sábado, 13 de novembro de 2021

Prefiro murmurar no deserto. As dez murmurações do primogênito. Capítulo 5

O CLAMOR

Quando Moisés soube que estavam prestes a serem destruídos, se colocou em posição de clamor e três foram as suas atitudes para a decisão de Deus fosse revogada.

  • Expôs a Deus seus grandes feitos no Egito, quando os retirou do longo período de escravidão e já no meio do deserto quando os livrou das dificuldades;
  • Clamou para que Deus mudasse a sua decisão, pois se fossem todos ali destruídos certamente os egípcios e as outras nações fariam uma má imagem do grande Libertador de Israel;
  • Fez menção da grande aliança feita com os três grandes patriarcas responsáveis pela formação daquele povo, Abraão, Isaque e Jacó. Esta lembrança foi fundamental para alcançarem mais um livramento. Moisés sabia que apesar de tantas falhas, Deus honraria para sempre a sua aliança e não seria desta vez que seria quebrada. 

“Porém Moisés suplicou ao Senhor seu Deus, e disse: Ó Senhor porque se acendeu o teu furor contra ao teu povo, que tu tiraste da terra do Egito com grande força e com forte mão. Assim tornou Moisés ao Senhor e disse; Ora, este povo pecou pecado grande, fazendo par si deuses de ouro. Agora, pois perdoa o seu pecado, se não risca-me, peço-te do teu livro, que tens escrito” (Ex 32.11, 31, 32). 

Outro ponto importante foi a compaixão de Moisés que preferiu perder sua própria salvação ao vê-los serem consumidos ou perderam a Terra Prometida. O líder colocou em risco a sua própria integridade física e espiritual.

Por: Ailton da Silva - 12 anos (Ide por todo mundo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário