terça-feira, 18 de maio de 2021

Dispensação: Graça

DISPENSAÇÃO: GRAÇA

ALIANÇA – A NOVA ALIANÇA

OBJETIVO: RECEBER O SALVADOR

1) DESTAQUES:

  • Discípulos/apóstolos (positivo);
  • Paulo (positivo);
  • Igreja primitiva (positivo).

 

2) PROPÓSITOS:

  • Receber a Cristo pela fé e andar em espírito (Jo 1.12)
  • O propósito desta dispensação não é a conversão do todo o mundo como alguns crêem (porque nem todos crerão), porém o "chamar" de fora ou tomar deles a um povo para Seu nome (Atos 15.13-18). A palavra grega "eklesia" traduzida "igreja" realmente quer dizer "assembleia" ou " congregação"  do povo chamado de fora. A maioria do povo ou massas, não será salva durante esta dispensação. Apocalipses 9.20-21; 16.9,11. Porque a humanidade entrará numa apostasia e em pecado no fim do século, como nunca se viu antes na historia do mundo. ( II Tessalonicenses 2.l0-12; Mateus 24.15-26; Apocalipses 13.l-8, l0).

 

3) CIRCUNSTÂNCIAS FAVORÁVEIS:

  • O próprio Cristo começou esta dispensação. Ele foi a voz de Deus ao homem (Hebreus 1.1-3). Ele logrou a obra da redenção que Deus lhe havia encarregado (João 17.1-5). Ele destruiu todas as obras do Diabo ao fazer obras maiores sobre o poder do diabo. Ele trouxe a liberdade pelo Evangelho e estabeleceu uma igreja, revestindo-a com poder para continuar a obra que Ele começou (Mateus 8.17; l8.l8; João 14.16; Atos 1.1-2; 2.1-4).
  • Com uma igreja vitoriosa, todo o mundo pode ouvir, através dela, e obter ou ao menos buscar o evangelho. Assim que Deus tornou mais fácil, para esta geração, o fazer sua vontade. Porém o homem, como nas dispensações anteriores está fracassando ao não aproveitar a gloriosa oportunidade de ser redimido, nascido de novo, recreado em Cristo, onde ele pode ter a vitória completa sobre a carne, o mundo , e o diabo, e onde ele pode ter a retidão que a lei requer, cumpridos nele por meio do Espírito Santo (Romanos 8.1-13; João 3.5; Tito 3.5).

 

4) INÍCIO, TÉRMINO E DURAÇÃO:

  • Da primeira vinda à segunda vinda de Jesus; começa na crucificação até a segunda vinda.

 

5) ELEMENTOS ESTRANHOS:

  • Incredulidade;
  • Rejeição;
  • Apostasia;
  • Perseguição.

 

6) FRACASSO:

  • Rejeição a Cristo (Jo 5.40, Atos 3.19-26).
  • A apostasia da igreja visível ( II Timóteo 3.1-8).

 

7) JUÍZO:

  • Grande Tribulação (Mt 24.21)
  • O fim desta dispensação será o juízo de Deus sobre todos os incrédulos e nações durante a Grande Tribulação e o reino do anticristo.
  • A segunda vinda de Cristo à terra com Seus santos concluirá o período da Grande Tribulação e dará começo à dispensação do Reino ou do Milenial.
  • A Dispensação da Graça se caracteriza por duas coisas importantes: A manifestação do Espírito Santo, e o inicio do ministério da IGREJA.

 

8) SITUAÇÃO DO HOMEM APÓS O FRACASSO:

  • Destituídos da Graça de Deus.

 

9) CURIOSIDADES DA DISPENSAÇÃO:

  • Tal qual Moisés foi mediador da aliança mosaica, assim Cristo é o Mediador da Nova Aliança, Hb 8.6; 9.15; 12.24. Com o aparecimento de Cristo, a Antiga Aliança terminou, como Paulo afirma em Rm 10.4; Gl 3.19. Novamente apareceu Ele celebrando a Ceia com os discípulos, conforme registra Lc 22.20 e I Co 11.25. "Ele disse: Este é o cálice da nova aliança no meu sangue", Mc 14.24.
  • Na Dispensação da Graça, Deus fez uma aliança com o homem, uma aliança superior às outras, ou seja, o próprio Filho enviado por Deus à humanidade:
  • Toda e qualquer tarefa da Igreja depende exclusivamente da Graça. Ela é quem nos encoraja no sentido de cumprirmos nossa tarefa como Igreja que também é um Luzeiro no Mundo e Sal da Terra.

 

10) ALIANÇA:

  • A Nova Aliança é um pacto feito primeiro com a nação de Israel e, no fim das contas, com toda a humanidade. Na Nova Aliança, Deus promete perdoar os pecados, e haverá um conhecimento universal do Senhor. Jesus Cristo veio para cumprir a Lei de Moisés (Mateus 5:17) e criar uma nova aliança entre Deus e Seu povo. Agora que estamos sob a Nova Aliança, tanto os judeus quanto os gentios podem ser livres da penalidade da Lei. Temos agora a oportunidade de receber a salvação como um dom gratuito (Efésios 2:8-9).
  • A Nova Aliança (Hb 8.8) repousa sobre o sacrifício de Cristo e garante bênção eterna, sob a Aliança Abraâmica (Gl 3.13-29), de todo aquele que crê. É absolutamente incondicional e, considerando que nenhuma responsabilidade é por ela consignada ao homem, ela é final e irreversível.

Por: Ailton da Silva - 11 anos (Ide por todo mundo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário