Apresentação da lição em power point

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Jesus - o profeta das nações

No Antigo Testamento houve a necessidade de profetas justamente para reacender no povo a expectativa da vinda do Messias, as vezes Israel se esquecia disto.

Moisés havia sido o primeiro, reconhecido nacionalmente pelos judeus, pois se apresentou ao Egito como “o enviado de Deus” e não como um general de guerra comum para lidera-los nas batalhas que se seguiriam.

Sua intenção era que todos também fossem usados da mesma maneira que era, pois queria dividir as responsabilidades, muito diferente dos profetas do Antigo Testamento, que nunca demonstraram o desejo de investir em alguém para se tornar profeta como eles, para sucede-los, apesar que muitos foram escolhidos por Deus desde o ventre e direcionado depois para este oficio.

Vários foram os profetas levantados por Deus em Israel. A função principal era entregar a Mensagem de Deus ao povo, para isto faziam uso de vários recursos, que se tornou uma metodologia prática, eficiente e de resultados (as vezes negativos). Eles desempenhavam suas funções através e pela:

• Palavra;
• Visão;
• Comparações, analogia (II Sm 12)
• Sonhos
• Ou até mesmo pelas visitas pessoais de Deus

A mediação entre o povo e Deus sempre esteve a cargo dos profetas, no Antigo Testamento, homens estes sujeitos a erros, como qualquer outro ser humano:

• Natã entregou uma mensagem carnal e interesseira para Davi;
• Elias se refugiou em uma caverna, temendo uma mulher;
• Jeremias amaldiçoou o dia do seu nascimento;
• Isaias se confessou como impuro;
• Geazi (companheiro de Eliseu) era interesseiro.

Este serviço também esteve a cargo dos sacerdotes e até mesmo dos Reis (impuros e maus), mas agora no Novo Testamento estaria nas mãos da pessoa certa, o único que reunia todas as qualidades para tal função, Jesus.

Jesus se intitulou um profeta sem honra em sua própria terra, quando estava pregando para a multidão com ousadia e sabedoria, pois em vez de aceitá-lo e acreditar em suas palavras, O desqualificaram, como se somente os escribas e doutores da lei pudessem obter sabedoria do céu. A única que reconheceu como profeta e com honra foi a mulher samaritana.

extraído do plano de aula utilizado nas lição nº 6 do 1º trimestre de 2008 - Jesus verdadeiro, homem verdadeiro Deus. autor: Ailton Silva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário