Apresentação da lição em power point

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

pós aula - lição 12


Zacarias não foi plagiador, ambicioso. Ele não copiou os escritos de Jeremias ou de qualquer outro profeta pré ou pós-exílio.

Zacarias corroborou com o ministério profético de Ageu, deu continuidade. Será que ele, em algum momento disse: “Eu vim terminar o que Ageu não concluiu”. Se fosse nos dias atuais eu não duvidaria.

Certamente os “Zacarias” atuais bateriam no peito e diriam: “Além de encorajar o povo eu profetizei sobre o porvir, sobre o fim do mundo. Eu sou o cara, esse cara sou eu”.

Alias, por falar em “fim do mundo”, acho que ele começou com Zacarias. Reconstrução do Templo, inicio da era messiânica, milênio. Ele profetizou sobre tudo, profetizou sobre o “FIM DO MUNDO”.

Os que foram deixados em Jerusalém ficaram em miséria e desprezo (Ne 1.1-3; Lm 1.1-6), ficaram sem Templo, sem sacerdotes, sem levitas, sem correções, sem louvores, sem reuniões. A maioria das manifestações de Deus ocorreu no cativeiro, profetas foram levantados em Babilônia, o choro, a lamentação, a humilhação, os gritos de socorro estavam lá, portanto a “atenção” de Deus também, mas em se tratando de Jerusalém há de se convir que Deus ainda zelava por ela, mesmo nestas condições.

Muitas providências de Deus ocorreram naquele lugar, visitas, cartas (Jr 29), consolos e respostas de Deus. Chorava abaixo dos salgueiros, desejosos por louvarem (Sl 137), coração quebrantado, saudades do Templo, de Sião, não tinha como Deus não operar.

Pregação de Zacarias: “O que adianta construírem casas, comércios, muros, portas, cidades, ganharem o mundo inteiro, grandes emissoras de TV, rádio, net, jornais, editora, produtora, etc, se vocês ainda não reconstruíram o mais importante. Reconstruam o Templo primeiro (I Co 6.19)  e depois busquem as bênçãos materiais (Mt 6.33).

Zacarias utilizou muitas estratégias para animar o povo, mutirão, “quermesse beneficente”, ação entre amigos, churrascos, cafezão da manhã para encerramento de trimestre, mas nada dava certo, o povo não ia para a reconstrução do Templo, não ia para a obra.

Mas, na inauguração do Templo, creio que estava cheio, tinha muitos desejando saírem nas fotos, ao lado do “chefe”, ao lado da placa, longas orações consagrando o local, chamando o povo para as reuniões, etc. e tudo transmitido ao vivo pela net.

Por: Ailton da Silva - (18) 8132-1510 - Ano III

Nenhum comentário:

Postar um comentário