Presidente Prudente (SP),

Apresentação da lição em power point

sábado, 28 de janeiro de 2012

Os nossos "irmãos feras" (Gn 37.32-33)


Algumas profecias destinadas a Israel são utilizadas pela teologia da prosperidade para enganar e criar uma falsa expectativa, uma esperança nula. Outras sequer são lembradas, pois nos remetem a sofrimento, castigo pelo erro e outras consequências doloridas para esta nação, mas o engraçado é que as promessas, de salvação, restauração e santificação que podem ser usadas não são. Porque os nossos “irmãos feras” (Gn 37.32-33) as desprezam e preferem usar outras? As promessas para Israel são mais ricas? Não nos esqueçamos que a maior riqueza está no céu (Fp 3.20).

1) PROFECIAS A ISRAEL QUE MUITOS GOSTAM DE FAZER USO:
a) Isaias 54:
• “Canta alegremente”! (v. 1);
• “[...] Exulta de prazer com alegria”! (v. 1);
• “Amplia o lugar da tua tenda”. (v. 2);
• “[...] a tua posteridade possuirá as nações”. (v. 3);
• “Não temas, porque não serás envergonhado”. (v. 4);
• “Toda ferramenta preparada contra ti não prosperarás” (v. 17);
• “[...] esta é a herança dos servos do Senhor” (v. 17).

Estas foram promessas para Israel e não para a igreja ou qualquer outra nação da terra, porém, por vezes “n” ouvimos mensagens a respeito delas nos instigando a aplicarmos em nossas vidas.

A Bíblia de aplicação pessoal em muitas oportunidades utiliza este recurso, pois nos leva a aplicarmos determinadas passagens em nossa vida, as que cabem é claro, mas nesta citação (Is 54) ela não faz menção como em outros casos. Em suas notas introdutórias, os editores da referida Bíblia explicam a necessidade e o objetivo das notas de aplicação. Certamente “você pergunte: Como as notas de aplicação podem ser pertinentes à minha vida?” BAP (p. 15, 2004). A resposta, simples, é o objeto de estudo das bênçãos a Israel e o que cabe a igreja (próxima lição). As notas são compostas de 3 partes e que devem ser analisadas a contento e nunca desprezadas:
1ª – a nota de aplicação, amarrada a passagem bíblica, ensina-nos alguma verdade?
2ª – a explicação é relevante para os dias atuais?
3ª – a explicação nos ensina a como colocarmos em prática os princípios bíblicos?

b) Isaias 66:
“Quem jamais ouviu tal coisa? Quem viu coisas semelhantes? Poder-se-ia fazer nascer uma terra em um só dia? Nasceria uma nação de uma só vez? (Is 66.8)

Como poderia ser aplicada em nossa vida esta passagem bíblica, promessa exclusiva a Israel? Eu vejo uma e para piorar a situação, atualíssima. Vejam a manchete:

“Via Dutra parou! Uma multidão de “fiéis” em direção a inauguração do grande templo conseguiu abalar a estrutura do trânsito”.

Uma multidão de fiéis, até certo ponto aceitável, pois não teria outro adjetivo para tal, são mesmo, mas será que em algum momento alguém deve ter estufado o peito, murchado a barriga, para gritar bem alto: “Glória a Deus (dEUSl, Deu$, ou simplesmente deus). Vejam o nascimento de uma grande nação em apenas 1 dia. Neste momento cumpriu a profecia de Isaias (Is 66.8)”. E o povo endossaria a afirmação e glorificariam.

2) PROFECIAS A ISRAEL QUE MUITOS NÃO GOSTAM DE FAZER USO. PORQUE NÃO? ESTAS ELES NÃO USAM:
a) Deuteronômio 28:
• “O Senhor te levará a ti e a teu rei que tiveres posto sobre ti, a uma gente que não conheceste, nem tu nem teu pais” (EU DEVERIA CONTINUAR A CITAÇÃO OU PODERIA PARAR AQUI?). Vejam como seria a pregação deles: “O Senhor levará a todos nós e ao nosso rei (NÓS TEMOS UM REI!) em direção a outras nações, viagens, Europa, safáris, compras no Oriente. Oh! Glória, ou como alguns (hinos) dizem: “Agora é só vitória”. Eis aqui a citação, na íntegra: “O Senhor te levará a ti e a teu rei que tiveres posto sobre ti, a uma gente que não conheceste, nem tu nem teu pais; e ali SERVIRÁS A OUTROS DEUSES (Dt 28.36);

• “O Senhor levantará contra ti uma nação de longe, da extremidade da terra, que voa como a águia, nação cuja língua não entenderás” (Dt 28.49). Vejam como seria a pregação deles: “Deus nos levará ao encontro de povos poderosos, ali é o nosso lugar, no meio deles, povos que voam, são cabeças, estão por cima (unção da águia, para ficar batendo asas na igreja? Não, para sair voando de edifícios e prédios). Aprenderemos novas línguas, novos idiomas, estaremos entre os poderosos. Eis a citação na integra: Dt 28.50ss

• “E o Senhor te fará voltar ao Egito em navios”. Vejam a pregação deles: “Viagens pelo mundo e civilizações antigas, pirâmides, delta do Nilo, terra de Gosén (Ex 46.34), que maravilha. Eis ai a citação na integra: “E o Senhor te fará voltar ao Egito em navios, pelo caminho de que te tenho dito: Nunca jamais o verás; e ali sereis vendidos por servos e por servas aos vossos inimigos, mas não haverá quem vos compre”. Sequer para escravos servirão.

• “E te angustiará em todas as tuas portas, até que venham a cair os teus altos e fortes muros, em que confiavas em toda a tua terra [...]” (Dt 28.52). Este eu ficarei devendo como seria a pregação deles, pois os mais otimista ou inteligente conseguiria extrair algo daqui;

• “E comerás o fruto do teu ventre, a carne de teus filhos e de tuas filhas [...]” (Dt 28.53). Como disse no anterior, ficarei devendo uma interpretação segundo os mestres da teologia da prosperidade, ou poderia sair algo de “útil” deste versículo e do anterior?

b) Gênesis 15:
• “Então, disse a Abraão: Saibas, decerto que peregrina será a tua semente em terra que não é sua; e servi-lo-á e afligi-la-ão quatrocentos anos” (Gn 15.16). Peregrinos em terra que não seriam deles (terras que não são suas). Este também não creio que seja possível iludir alguém com promessas evasivas e mentirosas. Foram promessas para (animar) Abraão.

c) Isaias 53. O meu preferido. Estas foram notícias exclusivas sobre o Messias. Porque não tomam e requisitam para si o cumprimento delas:
• “Pelo que lhe darei a parte de muitos [...] (v. 12). OBA. Receba a parte de muitos, mas espera um pouco, conforme a BAP, esta passagem está se referido a quem? Serve para ser aplicada a minha vida? Me ensina a colocar em pratica os princípios nela contidos?

• “[...] não tinha parecer nem formosura, e olhando nós para ele, nenhuma beleza víamos, para o que desejássemos”;

• “Era desprezado e o mais indigno (DESPREZADO SIM, MAS INDIGNO?) entre os homens [...];

• “[...] homem de dores (DORES?), experimentado nos trabalhos” (TRABALHADOR? OS BENS NÃO CAIAM DO CÉU PARA ELE? A MANJEDOURA, BARCO, JUMENTO, CRUZ);

• “[...] e nós o reputamos por aflito, ferido de Deus e oprimido” (AFLITO, FERIDO E OPRIMIDO?);

3) PROFECIAS A TODOS OS HOMENS QUE NÃO SÃO UTILIZADAS. AS QUE PODEM ELES IGNORAM? VAI ENTENDER ESTE POVO:
a) Isaias 55:
• “Ó vós todos os que tendes sede, vinde às águas, e vós que não tendes dinheiro, vinde, comprai e comei, sim, vinde e comprai, sem dinheiro e sem preço, vinho e leite” (v.1). Vós que tendes sede e não dinheiro, venham e comprem sem preço;

• “Inclinai os vossos ouvidos e vinde a mim [...]” (v.3);

• “Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto” (v. 6);

• “Deixe o ímpio o seu caminho [...]” (v. 7). Ímpio deixe o seu caminho e converta-se ao Senhor.

Simples? Entendendo para quem são as promessas poderemos seguir o nosso caminho rumo as mansões celestiais. Somente assim estaremos livres das dos “irmãos feras” (Gn 37.32-33).

Referências bibliográficas:
Bíblia de estudo aplicação pessoal. CPAD, 2003
Bíblia Sagrada: Nova tradução na linguagem de hoje. Barueri (SP). Sociedade Bíblica do Brasil, 2000
Bíblia Sagrada – Harpa Cristã. Baureri, SP: Sociedade Bíblica do Brasil, Rio de Janeiro: Casa Publicadora das Assembléias de Deus, 2003

Por: Ailton da Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário