Apresentação da lição em power point

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

lição 3 - pós aula


“Derramarei o meu Espírito sobre toda a carne”, e não sobre toda a TERRA, ainda.

“Derramarei o meu Espírito sobre toda a carne”. Ei, Joel será agora, quando se cumprirá esta profecia? Vai demorar muito? Assim disse Judá.

Se cumprirá em nossos dias? Não! Vocês estão fora da direção.

Deus derrama seu Espírito sobre vidas tortas? Sobre reinos tortos?

Se fosse nos dias atuais certamente alguém chamaria as profecias de Joel de “profetadas”, e que ele não estava falando nada com nada.

Será que Joel estava louco, alucinado ou impressionado com os últimos acontecimentos, segundo nota de rodapé da Bíblia de Estudo Pentecostal (Jl 1.4).

Se colocássemos Isaias e Joel, frente a frente, com suas profecias, para quem Israel daria algum crédito? Será que escolheriam aquele que falou do Messias (Is 9,6; 53.1-12) ou que falou das perdas, gafanhotos, secas, invasões e problemas (Jl 1.4,6; 2.1-10).

Como disse o velho e bom Isaías: “Quem deu credito a nossa pregação”? Pelo jeito não deram crédito a Joel também.

Que profecia estranha, pois quando recebemos alguma, nos dias de hoje, ficamos aguardando o cumprimento cabal dela e “as vezes” não falham e se cumprem na integra, detalhe por detalhe. Como Joel deve ter sofrido por isto!

Joel, um dos pioneiros no reino do sul, no ministério profético, teve muita coragem para enfrentar o povo desviado e caído e governantes ímpios, apesar que Joas, provável governante da época, iniciou bem o seu reinado (2 Cr 24.1-2).

O que Joel, não se cansou de dizer, foi que o mal já havia acontecido na vida material do reino e que estava prestes a acontecer, nas mesmas proporções, na espiritual.

O povo queria era facilidades para adorar a Deus, pelo menos imaginavam que estivessem servindo-O, mesmo diante do sincretismo religioso que corria a solta entre eles. Qualquer coisa que colocassem nas mãos eles aceitavam, seria isto diferente dos dias atuais? “É de Deus, receba”, é nada!

Uma pessoa revestida pelo Espírito Santo é difícil de ser morta (At 19.14) e também é difícil de desistir (At 14.20), os discípulos foram atrás de Paulo, mesmo que alguém tenha dito que já estivesse morto. O pensamento foi o seguinte: “vamos ver se encontramos ele ainda com vida, vamos ver se ainda Paulo pode nos proporcionar alguma alegria”.

Seria mais ou menos se disséssemos: “aquele lá não está morto, vamos atrás dele, quem sabe ele reviva”.


Por: Ailton da Silva - (18) 8132-1510 - Ano III

Nenhum comentário:

Postar um comentário