Presidente Prudente (SP),

Apresentação da lição em power point

sábado, 31 de dezembro de 2011

Confissão positiva - refutação das citações de Kenneth Hagin

Como ficou bem claro nos estudos anteriores e no plano de aula, muitos destes ensinamentos eram frutos de visões particulares, algumas rápidas, outras demoradas, isto para não dizer estranhas às nossas idéias salvíficas, pois o intuito principal da pregação do Evangelho não seria a salvação da humanidade?

Em seu livro “supercrentes” o apologista Paulo Romeiro do IPC (Instituto Cristão de Pesquisas), conforme identificado na carta enviada a Valnice Milhomens, ele frisa “O ICP é uma organização evangélica interdenominacional que assiste as igrejas, informando e alertando o corpo de Cristo”I, ou seja, uma organização atenta as heresias e ensino errados infiltrados sorrateiramente no meio Evangélico.

O autor relatou algumas visões de Hagin, durante seu ministério, especialmente a que ele teve em 1952, e lá já se vão quase 60 anos, deste famigerado acontecimento. Neste dia Jesus apareceu a ele e conversou cerca de uma hora e meia sobre (O Evangelho? Salvação das almas? Dons espirituais?) o inimigo de nossas almas, mas que tanta informações recebeu naquele dia. Foram sim dignas de registro.

Até que apareceu o espírito imundo na forma de macaquinho (xarope) que ficou impedindo o dialogo, até que Hagin o expulsou, mas antes disto ele ficou olhando para o Jesus esperando que Ele mesmo expulasse ou desse um jeito no dito macaquinho, mas até ele se surpreendeu com a resposta ouvida, vejam só:

"No nome de Jesus, espírito tolo, te ordeno que pares!" No mesmo instante que disse isso, o demoniozinho caiu no chão como um saco de feijão e a nuvem negra desapareceu. O demônio ficou choramingando e gemendo como um cachorrinho acossado. Nem olhava para mim. "Não somente cales a boca, mas sai daqui em nome de Jesus!" ordenei. Ele foi embora correndo. O Senhor sabia exatamente o que se passava em minha mente. Eu estava pensando: Por que Ele não fez nada? Por que permitiu isso? Jesus me olhou e disse: "Se você não tivesse tomado uma atitude a respeito, eu não poderia fazê-lo". ROMEIRO (1993, p.14).

Até ele se assustou com esta resposta tão inesperada. Se o era para ele, imagine para os estudiosos, os amantes da Palavras, os que dia e noite meditam na Palavra, os que prosseguem no conhecimento, que procuram crescer na graça e no conhecimento. Aliás qual seria a reação de Jesus a tamanha aberração. Tiraram-lhe toda a autoridade e poder, vejam a refutação:

“Observe bem as palavras de Hagin. Não é que Jesus não quis, é que ele não pôde. Como entender que Jesus não pôde expulsar o demônio à luz de Mateus 28:18: "Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra"? Veja ainda Marcos 16:17 e 1 João 3:8 que claramente indicam o contrário do que Hagin comenta em sua visão. O pior de tudo é que qualquer pessoa que ler o relato de Hagin acima concluirá facilmente que ele alega ter mais poder sobre os demônios do que o próprio Jesus”. ROMEIRO (1993, p. 14).

Tema urgente e necessário, pois estes ensinamentos estão ao nosso derredor somente esperando a brecha para os desavisados.

Referencia bibliográfica:
ROMEIRO, Paulo. Supercrentes. O Evangelho segundo Kenneth Hagin, Valnice MIlhomens e os profetas da prosperidade. Editora Mundo Cristão, São Paulo, 1993.

Por: Ailton da Silva

7 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. O comentário anterior removido foi o meu próprio.

    vamos lá, publicando:
    "Opinião registrada e respeitada.
    Concordo contigo apenas em um ponto: no "anônimo", quanto a difamação de um pregador respeitado, discordamos, eu e muitos que fizeram uso deste trimestre, apesar que encontramos alguns que pensam o mesmo, por isto que respeito a opinião, afinal são tantos pontos em que não há concordância. valew

    ResponderExcluir
  4. Esse é o problema de muitos cristãos mantem o foco em pessoas, por que vocês tentam contradizer um homem que tanto ensinou sobre fé e ajudou muitos a crescerem espiritualmente, agente tem o direito de opinião e na minha opinião tudo que ela fala e cita as escrituras acredito plenamente pois a palavra é a verdade o que dela passa é mentira.

    ResponderExcluir
  5. mas o foco dos cristão é realmente pessoas. um homem que ensinou e ajudou muitos concordo que sim, muitos fizeram, mas o certo é que em algum momento da existencia deles, eles se deram a fabulas enganosas, mentirosas, distorções da Palavra, é neste momento que o bicho pega. o que passa da Palavra é mentira, o que corrobora com ela não.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leiam a biblia e chega de tantas heresias

      Excluir
  6. Temos um povo que não gosta de leitura principalmente apologética, logo são vitimados por esses espertalhões milionários da confissão positiva

    ResponderExcluir