Apresentação da lição em power point

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Encerramento do trimestre com chave de ouro

Esta última lição trata sobre a fé que move a igreja de Cristo, como também fala acerca do anseio daqueles que pregaram e tombaram sem verem a manifestação da plenitude do reino de Deus.

Adão e Eva serviram como mordomos até a manifestação do mal, a qual originou o pecado na terra e no decorrer da história da humanidade Deus viu a sua criação gemendo (Rm 8”22), necessitando da salvação.

A instituição da igreja e o provimento do conhecimento (revelação pela Palavra) despertaram entre os fiéis, o anseio tanto pela vinda quanto pela participação na administração de Cristo, que se dará na ocasião do reino milenial, afinal este é o pedido da igreja: “venha o teu reino” (Mt 6”10).

O reino citado nas escrituras, a sua maior parte foi vaticinado no Antigo Testamento, por se tratar de uma promessa feita e aguardada por Israel. A existência literal deste reino será necessário para que alguns pactos tenham seus cumprimentos na integra:
• O pacto de Abraão – promessa de uma terra para Israel, uma posteridade, um governante e uma bênção espiritual (Gn 12”1-3);

• O pacto da Palestina – promessa de restauração e ocupação da terra (Dt 30”1-10);

• O pacto de Davi – promessa de perdão a Israel, pelo qual a nação seria abençoada (Jr 31”31-34).

Nada mais simples e puro do que pregarmos no presente século, vivendo nesta esperança, para que no futuro longíquo, mas cada vez mais próximo e real, participemos deste reinado, que será espiritual e a partir de Jerusalém (literal) para se estender por toda a terra. Enfim o Rei reinará em sua, já que na primeira oportunidade O impediram.

O estado de perfeição eterno (em que a igreja se encontrará, não mais retornará ao estado anterior, carnal) caracterizará o inicio da efetivação deste reino milenial de Cristo, pois na segunda vinda seremos transformados para recebermos os galardões como também para reinarmos com Ele.

O objetivo desta lição foi propor expectativas e fazer arder nos corações o desejo pela manifestação do reino de Deus em sua total plenitude. Devemos entender os tópicos finais que tratam do milênio e novos céus e nova terra como um brinde, um bônus para encerrarmos o trimestre com chave de ouro. Verdadeiramente será um momento de glorificação, exaltação a Deus, momento ideal para colocarmos em prática as criatividades sadias, dinâmicas objetivas e reflexões sérias e produtivas.

O comentarista não se preocupou com conceitos teológicos, raciocínios e teorias sobre o assunto, que é muito abrangente e produz uma infinidade de opiniões. Se fosse preciso algum espaço para o tema, certamente não seria um tópico, sub tópico, lição, trimestre, mas sim um ano inteiro (4 trimestres estudando o assunto).

Diante disto tudo eu pergunto:
• Chegaremos neste ponto da lição sem adentrarmos ao referido assunto? Milênio!
• Este tema fascina facilmente, portanto perguntas surgirão, tais como: Quando será? Quem participara? Será antes ou depois do arrebatamento e da grande tribulação? Onde estará a igreja? E Israel? Estaremos em corpos incorruptíveis de gloria ou de carne? Os que saírem da grande tribulação adentrarão o reino em carne? Haverá nascimento, morte? E o inimigo, onde estará? Conheceremos uns aos outros?

A única certeza que tenho é que Jesus mostrará ao homem como é que se governa a terra, como que se deve cultivar. Como tratar bem os animais.

Mais um trimestre que encerramos.

Por: Ailton da Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário