quarta-feira, 23 de maio de 2012

Deus conhece o passado, presente e futuro. Mensagem 53

Introdução:
A criação pecou mas não foi desamparada pelo seu Criador. O medo e as incertezas tomaram conta deles, mas não tinham o que fazer. Deveriam esperar em Deus que faria o correto com eles.

a) Visitas diárias:
Sempre foram prazerosas os encontros diários da criatura com Deus, mas naquele, em especial, estava acontecendo algo diferente, pois o sentimento que brotou nos coração não foi a alegria, o regozijo, muito pelo contrário, foi o pavor, medo e remorso. O único sentimento inexistente, justamente, foi o arrependimento, que também não foi visto fora do paraíso, no episódio que envolveu Caim e Abel.

b) A última visita – instalação da misericórdia:
Seria possível Deus ainda visistar a sua criação, mesmo depois do ocorrido? Ele já sabia de tudo, mas fez questão que o próprio homem declarasse seu erro (Gn 3.11), para então lhe apresentar e instalar a sua misericórdia. O inimigo ficou ao lado, não acreditando em tudo aquilo, seu plano falhou.

c) Como esconder-se de Deus?
Quando ouviram a voz de Deus, temeram, pela situação que se encontravam e porque eles perderam o entendimento que tinham de Deus (II Co 10.5). Até então tudo havia sido bênção, mas naquele momento temeram por uma reação diferente de Deus, diante do erro. O que poderia ser feito?
  • Não deixe Ele saber o que aconteceu. Não tem jeito como, pois Ele conhece o passado;
  • Então não deixe Ele saber o que estamos sentindo agora. Não tem jeito, pois Ele conhece o presente;
  • Não deixe Ele saber que estamos com medo do que pode nos acontecer daqui para frente. Não tem jeito, pois Ele conhece o futuro;
  • Não deixe Ele saber o que estamos com medo. Não tem jeito, pois Ele sonda os corações. Ele é o único que consegue chegar na divisa da carne com a alma e espírito.
 d) Situação do homem após o pecado:
  • Passado – pó (Gn 2.7). E não tem como apagar o nosso passado? Ainda não era a hora, para isto seria necessário a manifestação do Cordeiro de de Deus:
  • Presente – carência (Gn 3.7); E não tem como mudar o presente? Não, temos que colher o que plantamos;
  • Futuro – sofrimento, suor, perdição e certeza do resgate (Gn 3.15). Não tem como mudarmos o nosso futuro? Não.
e) Conclusão:
Adão e Eva eram agraciados com a presença de Deus, mas em um momento de falta de lucidez, deixaram-se levar pelo engano e sedução do Maligno. Não souberam como agir diante daquele momento.

Por: Ailton da Silva

3 comentários:

  1. Tenho várias dúvidas, mas a que mais me consome é esta: se Deus conhece o passado, o presente eo futuro, então porque ele permite uma pessoa nascer? Poxa! Ele já sabe tudo que a pessoa vai passar, os erros que ela irá cometer, quantas oportunidades ele dará a ela e quais decisões erradas ela tomará e onde ela acabara ou no céu ou no inferno. Na minha visão isso é maldade porque se alguém já sabe tudo que vai acontecer, então porque permite que aconteça?

    ResponderExcluir
  2. Uma questão seria. Como questionarmos um dos atributos exclusivo, incomunicáveis de Deus, a Soberania. Ele também sabe quem cai nascer e viver muito. Sabe quem vai nascer e errar menos. Sabe quem vai errar muito e se arrepender no último suspiro. E o legal e que Deus aceita o arrependimento manifesto nos últimos minutos de vida. Não acho maldade não. Maldade seria se Ele acabasse com todos nós. Valeu pela questão. Muito boa

    ResponderExcluir
  3. Um problema muito serio.Acredito que DEUS conhece todas as possibilidades na vida do ser humano,mas na maioria das vezes da ao homem o direito de mudança.

    ResponderExcluir