Presidente Prudente (SP),

Apresentação da lição em power point

segunda-feira, 14 de abril de 2014

Mensagem 100: A frustração de Ezequiel

Mensagem entregue na Assembleia de Deus, setor (Álv. Machado-SP). Campanha: vivendo o extraordinário de Deus.

"Abaixe o som da rádio Resgate Net no respectivo botão abaixo", na seção parceiros




A FRUSTRAÇÃO DE EZEQUIEL
O SACERDOTE SEM TEMPLO

1) Trigésimo ano e quinto ano do cativeiro:
Ezequiel completou 30 anos e estava no quinto ano de cativeiro. Era a idade mais aguardada. Se estivesse em Jerusalém seria consagrado para o sacerdócio no Templo (cf Nm 4.3), mas ali na Babilônia não poderia desempenhar seu trabalho levítico. Frustrado sim, mas sozinho não, pois Deus não havia abandonado ele.

2) Sacerdote ou Profeta
Ezequiel queria muito assumir sua posição de sacerdote, mas este não era o plano de Deus para a sua vida. Como sacerdote ele levaria o homem ate Deus, o que era somente faixada, exterior, pois não havia arrependimento por parte do povo.

Como profeta, ele levaria Deus até aos homens, então a conversa seria diferente. Os ministérios eram completamente opostos, porém cada qual tinha a sua importância e utilidade na época.
                                 
3) O trio de ferro:
Deus levantou três profetas na época:
  • Jeremias em Jerusalém (Jr 29), que demonstrou preocupação com os cativos na Babilônia. Ele havia ficado com aqueles que não foram considerados aptos para produzirem na corte babilônica;
  • Daniel desempenhou seu trabalho profético na corte babilônica;
  • Enquanto isto entre os cativos esteve Ezequiel, o sacerdote sem templo e sem sacrifícios.
4) Os céus abertos e as visões de Deus
Céus abertos e visões de Deus: mesmo diante das visões houve em seu coração uma frustração, pois não estava em Jerusalém trabalhando como sacerdote no Templo. Mas este acontecimento serviu para atestar seu ministério profético e inclui-lo no trio de ferro.

5) O sacerdote sem Templo e sem sacrifício:
Deus precisava de um profeta entre os cativos. Ezequiel não ficaria sem ministério, mas ele precisava da chamada.

6) Deus não frustra planos:
O sacerdote sem ministério aguardou com ansiedade o dia da consagração, mas quando este dia chegou não havia mais templo ou muito menos serviço.

O mesmo aconteceu com Moises que aguardou ansioso a entrada na Terra Prometida. Ele não entrou (Dt 3.23-26), porém não ficou na frustração, pois a contemplou com os próprios olhos (Dt 34,4)

7) CONCLUSÃO
Ezequiel quando completasse a idade poderia ser consagrado ao sacerdócio, porém quando este dia chegou ele estava entre os cativos na Babilônia. O templo e os serviços levíticos não existiam mais. Deus se revelou a ele para confirmar sua chamada profética e junto com Jeremias, que estava em Jerusalém e Daniel que estava na corte, formou o trio de ferro profético.

Por: Ailton da Silva - Ano VI (desde 2009)

Um comentário: