, estes guerreiros sejam desmerecidos por pessoas que não participam e que não possuem chamada ou que nunca buscaram uma formação, traduzindo: que nunca fizeram por onde. Obreiros que não sabem, sequer, o tema do trimestre, ou ainda alguns que dizem: "faz x anos que não participo de EBD" (eu mesmo já ouvi isto).
Da mesma forma penso sobre as tardes da bênção, eu particularmente não curto, não me encontro neste tipo de trabalho, MAS RESPEITO, quem dirige, quem gosta e quem participa, pois sei que Deus trabalha e opera. 
Se fosse um tipo de trabalho onde a presença de obreiros seria, digamos, meio que obrigatória e essencial para para "separações ou promoções", tal como é a EBD, certamente eu estaria lá, mesmo não gostando, mas  estaria participando e respeitando e apoiando os companheiros, no mínimo. Hoje talvez eu não participo tanto, devido ao tempo escasso.
Termino com a frase de um dos meus pastores do passado que alertava a igreja quanto à necessidade da frequência na EBD, principalmente dos obreiros:
"Obreiro que não participa de EBD não 
sobe neste púlpito para pregar".


Por: Ailton da Silva - Ano V

Nenhum comentário:

Postar um comentário