Presidente Prudente (SP),

Apresentação da lição em power point

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

27) Daniel (“Deus é [meu] juiz”)

Para quem foi escrito este livro?     
Para os judeus que estavam no exílio babilônico.

Por quem foi escrito (autor)?  
Daniel.

Em qual momento histórico?   
Daniel foi levado para o exílio da Babilônia; o seu ministério profético cumpriu-se entre os exilados.

Por que este livro foi escrito? 
Porque, diante da destruição da nação, de Jerusalém e do Templo de Salomão por mãos babilônicas, o povo não conseguia entender a soberania de Deus.

Para quê este livro foi escrito?        
Para ensinar que Deus é soberano – não importam as circunstâncias – e que o seu povo deve ser-lhe fiel em qualquer situação; e, para prepará-los para a perseguição religiosa que estava por vir, quando o rei tentaria fazer com que eles abandonassem a sua fé.


Obs: Material extraído do DVD "Mega Coletânea Bíblica - 10.000 artigos". Não tem citação da fonte, mas se alguém conhecer, ficarei grato e mencionarei.

Por: Ailton da Silva - 5 anos (Ide por todo mundo)

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

26) Ezequiel (“Deus fortalece”):


Para quem foi escrito este livro?     
Para os judeus que estavam no exílio babilônico.

Por quem foi escrito (autor)?  
Ezequiel.

Em qual momento histórico?   
O profeta foi levado para a Babilônia junto com o rei Joaquim e o povo; o seu ministério profético se iniciou entre os exilados, no 5o ano do cativeiro.

Por que este livro foi escrito? 
Porque o povo estava confuso com a destruição de Jerusalém (Deus não deveria ter defendido seu povo? Não tinha com eles uma aliança?).

Para quê este livro foi escrito?        
Para encorajar e despertar a esperança nos judeus exilados no cativeiro, lembrado-lhes que Deus é soberano e que Sua glória havia deixado Judá por causa do pecado, mas que esta mesma glória voltaria quando Deus restaurasse os judeus à sua terra e reavivasse sua vitalidade espiritual.


Obs: Material extraído do DVD "Mega Coletânea Bíblica - 10.000 artigos". Não tem citação da fonte, mas se alguém conhecer, ficarei grato e mencionarei.

Por: Ailton da Silva - 5 anos (Ide por todo mundo)

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

sábado, 17 de janeiro de 2015

Não terás outros - porque terão outros


"NÃO TERÁS OUTROS DEUSES,
PORQUE TERÃO OUTROS"


Isto prova que nada é por força ou violência, pois o primeiro mandamento poderia ter outro texto:

"EU SOU O ÚNICO E NÃO EXISTE OUTRO" 

Deus sabia com quem estava mexendo (seres humanos). Foi um aviso antecipado para que Israel não caísse na lábia cananéia ou dos povos que encontrasse pela frente durante seu trajeto até a Terra Prometida.

Um aviso para nós, igreja, para que da mesma forma não venhamos a cair nas mesmas lábias dos que encontramos pelo caminho, cuja intenção é a mesma: tirar-nos da presença, apresentando-nos ídolos humanos ou outros de qualquer natureza. 

Por: Ailton da Silva - 5 anos (Ide por todo mundo)

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

25) Lamentações (prantos sobre Jerusalém)


Para quem foi escrito este livro?     
Para os judeus que estavam no exílio babilônico.

Por quem foi escrito (autor)?  
Jeremias.

Em qual momento histórico?   
Logo após a queda de Judá e envio dos sobreviventes para o exílio babilônico.

Por que este livro foi escrito? 
Porque o povo de Deus precisava de alguma forma lidar com a questão da destruição da nação.

Para quê este livro foi escrito?        
Para declarar que a ira de Deus contra seu povo foi justa; e, para defender os profetas que predisseram esta catástrofe.

Obs: Material extraído do DVD "Mega Coletânea Bíblica - 10.000 artigos". Não tem citação da fonte, mas se alguém conhecer, ficarei grato e mencionarei.

Por: Ailton da Silva - 5 anos (Ide por todo mundo)

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

A HISTÓRIA DE RUTE

A partir do tempo 5:40 - corrobora com o comentarista do trimestre

"Forma. A forma dos Dez Mandamentos é geralmente chamada de categórica ou absoluta. É uma das formas de lei que apresenta um estilo sóbrio e de estrutura rítmica, assonante, paralela e poética. Isso facilita a MEMORIZAÇÃO e é apropriado para a leitura litúrgica e em grandes eventos religiosos".

´
Por: Ailton da Silva - 5 anos (Ide por todo mundo)

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Slides - lição 2











Por: Ailton da Silva - 5 anos (Ide por todo mundo)

24) Jeremias (“o Senhor derruba”):


Para quem foi escrito este livro?     
Para os judeus do Reino do Sul (Judá).

Por quem foi escrito (autor)?  
Jeremias.

Em qual momento histórico?   
Desde o tempo dos últimos reis de Judá (Israel já havia sido destruída pelos assírios) até sua queda e exílio babilônico, quando se travava no meio do povo de Deus uma longa batalha entre a adoração idólatra de deuses estrangeiros e a adoração ao Senhor.

Por que este livro foi escrito? 
Porque o povo de Deus precisava refletir sobre o significado do seu exílio.

Para quê este livro foi escrito?        
Para registrar os castigos de Deus sobre os pecados do seu povo e para despertar nos fiéis à aliança a esperança da restauração final de Judá e do relacionamento privilegiado do povo com seu Deus.

Obs: Material extraído do DVD "Mega Coletânea Bíblica - 10.000 artigos". Não tem citação da fonte, mas se alguém conhecer, ficarei grato e mencionarei.

Por: Ailton da Silva - 5 anos (Ide por todo mundo)

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

domingo, 4 de janeiro de 2015

Resposta:Situação do corpo, alma e espírito


O que o corpo, a alma e o espírito ouviram logo após Deus soprar nas narinas do homem o folego de vida, tornando-o alma vivente?

Depois que o homem (corpo) recebeu o folêgo de vida (espírito), tornando-se alma vivente, acho que ele ouviu algo mais ou menos assim:

"Fiquem juntos até que a MORTE os separe"

Por: Ailton da Silva - 5 anos (Ide por todo mundo)

Um pouco de Geografia, História e meteorologia


As primeiras celebrações religiosas romanas foram realizadas no Coliseu e nas arenas dos imperadores insanos, mas somente os leões participaram da ceia.

O rio Jordão morre no Mar Morto.

Previsão do tempo: Atenção Israel, durante a caminhada no Egito haverá pancadas de chuvas. O tempo vai fechar!

No Deserto de Sur a água foi cortada, a concessionária cortou o fornecimento.

Por: Ailton da Silva - 5 anos (Ide por todo mundo)

Mensagem 77 - O sucessor de Moisés


INTRODUÇÃO:
Moisés estava em idade avançada, cansado e falando besteira. Ao seu lado estava um valoroso jovem, destemido e com todo vigor. Havia chegado o momento da troca? Caso fosse, o que seria feito de Moisés? O jovem Josué estava preparado?

1) O SURTO DE MOISÉS (Nm 11.21-22)
Moisés duvidou que Deus pudesse dar carne ao povo por um mês inteiro. Na mente dele, de onde sairia tantas ovelhas, vacas e peixes. Deus não cobrou dele, como cobrou em outra ocasião (Nm 20.7-12; Dt 3.23-26). O mesmo erro foi cometido pelo capitão em Samaria (2 Rs 7.2) e dele Deus cobrou e muito.

2) O SUBSTITUTO
Deus tinha outro homem capacitado para tal obra? Capacitado não, mas chamado sim. Só que ainda não era a hora de efetivar a substituição. A ocasião pedia, mas Deus não anteciparia a capacitação, mesmo com o pedido de Moisés (Nm 27.16-19).

A) A CHAMADA – SEMPRE AO LADO DE MOISÉS:
  • Para guerrear (Ex 17.9) contra o primeiro inimigo que ousou atrapalhar a caminhada de Israel;
  • Para subir ao monte com Moisés (Ex 24.12-14);
  • Para descer do monte e colocar a congregação em ordem (Ex 32.17-18, 26);
  • Para estar sempre pronto a servir, de prontidão (Ex 33.11)

3) A CAPACITAÇÃO:
A capacitação teve inicio logo após a sentença proferida por Deus, pela qual os de 20 anos para cima morreriam todos no deserto. E não adiantaria esconder ou mentir a idade, pois Deus estava no controle e sabia quais eram os tais. Eles realmente morreram, foram 38 anos até que o último caísse morto no deserto. Este seria o sinal da chegada da bênção (Nm 26.65; Dt 2.14), tal como os últimos dias da humanidade estão consignados à pregação do Evangelho do reino (cfe Mt 24.14).

A) CAPACITAÇÃO DE PAULO:
Na queda ao chão, ele conheceu AQUELE que estava chamando (At 9.3-8). Ficou 3 dias esperando a visita de Deus (At 9.17-18). Após a queda, não enxergou mais, ouvia com dificuldades e o pouco que pode falar foi mais ou menos assim; “não me atrapalhem, pois estou sendo gerado de novo, transformado em nova criatura, as coisas velhas estão sendo deixadas para trás” (2 Co 5.17). Aquilo tudo representava a sua chamada e não a capacitação, por isto não estava em condições de assumir nenhum trabalho ou responsabilidade na igreja primitiva, mesmo que lhe oferecessem, o que seria difícil, haja vista a dificuldade que enfrentou para ser apresentado aos apóstolos em Jerusalém (At 9.26-27).

4) APRESENTAÇÃO DE JOSUÉ
Moisés pediu a Deus um substituto a altura (Nm 27.15-17) e ouviu como resposta: “O seu substituto está ai ao seu lado, tome Josué” (Nm 27.18-19) e assim como Paulo foi apresentado aos apóstolos, do mesmo modo Josué foi apresentado diante de toda a congregação. A confirmação de sua capacitação ocorreu logo após (Dt 1.38).

Depois da morte de Moisés, Deus falou com Josué (Js 1.2) e o entregou Israel em suas mãos para que o guiasse até a terra prometida. Nunca mais Josué foi o mesmo, sempre valente, a frente das batalhas e aprendendo a cada dia. Foi chamado, capacitado e recebeu o “cajado” de Moisés no momento certo. Não foi antes e tampouco depois. Mesmo que tenha desejado em algum momento.

CONCLUSÃO:

Será que Josué contemplou Moisés duvidando que Deus pudesse dar carne ao povo? Mesmo que já tivesse certeza de sua chamada ele sabia que ainda não tinha condições para suceder Moisés. Sabia lutar contra inimigos visíveis, mas ainda não estava preparado para lutar contra o coração duro de Israel, tal como Moisés lutava.

Por: Ailton da Silva - 5 anos (Ide por todo mundo)