Presidente Prudente (SP),

Apresentação da lição em power point

sábado, 8 de fevereiro de 2014

Relembrando


EXTRA! EXTRA! LEVITAS MATAM IDÓLATRAS

Os levitas de Israel, invadiram as tendas e mataram à espada 3000 israelitas, de várias tribos, sob a acusação de idolatria e apostasia. Segundo testemunhas oculares (Moisés e Arão), a provocação partiu das próprias vítimas.

Moisés e Arão disseram a esta reportagem que os levitas agiram em legitima defesa (legitima defesa da fé).

Diante do acontecido de nada adiantou o clamor ao bezerro, que as vitimas levantaram em favor de suas vidas, enquanto eram mortos.

O I.M.L. local contabilizou 3000 mortos. Depoimentos colhidos no local indicam que o autor da ordem para que houvesse a faxina [sic] doutrinária partiu do próprio líder do movimento, Moisés e que todo aquele caso teve inicio com a permissividade de Arão, mas nenhum dos dois foram indiciados pela autoridades e pela AUTORIDADE MAIOR.

Os que não foram mortos, da congregação, glorificavam a Deus e diziam: “Não mexam com estes dois homens. Não mexam com Moisés e Arão”.

Entenda o caso:
O líder da congregação, Moisés, estava há vários dias desaparecido [sic] e o povo, por faltas de notícias e com o aval do sacerdote, optaram pela fabricação de uma imagem de um bezerro de ouro para adoção como se fosse uma divindade.

Clique aqui para ler o texto

Por: Ailton da Silva - Ano V

Nenhum comentário:

Postar um comentário