Presidente Prudente (SP),

Apresentação da lição em power point

terça-feira, 12 de junho de 2012

23) Jesus, o Senhor do sábado. Segundo os 4 Evangelistas


MATEUS 12.1-8

  • 1 – Passando Jesus pelas searas, em um sábado com seus discípulos tiveram fome e colheram espigas para comerem (COLHERAM COM FOME);
  • 2 – Os fariseus condenaram-nos, pois segundo eles, havia “39 categorias de atividades proibidas nos sábados; estas proibições estava baseadas em uma interpretação dos mandamentos de Deus e dos costumes judaicos”, segundo consta no comentário de rodapé (Mt 12.1-2) da BAP, pagina 1241, sendo a colheita e a medicina uma delas, pois para eles “era mais importante proteger suas leis do que livrar alguém do sofrimento”, conforme comentário de rodapé (Lc 6.6-7) da BAP, página 1358;
  • 2 – Não sentiam compaixão suficiente para abandonarem suas particulares interpretações da lei Mosaica. Os errados na história não foram Jesus e seus discipulos, que entraram em uma seara particular para colherem espigas e sim eles que não receberem o Rei dos reis, não proporcionando condições para exercer seu ministério terreno;
  • 2 – Jesus e seus discípulos não infringiram a Lei (Dt 23.25), mas a cumpriram na integra, pois entraram na seara estranha e colheram esfregando as espigas (Lc 6.1), não usaram ferramentas nenhuma;
  • 3 – 4 – “Não tendes lido”. Se fosse um erro aquela ação, certamente Deus puniria os infratores na presença dos acusadores. Porque Davi não foi punido quando fez o mesmo? Ele e os que estavam com eles, com fome, assim como Jesus e os discípulos, comeram os pães da proposição. Inclusive este ato do grande rei Davi nunca foi questionado pelos sábios, entendidos e doutores da lei;
  • 5 – 6 – “Não tendes lido”, que os sacerdotes mantinham seus afazeres sacerdotais aos sábados e não se sentiam culpados por isto (Nm 28.9)? Certamente se ainda Deus enviasse maná para Israel, os fariseus sairiam todos os sábados para colherem (cfe Ex 16.26-27). Estavam diante daquele que é maior que o templo, tradições, costumes e lei;
  • 7 – A resposta de Jesus desconcertou a todos, pois não entenderam a miscelânea. O que tinha a ver espigas, seara, sábado e Davi com Templo, misericórdia, sacrifício e inocência? Quem tem ouvidos ouça e quem tem entendimento compreenda;
  • 7 – Jesus repetiu o que havia dito na ocasião em que esteve comendo com os publicanos: “misericórdia quero e não sacrifício”. Quem sabe agora entenderiam o significado da expressão (Mt 9.13);
  • 8 – As doze tribos de Israel se alvoroçaram, pois Jesus se declarou maior que o Templo. Certamente não tinham pedras suficientes ao derredor para apedrejá-lo. Jesus é Senhor do sábado e ponto final.

MARCOS 2.23-28
  • 23 - Os discípulos de Jesus passando pelas searas, em um sábado, COLHERAM CAMINHANDO, não queriam perder tempo (Mateus registrou que colheram com fome);
  • 24 – Os fariseus chamaram a atenção de Jesus e perguntaram se Ele não percebia que estava infringindo a lei, queriam ouvir a resposta Dele (Mateus registrou que eles afirmaram, já chegaram condenando);
  • 25 – 26 – idem Mt 12.4. “Nunca lestes”. Relembrou o caso de Davi e citou nominalmente o sumo sacerdote, mas não falou dos sacerdotes que cumpriam suas funções aos sábados sem culpa;
  • 27 – Jesus afirmou que o sábado houvera sido criado por causa do homem e não o homem por causa do sábado, portanto, sendo Senhor do homem também o é do sábado;
  • 28 – idem Mt 12.8.

LUCAS 6.1-5
  • 1 – idem Mt 12.1 e Mc 2.23, exceto por um detalhe, pois nos registros anteriores os discípulos COLHERAM COM FOME E CAMINHANDO, mas Lucas afirmou que eles ARRANCAVAM, ESFREGAVAM E COMIAM;
  • 2 – Desta feita os fariseus perguntaram se aquilo era licito, conforme Mc 2.24;
  • 3 – 4 – “Nunca lestes”, idem Mt 12.3-4; Mc 2.25-26;
  • 5 – idem Mt 12.8; Mc 2.28.

JOÃO
  • Não há registros.
PRÓXIMO ASSUNTO: A cura de UM que tinha UMA das mãos mirradas


Fonte:
Bíblia de estudo aplicação pessoal. CPAD, 2003
Bíblia Sagrada: Nova tradução na linguagem de hoje. Barueri (SP). Sociedade Bíblica do Brasil, 2000
Bíblia Sagrada – Harpa Cristã. Baureri, SP: Sociedade Bíblica do Brasil, Rio de Janeiro: Casa Publicadora das Assembléias de Deus, 2003.

Por: Ailton da Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário