segunda-feira, 26 de julho de 2021

Soteriologia - aula 2

3) A CONDIÇÃO DO HOMEM

  • Escravos do Pecado (Jo 8.34): O termo "escravo" significa estar cativo, debaixo de poder absoluto, que se concretiza pela compra, herança ou por guerra. O termo "pecado" significa transgressão da lei divina;
  • Morto Espiritual (Rm 5.12): a pessoa sem Deus está morta espiritualmente. A causa dessa morte é o pecado que reina na vida do homem sem Deus. Somente a Graça de Deus pode mudar esta situação.

 

4) OS PRIMEIROS PASSOS

  • Ouvir a Palavra com atenção, com reflexão, com reverência, com interesse, com sede de conhecer a Verdade (Jo 8.32,36; Rm 10.17);
  • Arrepender-se de seus pecados, confessá-los e deixá-los (Mt 3.2);
  • Aceitar o convite de Jesus (Ap 3.20; Mt 24.13; Jo 15.7; Rm 3.23-24).

 

5) O LASTRO DA SALVAÇÃO (GARANTIA)

Somente quem nasceu, viveu e morreu sem pecado poderia executar efetivamente a salvação daqueles que nascem, vivem e estão em iminente perigo devido ao pecado. Jesus morreu como vitima do sistema, mas não morreu pelo sistema. Ele morreu por “todos” (2 Co 5.14-15) e pelos pecados de “todos” (1 Jo 2.2) atestando que a sua obra de redenção é sem acepção de pessoas, mas não serão “todos” salvos, pois somente aquele que crer (homem na sua totalidade - corpo, alma e espirito) é que será salvo (Jo 3.16).

 

6) A VERDADEIRA IDEIA DA SALVAÇÃO

Deus não leva em conta o tempo da nossa ignorância (At 17.30), mas manda que todos os homens em todos os lugares se arrependam. A salvação nada tem haver com o passado da pessoa salva. A salvação livra o homem do castigo futuro. A verdadeira ideia de salvação se resume e contempla a consciência de que somos salvos para algo, muito mais importante do que ser salvo da perdição eterna, ou seja, somos salvos para eternidade com Deus e devemos nos alegrar por isso. A salvação ensinada por Jesus acentua mais o céu com toda a sua glória do que o inferno com todo o seu horror. Não somos salvos para escaparmos da morte, mas para gozarmos a vida eterna.

 

7) OS DOIS PASSOS PARA A SALVAÇÃO

  • Arrependimento: O verdadeiro arrependimento consiste não apenas na mudança de pensamento (Jo 3.3), pois envolve o nosso intelecto, a nossa maneira de pensarmos em Deus, em nossos pecados e muda por completo a nossa relação com o próximo. O nosso prazer e alegria deixa de ser baseada nas coisas terrenas deste mundo e passa a ser baseado nas espirituais. O homem após o arrependimento passa a querer fazer a vontade de Deus e quer ser dirigido por Ele, porque está convencido de que é a melhor decisão;
  • Conversão: ato do pecador para abandonar o pecado para seguir em direção a Jesus. A conversão consiste no ato de abandonar o pecado para se aproximar de Deus. 

Fonte: Apostila Curso Básico de Teologia do SETEM – Seminário Teológico Manancial. Elaboração: Pb. Ailton da Silva

Por: Ailton da Silva - 11 anos (Ide por todo mundo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário