sábado, 23 de outubro de 2021

Anticristo. A solução material com implicações espirituais! Capítulo 10



A GRANDE BATALHA: O JULGAMENTO E O FIM DO MAL 

Como narrar os acontecimentos pré e pós Armagedon? Um tempo de catástrofes mundiais, gritos de pavor, espanto, tumultos diante dos sinais vindos do céu e derramados sobre a humanidade. Terremotos, abalo das potências do céu, reviravolta nas estrelas, luas e revolta da natureza, mares e oceanos.

 

A) PRIMEIRA E ÚNICA GUERRA PROFETIZADA:

O grande dia da manifestação do juízo de Deus contra toda a carne será o acerto de contas final de Jesus com o Anticristo, para por um fim às ambições humanas e malignas.

Na metade da Grande Tribulação, ocorrerá este embate entre Israel e um conglomerado de nações, a mando do governante Mundial.

Esta guerra será breve, com desdobramento inédito na Terra. Muitos pasmarão diante dos acontecimentos pré e pós-combate. Os gentios se reunirão com a finalidade de destruírem Jerusalém e contarão com um poderio bélico extraordinário, armas de fogo sofisticadas e modernas e bombas de última geração.

O Anticristo fará seu ultimo esforço na intenção de varrer do mapa a nação de Israel. Para este intento recrutará muitos dentre as nações que serão seduzidas e enganadas.

A marcha terá inicio sob a Terra Santa. O grande general maligno estará à frente e comandará os ataques. Os judeus se sentirão encurralados, mas não desprotegidos.

 

B) LINHA DO TEMPO:

A guerra se dará na metade final da Grande Tribulação, nos derradeiros dias da humanidade e abrirá as portas para instalação do Milênio, o período de governo perfeito de Jesus.

 

C) LOCAL DA GUERRA:

Armagedom, do hebraico “Har Megiddo”, que significa Monte Megido. Este foi o local de muitos eventos e guerras ao longo da história, devido a sua estratégica localização (Jz 4.13-14; 5.19-21; 7; I Sm 31.8; II Rs 9.27; 29.30; II Cr 35.20-24).

 

D) A INTERVENÇÃO DE JESUS – O SOCORRO BEM PRESENTE NA HORA DA ANGUSTIA:

Será uma guerra como jamais houve na história da humanidade. Ao final os judeus verão a vitória de Jesus e muitos se converterão e serão salvos, mas este combate terá seu inicio muito antes de seu desfecho, pois o Anticristo será fiel ao seu plano e o executará de forma meticulosa.

Sua intenção será atingir Israel em seu momento de maior fraqueza espiritual, justamente quando se declarar um deus e exigir a adoração dos judeus, que se rebelarão e desta forma ficarão vulneráveis diante do ataque maciço das nações controladas pelo Maligno.

Os judeus clamarão justamente no momento que se sentirem sem saída e serão atendidos pelo Messias rejeitado (Dt 4.30; Ez 39.22). Por esta intervenção de Jesus serão livres das garras do Anticristo e seu fascinante poderio bélico.

A guerra será vencida para Israel e todos saberão quem é o verdadeiro Cristo (Ez 38.23; 39.1-7; Zc 14.3; Ap 19.19-21).

 

E) A ATUAÇÃO DE JESUS NA GUERRA:

Jesus descerá com a Igreja, arrebatada e galardoada (Jd 1.14; Ap 19.14; Zc 14.5) e firmará seus pés sobre o Monte das Oliveiras (Zc 14.4). Esta visão, acessível a todos (Ap 1.7), será o sinal para que todo o joelho se dobre diante dEle (Rm 14.11; Fp 2.10; Ap 15.4).

Jesus guerreará contra o Anticristo e o vencerá diante dos olhos curiosos e assustados de judeus e dos gentios.

 

F) RESULTADO PÓS-GUERRA:

Uma guerra grandiosa, como nunca vista na Terra, terá proporções gigantescas. Muitos morrerão, Israel será corrigido e os ímpios simpatizantes ao Anticristo sofrerão uma derrota como nunca imaginaram.

O resultado será assustador, pois os mortos estendidos sobre a terra não serão sepultados, já que não haverá pessoas suficientes e tampouco haverá tempo para isto, portanto ficarão a mercê das aves de rapina, que serão chamadas para se alimentarem. O que sobrar servirá de esterco.

continua... 

Por: Ailton da Silva - 12 anos (Ide por todo mundo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário