Apresentação da lição em power point

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Mensagem 87: As 3 risadas do Inimigo diante dos projetos de Deus


  • 1º Projeto: Terra – 1ª risada: o Inimigo riu da terra sem forma e vazia
  • 2º Projeto: Homem – 2ª risada: o Inimigo riu do homem sem vida
  • 3º Projeto: Igreja – 3ª risada: o Inimigo riu da igreja fechada

1) O INIMIGO RIU DA TERRA
a) Da Terra não sairia nada (Gn 1.2):
  • Estava sem forma e vazia;
  • Sem beleza (natureza);
  • Sem condições de ser habitada (luz, terra firme, etc).

A Terra não representava perigo para o Inimigo. Ele gostou do que viu. Seria muito bom que continuasse naquelas condições, porém a Terra não estava condenada a permanecer naquele estado, havia solução.

b) A possibilidade de mudança:
  • Não dependia da Terra;
  • A mudança da Terra viria do alto, viria do céu.

c) A mudança – ação de Deus:
  • Luz, terra firme, sol, estrelas, fauna, flora, homem;
  • Deus viu que foi bom o que fez (Gn 1.4, 10, 12, 18, 21, 31) cheios do Espírito Santo (At 1.9; 2.1).

2) O INIMIGO RIU DO HOMEM
a) Do homem não sairia nada (Gn 2.7):
  • Homem sem vida, sem louvor;
  • Sem alma;
  • Sem beleza, sem ação;
  • Sem domínio sobre os animais;
  • Um adorador morto.

O homem não representava perigo para o Inimigo, por isto ele riu do que viu. Seria bom que o homem continuasse naquelas condições, porém o homem não estava condenado a permanecer naquele estado, havia solução.

b) A possibilidade de mudança:
  • Não dependia do homem;
  • O homem estava impossibilitado de fazer algo;
  • O homem não poderia adorar e não se tornaria o verdadeiro adorador (Jo 4.23);
  • O homem não poderia clamar (Jr 33.3);
  • A mudança do homem não viria da Terra, viria do alto, do céu.

c) A mudança – ação de Deus:
  • Deus soprou o fôlego da vida (Gn 2.7);
  • O homem se tornou alma vivente

3) O INIMIGO RIU DA IGREJA
a) Da igreja não sairia nada, as portas estavam fechadas:
  • Crentes medrosos, mesmo em oração (At 1.14);
  • Crentes sem ação, mesmo na obediência (Lc 24.49);
  • Crentes sem sabedoria;
  • Crentes sem obras, apenas escolheram o substituto para Judas (At 1.16-26);
  • Crentes sem ousadia e coragem (cfe At 7.58-60);
  • Igreja sem pregadores (cfe At 2.14-36);
  • Igreja sem conversões em massa (cfe At 2.41; 5.14-16);
  • Igreja sem unidade (At 2.42) e sem o ideal de “todos” (2.1, 4, 7, 12, 32, 39, 39,);

A igreja não representava perigo para o Inimigo, por isto ele riu. Seria bom que a igreja continuasse daquele jeito, porém ela não estava condenada a permanecer naquelas condições, havia solução.

b) A possibilidade de mudança:
  • Não dependia do homem e tampouco da própria igreja;
  • A mudança da igreja não viria da Terra, viria do alto, do céu.

c) A mudança – ação de Deus:
  • Deus enviou o Espírito Santo sobre os discípulos;
  • Apareceu o primeiro pregador (At 2.14);
  • As conversões em massa (At 2.41; 5.14-16);
  • As primeiras demonstrações de sabedoria (At 4.19);
  • A primeira cura (At 3.6-7);
  • O ideal de comunhão (At 2.42);
  • O temor e os primeiros livramentos (At 5.10, 19);
  • O primeiro mártir (At 7.58-60);
  • A primeira conversão que assombrou o mundo da época (At 9.1-9).

CONCLUSÃO
O Inimigo riu dos projetos de Deus, mas teve que amargar, em todas as oportunidades, a derrota, pois viu aquilo que parecia nada ser transformado pela ação de Deus.

Por: Ailton da Silva - 6 anos (Ide por todo mundo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário