Presidente Prudente (SP),

Apresentação da lição em power point

domingo, 22 de julho de 2012

pós aula - lição 4


Projeto: 2 professores por sala.

“Se não podemos fazer uso das leis humanas para resolvermos questões, problemas ou traumas (I Co 6.1), então também não podemos fazer uso da medicina humana”;

Nós, crentes preferimos a violência física ou a verbal? Mesmo que em alguns casos a verbal seja tão maléfica ou pior quanto a física, pois empurraremos a situação com a barriga. As vezes palavras, olhares tortos e desaprovações, dói tanto quanto um soco, MAS EU AINDA PREFIRO QUALQUER COISA, MENOS A VIOLÊNCIA FÍSICA;

Se Caim tivesse uma faca, ou algum outro instrumento cortante, sacos plásticos e uma geladeira, somente Deus sabe o que ele faria para esconder o corpo de seu irmão. O “ineditismo” neste caso foi a própria morte e não a forma;

Conheci uma mulher que “apanhava do marido”, (obreiro) e isto a abalou muito. Há alguns anos atrás, estávamos na porta de uma congregação e ela não tinha forças para entrar, pois havia resquícios de sua situação do passado. Com muito custo ela entrou, mas não permaneceu por muito tempo;

Momento leva não leva: quantas irmãs do circulo de oração por este Brasil agora não estão se derramando em lÁgrimas devido ao problema do item anterior? Elas preferem entregar tudo a Deus. Corretas! Talvez muitas não conhecem seus direitos;

As políticas públicas não resolvem os problemas da violência, apenas amenizam, superficialmente, mas do jeito que os politiqueiros gostam;

Porque a igreja não socorre todas as vitimas da violência? Prudência, cautela e canja de galinha não fazem mal a mingúem? Infelizmente socorremos uns casos e nos omitimos em outros;

O poder é o meio mais rápido para conhecermos uma pessoa, basta conceder e logo a grande revelação acontece;

O principio da fé (HB 11.34-40) é a prova bíblica da violência sofrida pela igreja primitiva;

A igreja moderna não possui departamentos para socorro aos casais, noivos, namorados, usuários de drogas e traumatizados;

A principal causa disto, principalmente no nosso caso, é esta desenfreada abertura de trabalhos. “Pequenas igrejas, poucos ensinadores”;


A “cobrinha” não mentiu quando disse a Adão e Eva que eles conheceriam o bem e o mal, mas se ela tivesse dito desta forma: “sereis iguais a Deus e conhecerão o bem, mas também vocês conhecerão o mal”, quem sabe então eles teriam refletido um pouco antes de praticarem o ato;

“tem muita gente doente por noticias violentas”.

Geração de Sete buscava a Deus e os “marcados” de Caim não, mas um dia estas duas gerações se encontraram e decidiram pela mistura. Inicio da corrupção e multiplicação da violência. Isto sempre acontece quando os filhos de Deus se misturam com os filhos dos homens”;

Os da geração de Sete não tinha estrutura suficiente para suportarem aquelas mistura;

“O mundo nos aborrece”, descobrimos porque a recíproca não pode ser verdadeira: POR CAUSA DO GALARDÃO.


Pós aula – Profª Talita:
Deus resolveu dar uma “chance” para Caim, já que poderia ter exterminado ali mesmo naquela ocasião. Ele temia pelas represálias (Gn 4.14), mas Deus o tranqüilizou, pois para alguém fazer mal a ele teria que ter muita coragem. Então Caim foi livre dos traumas do seu crime (eu não havia pensado nisto);

Falta de amor ao próximo é sinal de falta de amor a si mesmo;

Violência é resultado do pensamento humano – pensar em si mesmo;

Violência sofrida no passado refletirá no presente;

II Tm 3.1-5: corrupção do gênero humano;

Crianças, jovens, mulheres e idosos são as maiores vitimas dos “valentões, dos golias da vida”;

Se Davi fosse do tamanho de Golias, será que teria ouvido tantos insultos?


Por: Ailton da Silva

Um comentário:

  1. A fé sem obras ela e morta , onde está a nossa fé. Setor 14

    ResponderExcluir