sábado, 24 de julho de 2021

Anticristo. A solução material com implicações espirituais! Capítulo 8


PLATAFORMA DE GOVERNO E APOIO AO ANTICRISTO 

Para que sua administração tenha êxito, o Anticristo reunirá uma equipe para dar suporte ao seu sistema de controle da população, economia, bens e serviços. Muitos serão enganados, imaginando ser uma forma inovadora de governo.

A forma de atuação do Anticristo será planejada nos mínimos detalhes e abrangerá a economia, o campo social, a religião e controle governamental. Será uma nova ordem mundial com alcance global e que terá à sua disposição todos os recursos materiais, tecnológicos, financeiros e mídias. Algo nunca visto em toda a história da humanidade.

Um governo único com ideais enganosos e objetivos malignos. Um governante que exercerá sua autoridade sobre tribos, povos, línguas e nações (Ap 13.7) e que resolverá todos os problemas da humanidade.

 

A) UMA ÚNICA MOEDA E UM ÚNICO MERCADO:

Uma moeda forte e abrangente tanto quanto o Dólar e o Euro. Quem sabe uma fusão entre as duas ou a criação de uma terceira. A globalização da economia abrirá as portas e favorecerá a administração do Anticristo, que desprezará a política internacional. Um poder extenso, bem protegido e nunca visto entre a humanidade.

O Anticristo também necessitará de um único mercado com abrangência mundial. Talvez este seja o objetivo final dos ensaios praticados por pequenos blocos mundiais, na tentativa de fundir, de forma irreversível, suas ideias, serviços e bens, tal como tem ocorrido na Comunidade Europeia, Mercosul e BRICS.

 

B) UMA ÚNICA RELIGIÃO MUNDIAL:

Este será um grande desafio para o Anticristo no início de sua administração, pois se deparará com uma infinidade de ideias e pensamentos, muitos deles, milenares e outros atuais, mas que sempre se esbarram ou se confrontam em suas doutrinas e ensinamentos mais comuns, que na verdade são totalmente contrários.

Como então apresentar o seu pacote sem ferir uma ou outra religião? Certamente usará de subterfúgios e enganos para aos poucos atacar e minar as forças dos religiosos mundiais, que orgulhosos por tratados, imaginarão que cessarão então todas as diferenças que perduraram por anos e séculos.

A fusão dos credos, algo impensável devido a pluralidade, será a tônica. Então ocorrerá a operação do erro, o engano fatal de uma religião falsa e sedutora. A humanidade acreditará, pois os apelos serão inúmeros, além do que não haverá alternativas. Um novo dito popular será criado e difundido: “creia ou morra”. Este laço afetará as relações internacionais e colocará líderes conformados e prisioneiros do Anticristo.

continua...

Por: Ailton da Silva - 11 anos (Ide por todo mundo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário