Álvares Machado, SP -

Apresentação da lição em power point

Mais apresentações em:http://www.slideshare.net/ailtonsilva2000/presentations

quinta-feira, 26 de março de 2015

quarta-feira, 25 de março de 2015

34) Naum (consolo)


Para quem foi escrito este livro?     
Para os judeus do reino do Sul - Judá (com uma sentença contra Nínive).

Por quem foi escrito (autor)?  
Naum.

Em qual momento histórico?   
Quando Nínive, a última capital assíria, se tornara uma metrópole cruel, imperialista e desonesta, com um desejo arrogante e inescrupuloso pelo poder e pela dominação, que se manifestava num impiedoso desejo por guerras, com práticas comerciais reprováveis e materialismo insaciável.

Por que este livro foi escrito? 
Porque o povo da aliança não entendia por que Deus ainda não tinha castigado os assírios.

Para quê este livro foi escrito?        
Para ensinar que a paciência de Deus nunca deve ser erroneamente interpretada como fraqueza (o pecado coletivo ou individual não ficará impune); e, para ensinar que o julgamento de Deus é também redentivo, pois, ao destruir as forças do mal, Ele cria as condições para o surgimento de uma nova sociedade, mais justa que a anterior.


Obs: Material extraído do DVD "Mega Coletânea Bíblica - 10.000 artigos". Não tem citação da fonte, mas se alguém conhecer, ficarei grato e mencionarei.

Por: Ailton da Silva - 5 anos (Ide por todo mundo)

segunda-feira, 23 de março de 2015

sábado, 21 de março de 2015

Mensagem 24 - Restauração


1 – FAMÍLIA
  • Gn 7.1-7 – Família de Noé (canal de benção: Noé);
  • Gn 45.7 – Família de Jacó (canal de benção: José);
  • Ex 12.23 – Família Israelita (canal de benção: Moisés);
  • Js 6.25 – Família de Raabe (canal de benção: Raabe);
  • Lc 19.10 – Família de Zaqueu (canal de benção: Zaqueu);
  • At 16.31 – Família do carcereiro (canal de benção: o carcereiro);
  • At 27.31 – todos os prisioneiros e soldados do navio em que Paulo estava sendo conduzido a Roma (canal de benção: Paulo);
  • Nossa família – cada um é um canal de benção para salvação da família, basta pregar e os sinais seguirão.

2 – CARÁTER DE CRISTO EM NOSSAS VIDAS
  • MT 5.3-12 – enxergamos o caminho para a felicidade;
  • Mt 5.17-20 – praticamos a justiça;
  • Mt 5.38-48 – sabemos tratar os nossos inimigos;
  • Mt 6.1-8 – levamos uma vida de oração;
  • Mt 6.19-34 – sabemos o que buscar de Deus;
  • Mt 7.7-12 – sabemos como pedir a Deus;
  • Mt 7.15-23 – não nos deixamos enganar pelas aparências.

3 – VIDA MATERIAL
  • Jó 42.11-12 – recebeu doações em dinheiro e ouro de seus amigos, familiares da mesma forma como os filhos de Israel (Ex 12.36) receberam dos egípcios, que de bom grado deram peças de pratas e ouro a eles, quando saíram do Egito. Tudo o que Jó havia perdido recebeu em dobo. Jamais Deus nos deixa de mãos vazias quando somos aprovados em uma prova ou quando saímos de uma luta.

4 – VIDA ESPIRITUAL
  • At 1.13 – os discípulos estavam em oração aguardando a promessa (At 1.8) e Pedro seria o primeiro da lista;
  • At 1.15-16 – nascia um líder, levantando e reconhecido pelos outros;
  • At 2.4 – todos foram cheios do Espírito Santo, inclusive Pedro;
  • At 2.14 – as suas pregações foram ousadas e objetivas (At 3.11-26; 10.34-46);
  • At 2.37 – primeiras almas;
  • At 4.7-13 – agora era ousado e não temia mais;
  • At 5.3 – Deus revelava a ele o que acontecia na igreja;
  • At 5.29 – o importante era obedecer a Deus e não aos homens;
  • At 10.34 – era visionário, enxergou a salvação aos gentios

5) FÉ EM DEUS
  • Mediante a nossa fé alcançamos a salvação:
  • Mt 8.13 – para o centurião de Carfanaum (um gentio);
  • Mt 9.22 – para a mulher do fluxo de sangue;
  • Lc 17.9 – para o único leproso que voltou para agradecer pela cura;
  • Lc 18.35 – para o cego de Jericó.

6) O AMOR DE Deus EM NOSSAS VIDAS
  • O amor de Deus em nossos corações desperta o amor pelas almas (At 2);
  • O amor de Deus em nossos corações nos une de forma a ajudarmos uns aos outros para que todos cresçam na obra;
  • O amor de Deus em nossos corações restaura o nosso animo para a obra;
  • O amor de Deus em nossos corações nos fortalece e nos dá entendimento em algumas situações.
Por: Ailton da Silva - 5 anos (Ide por todo mundo)

sexta-feira, 20 de março de 2015

quarta-feira, 18 de março de 2015

terça-feira, 17 de março de 2015

Lição 12 proposta


Por: Ailton da Silva - 5 anos (Ide por todo mundo)

Grandes homens de Deus, mensagem (veiculo, alvo e simplicidade), anistias históricas, o reverso do Pentecostes


·         Moisés, o libertador.
·         Abraão, o missionário.
·         Jacó, o suplantador.
·         Davi, o homem segundo o coração de Deus.
·         Pedro, aquele que negou o Filho de Deus.
·         Paulo, o perseguidor.
·         Isaías, o profeta messiânico.
·         Jeremias, o profeta chorão.
·         Daniel, o profeta apocalíptico.
·         Jonas, o profeta rebelde.
·         Ageu, o profeta da reconstrução

Autor da mensagem: Deus
Veículo para transmissão: pregador
Alvo: ouvinte

Objetividade e simplicidade da mensagem:
“Certa senhora possui um passarinho de estimação e um gato travesso está preste a pegá-lo. Seu filho vê a cena e lhe transmite o fato com as seguintes palavras: “Mamãe, um gato pulou em cima da janela e vai pegar o passarinho na gaiola!”
O menino foi direto ao assunto e conseguiu atrair a atenção da mãe, que logo tomou uma atitude em defesa do pássaro. O menino falou pouco, mas foi objetivo.
  
Quantas anistias foram concedidas aos cristãos ao longo da história, mas em todas, os imperadores, reis ou autoridades puderam somente abrir as portas das celas ou desacorrentar os presos, nenhum deles tiveram poder para abrirem os túmulos e darem vidas aos inocentes mortos a mando deles ou de seus antecessores.

A igreja começou com o advento do Espírito no Pentecostes e terminará com o inverso do Pentecostes, a retirada do Espírito. Isso não significa que Ele não estará operando — apenas que não será mais residente.

Por: Ailton da Silva - 5 anos (Ide por todo mundo)

domingo, 15 de março de 2015

23) Restauração do amor de Deus em nossas vidas – Rm 5.5


O primeiro amor é o momento em que nos entregamos a Deus sem reservas, dedicando a maior parte do nosso tempo a Ele. O amor de Deus é inabalável e uma vez seguros deste amor ficamos firme crendo em suas promessas e cheios de esperanças, por isto este amor precisa ser uma constante e avivado em nossos corações.

1) O amor de Deus em nossos corações desperta o amor pelas almas, tal como despertou em Pedro em suas primeiras pregações.

2) O amor de Deus em nossos corações nos une de forma a ajudarmos uns aos outros para que todos cresçam na obra:
  • Moisés encorajou a Josué (Dt 1.38), seu sucessor;
  • O rei Josias encorajou os sacerdotes para que exercessem os seus ministérios (2 Cr 35.2);
  • Judas e Silas (At 15.32) encorajaram os irmãos em Antioquia;
  • Paulo relutou em trabalhar na obra com João Marcos, mas Barnabé o defendeu e o ajudou, descobrindo mais tarde a sua utilidade na obra (15.37-41). Barnabé já havia feito isto com Paulo após a sua conversão e apresentação aos apóstolos (At 9.27);
  • Paulo enviou Tiquico para Efeso e Colossos para que encorajasse os irmãos daquela cidade (Ef 6.22; Cl 4.7-8);
  • Paulo enviou Timóteo para encorajar os tessalonicenses (I Ts 3.12);
  • Paulo aconselhou a todos para se encorajassem em Tessalônica (I Ts 5.11).
3) O amor de Deus em nossos corações restaura o nosso ânimo para a obra:
  • Pedro foi restaurado depois de ter negado Jesus por 3 vezes;
  • Jonas foi restaurado depois de ter fugido da vontade de Deus para a sua vida (quando estava fugindo foi sempre para baixo);
  • Davi foi restaurado e usado novamente após ter cometido um adultério e homicídio.
4) O amor de Deus em nossos corações nos fortalece e nos dá entendimento em algumas situações:
  • Rm 8.35-36;
  • Rm 12.9-21;
  • I Co 4.9-13;
  • II Co 4.8-11;
  • II Co 6.4-10;
  • II Co 11.04-33
5) Como o amor de Deus pode ser restaurado em nossos corações? Para isto devemos estar cientes para aceitarmos a veracidade de alguns fatos:
  • Os homens estavam enfermos, então Deus enviou seu Filho para curá-los;
  • Os homens andavam como ovelhas sem pastor, então Deus enviou seu Filho para guiá-los;
  • Os homens estavam cansados e oprimidos, então Deus enviou seu Filho para que descansassem e fossem aliviados;
  • Os homens estavam em trevas então Deus enviou seu Filho para que vissem a luz.
Por: Ailton da Silva - 5 anos (Ide por todo mundo)

Jair Pires O Dia do Triunfo de Jesus HC 48



Por: Ailton da Silva - 5 anos (Ide por todo mundo)