Apresentação da lição em power point

domingo, 15 de março de 2015

23) Restauração do amor de Deus em nossas vidas – Rm 5.5


O primeiro amor é o momento em que nos entregamos a Deus sem reservas, dedicando a maior parte do nosso tempo a Ele. O amor de Deus é inabalável e uma vez seguros deste amor ficamos firme crendo em suas promessas e cheios de esperanças, por isto este amor precisa ser uma constante e avivado em nossos corações.

1) O amor de Deus em nossos corações desperta o amor pelas almas, tal como despertou em Pedro em suas primeiras pregações.

2) O amor de Deus em nossos corações nos une de forma a ajudarmos uns aos outros para que todos cresçam na obra:
  • Moisés encorajou a Josué (Dt 1.38), seu sucessor;
  • O rei Josias encorajou os sacerdotes para que exercessem os seus ministérios (2 Cr 35.2);
  • Judas e Silas (At 15.32) encorajaram os irmãos em Antioquia;
  • Paulo relutou em trabalhar na obra com João Marcos, mas Barnabé o defendeu e o ajudou, descobrindo mais tarde a sua utilidade na obra (15.37-41). Barnabé já havia feito isto com Paulo após a sua conversão e apresentação aos apóstolos (At 9.27);
  • Paulo enviou Tiquico para Efeso e Colossos para que encorajasse os irmãos daquela cidade (Ef 6.22; Cl 4.7-8);
  • Paulo enviou Timóteo para encorajar os tessalonicenses (I Ts 3.12);
  • Paulo aconselhou a todos para se encorajassem em Tessalônica (I Ts 5.11).
3) O amor de Deus em nossos corações restaura o nosso ânimo para a obra:
  • Pedro foi restaurado depois de ter negado Jesus por 3 vezes;
  • Jonas foi restaurado depois de ter fugido da vontade de Deus para a sua vida (quando estava fugindo foi sempre para baixo);
  • Davi foi restaurado e usado novamente após ter cometido um adultério e homicídio.
4) O amor de Deus em nossos corações nos fortalece e nos dá entendimento em algumas situações:
  • Rm 8.35-36;
  • Rm 12.9-21;
  • I Co 4.9-13;
  • II Co 4.8-11;
  • II Co 6.4-10;
  • II Co 11.04-33
5) Como o amor de Deus pode ser restaurado em nossos corações? Para isto devemos estar cientes para aceitarmos a veracidade de alguns fatos:
  • Os homens estavam enfermos, então Deus enviou seu Filho para curá-los;
  • Os homens andavam como ovelhas sem pastor, então Deus enviou seu Filho para guiá-los;
  • Os homens estavam cansados e oprimidos, então Deus enviou seu Filho para que descansassem e fossem aliviados;
  • Os homens estavam em trevas então Deus enviou seu Filho para que vissem a luz.
Por: Ailton da Silva - 5 anos (Ide por todo mundo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário