Presidente Prudente (SP),

Apresentação da lição em power point

sábado, 16 de agosto de 2014

Neemias: como sair do anonimato? Capítulo 3

CAPÍTULO 3
PRIMEIRO OBSTÁCULO
E A PRIMEIRA IMPRESSÃO

1. PRIMEIRO OBSTACULO – ESPEROU E NÃO ANTECIPOU:
Neemias, abnegado e fiel servo de Deus, um articulador, um verdadeiro líder, destacou-se pelo seu elevado senso de organização, humildade e coragem. Chegou em Jerusalém (terra de ninguém) e ficou sem silêncio, apenas observando com muita prudência a situação da cidade (2.12,16). Como havia sido enviado pelo rei e estava de posses das cartas, para comprovação, poderia ter revelado a todos a sua missão, fazendo prevalecer a autoridade que lhe fora concedida. Mas em quem confiar? Aquele ambiente era tão hostil.

Era uma crise sem precedentes, que para muitos não teria fim. Pobreza interna e zombaria externa e ainda para ajudar, os repatriados, da duas primeiras turmas, ainda estavam desmotivados e não encontravam forçar para mudarem aquela situação. Nos dois primeiros retornos até estavam animados, mas foram obrigados a paralisarem as obras por um decreto real (Ed 4.21). Portanto a luta não seria contra a carne ou sangue, mas sim contra a apatia do povo.

A crise atingiu os campos estrutural, político, social e espiritual. Era essencial e urgente a presença de um líder autêntico, que fosse capaz de reverter aquele trágico quadro. Este era o momento ideal para que um homem fosse levantado, de um longínquo e inesperado local, com alguns recursos materiais e provido da capacitação de Deus.

2. UM LÍDER CORAJOSO:
Quem dentre os homens da terra poderia demonstrar tamanha preocupação e amor com Jerusalém? Quantos não foram informados da situação e não tomaram nenhuma atitude? Justificativas para isto tiveram, pois estavam no seguro, confortável e aprazível território persa. Para que olhar para trás? Enxergariam somente a miséria e destruição. Aos olhos de muitos, Jerusalém estava condenada a ruínas, em pouco tempo.

Neemias, pela sua posição e condição de servo, talvez tenha receado contar ao rei todo o motivo de sua tristeza, ou pelo menos deveria. Mesmo que fosse o mais otimista dos homens, jamais se imaginaria usufruindo de alguns minutos de uma audiência real, muito menos a possibilidade de expressar sua dor e lamento pela cidade de seus pais. Receber a permissão para viajar a Jerusalém com cartas de apresentação, salvo conduto e pedido de materiais, uma espécie de patrocínio, seria loucura de sua parte esperar, mas se confiasse inteiramente e unicamente em Deus, tudo isto seria possível. Neste momento o mundo contemplou o nascimento do grande líder que conseguiu encorajar os judeus a fazerem a obra de Deus (2.18).

A maior ousadia, a marca registrada no ministério de Neemias, foi o fato de ter conseguido fazer com que o rei Artaxerxes mudasse a sua visão política em relação a Jerusalém, pois ele reavaliou uma decisão antiga pela qual havia paralisado a reconstrução do templo (Ed 4.21). Somente um grande milagre de Deus para motivar tamanha reversão de decisão.

a) Característica de Neemias, o líder completo:
  • Corajoso, destemido, determinado, perseverante;
  • Humilde, prudente, probo, cauteloso;
  • Comunicativo, empático, motivador, participativo;
  • Sábio, responsável, organizado, estrategista;
  • Motivador, participativo, prospectivo;
  • Discernente, homem de oração e temente a Deus.

3. O MINISTÉRIO OUSADO DE NEEMIAS:
  • Pediu para ser enviado com a missão de reconstruir Jerusalém (2.5). Neemias recebeu seu chamado de Deus, mas precisa ser enviado pelo rei;
  • Pediu cartas de recomendação (2.7). Estava prevendo transtornos e problemas;
  • Pediu provisão para a viagem (2.8);
  • Proteção para a viagem (2.9). Ele foi não dispensou os oficiais do exército, tampouco os cavaleiros.

4. PRIMEIRA IMPRESSÃO – DESTRUIÇÃO E POBREZA:
Hanani, não havia mentido. Realmente a situação de Jerusalém era desesperadora. Em suas observações noturnas Neemias constatou a veracidade das informações. Insegurança, injustiça social, miséria, pobreza interna e zombaria externa. Tudo levava a crer que não haveria solução. Para alguns era cômodo permanecerem naquelas condições, pois imaginavam perigoso e desgastante remexerem nos escombros e poeiras deixado pelos babilônicos. Eles também temiam pela zombaria.

Muitos contemplaram aquela situação, mas não tiveram coragem e liderança para a reconstrução. Neemias entendeu que bastava de choro e lamentações. Era preciso agir e rápido. A cidade estava desprotegida e havia se tornado uma terra de ninguém.

5. UM LÍDER PRUDENTE:
Neemias sabia como agir e já havia traçado o seu plano. Como era sabedor da provável oposição e como não queria chamar a atenção, manteve-se em silêncio, somente observando com muita discrição e prudência. As suas observações noturnas revelaram algo bem mais assustador do que era visto durante o dia. Como era urgente e necessária aquela obra. Se não havia segurança naquela cidade a luz do dia muito menos nas trevas.

Mesmo sendo discreto, em suas observações (2.16), os burburinhos já corriam entre os moradores. Talvez eles estivessem curiosos pela sua presença, mas em nenhum momento revelou o que Deus havia colocado em seu coração, somente o fez no momento oportuno (2.18).

Neemias não queria alarmar a cidade e os desmotivados judeus ou tampouco antecipar o seu plano aos inimigos. Certamente foi lembrado, por alguns, do fracasso dos anteriores, que tentaram em vão, reconstruir os muros. Mesmo com sua coragem, ousadia e certeza poderia ser desmotivado com estes comentários maldosos.

6. COMENTÁRIOS ADICIONAIS:
  • Sem oposição o trabalho não cresce, assim como a luz somente é produzida pela ação do positivo com o negativo (fase e neutro). Prova disto foi a igreja primitiva (fase) e a perseguição (neutro). "O vento espalhou a chama";
  • É fácil encontrar valentes e corajosos durante a luz do dia, pois o inimigo é visível, mas o difícil é nas trevas. Como os judeus enfrentariam seus inimigos na escuridão? Todos em suas casas, enquanto a cidade estava totalmente desprotegida;
  • Quantos abandonam a obra porque outros chegam de longe para trabalhar? “Quem é este copeirozinho ai”? Este copeirozinho era um servo de Deus enviado e quem tem ouvidos ouça o que ele disser;
  • Neemias nas suas observações noturnas disse que não havia nenhum animal exceto o que ele estava montando. Ele também não viu nenhum animal racional vigiando a cidade;
  • Porque Jerusalém estava na pobreza? Porque não havia sequer ferreiros para fazer enxadas. Eles foram levados para a Babilônia para produzirem armas?
  • Neemias não enxugou a máquina, primeiro observou o que poderia ser aproveitado.

Por: Ailton da Silva - Ano VI (desde 2009)

Nenhum comentário:

Postar um comentário