Presidente Prudente (SP),

Apresentação da lição em power point

domingo, 12 de agosto de 2012

pós aula - lição 7



Não estava previsto em lecionar neste domingo, mas Deus providenciou a situação.

Pós aula:
Como é interessante o transito livre que o inimigo teve, no paraíso, para tentar o primeiro casal.

O inimigo chegou primeiro que Deus? Depois da criação e já no paraíso, sim.

Então Deus ficou em segundo lugar? Mas Ele era a única alternativa para que todo aquele problema fosse resolvido.

Que plano estranho foi aquele de Sara para tentar antecipar o recebimento da benção? Quando a coisa começa errada tende a terminar errada, pois quando soube da promessa, qual foi a reação dela?

Triangulo amoroso: Sara e Agar se deram muito bem, enquanto eram patroa e empregada, porque depois que as duas ficaram na “mesma posição’, a relação entre as duas piorou e a conseqüência até hoje é sentida. Conseqüências da poligamia.

Adão, Eva, Caim e Abel, que maravilha de família, todos na presença de Deus, o primeiro a sair foi Caim (pós paraíso).

Então o inimigo pensou: “o outro projeto de Deus, família, também deu errado. O primeiro foi o homem”. Pelo menos este foi o pensamento dele.

O inimigo percebeu que separando o casal, ele fatalmente atinge os filhos.

A poligamia enfraquecia a mulher, antes da Lei e depois também, pois os hebreus nunca foram assim tão zelosos pela Lei.

Mulheres polígamas? Recebiam outro nome e eram tratadas de outra forma! Exemplo disto foi a mulher samaritana.

O que tem de mulheres chorando nestes círculos de oração pelo Brasil afora. Quantos casamentos errados. Isto que dá buscar lá fora.

Jacó, quando preparou sua família para encontrar seu irmão Esaú, colocou quem na comissão de frente? A mulher que não amava, a amada ficou ao seu lado.

Se Jacó tivesse sob o regime da Lei certamente não teria errado no tocante a Rubem o seu primogênito (Dt 21.17). Então ele teria dado as honras a Rubem e não a José, que era o seu primeiro filho com a mulher que amava, mas não era o seu primogênito. Quem se habilitou para dizer isto a ele?

Os filhos erram em suas escolhas e afetam a vida dos pais.

Tem mãe que faz de tudo pelos seus filhos (Mc 7.24).

O individualismo pode atrapalhar o coletivo?

Devemos agir com sabedoria na criação dos filhos, nos afazeres domésticos e principalmente na igreja.

Adão e Eva ensinaram seus filhos nos caminhos que deviam andar. Pelo menos devem ter contado muitas histórias para eles.

Muitos de nós não usamos o cambio em nossa vida, queremos sempre ir para a frente, empurrando com a barriga, quando a lógica nos pede para recuar um pouco. De vez em quando é bom engatar uma marcha ré na vida, dar uns passos atrás, para prosseguir novamente.

O comprometimento dos filhos não depende da espiritualidade dos pais.

Mudança da linguagem sempre é percebida após a conversão, quando acontece!

O bom testemunho, através desta mudança, fala mais alto que as palavras, mesmo porque o cônjuge convertido não possui conhecimento suficiente, de inicio, para pregar a outra parte. Isto é um sinal de sabedoria de Deus que previu tudo e não é fingimento ou máscara.

O problema da mulher é o termino do culto, pois demora para ir embora? O do homem é o início, vontade de chegar logo para se mostrar que não chega atrasado, que é comprometido? Quem é o problemático nesta história?

"Você não carpe o quintal, não arruma a casa, não faz nada. E você? Que não cozinha, não cuida das crianças, não cuida da casa, só vive na igreja". Isto tudo dá para ser evitado com sabedoria na criação dos filhos e nos afazeres domésticos.

Por: Ailton da Silva (18) 8132-1510

Nenhum comentário:

Postar um comentário