Apresentação da lição em power point

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

11) As bodas de Caná - segundo os 4 Evangelistas

MATEUS
• Não há registros


MARCOS

• Não há registros.


LUCAS

• Não há registros


JOÃO 2.1-12

• 1 – uma pausa em seu recém iniciado ministério? Ou uma grande oportunidade de se tornar conhecido por muitos?

• 2 – como as festas judaicas se estendiam por muitos dias (semana inteira), sendo que em algumas delas toda a cidade era convidada (era um insulto recusar o convite), então este era o local ideal, haja vista estarem muitos reunidos e esta convivência era propícia para apresentar a sua mensagem;

• 3 – como as festas eram longas era preciso um rigoroso planejamento para que os noivos e família não fossem envergonhados, ou para que as regras de hospitalidade fossem feridas, mas não foi isto o que aconteceu neste caso (na verdade o noivo seria honrado e receberia todas as glorias);

• 4 – que resposta difícil de ser assimilada, não foi falta de respeito. Maria confiou, pois ainda estavam claras em sua mente as manifestações espirituais e as confirmações ocorridas ao nascimento de Jesus. Ela já era dependente do FILHO. Aprendemos com ela a apresentar os problemas a quem tem a solução. Se queremos os favores de Cristo devemos obedecê-lo em tudo;

• 5 – o que ela poderia dizer aos empregados? Façam o que Ele disser, pois eu conheço o FILHO (não o meu, mas o de Deus);

• 6 - Seis talhas (cada uma poderia conter entre 74 a 111 litros de água) que era usada para purificação dos judeus quando tocavam em algo impuro. Em cada talha cabiam duas ou três metretas (medida usada pelos gregos equivalente a mais ou menos 40 litros);

• 7 – as talhas estavam VAZIAS, foram cheias até em cima, nada poderia ser apresentado ao Mestre pela metade;

• 8 – seis talhas cheia até a tampa e deveriam ser levadas ao mestre sala para que o vinho fosse provado. Moisés tranformou a água em sangue no Egito, a primeira praga (Ex 7”20) e agora Jesus transformava a água em vinho (um das primeiras manifestações de operação de maravilhas). Se continuassem com água a festa seria regada a tristeza, mas com o vinho a alegria voltou;

• 9 – sem saber a procedência, os EMPREGADOS sabiam de onde viera aquele vinho, mas eles não denunciaram o feito de Jesus. Então o mestre sala chamou o NOIVO e lhe honrou diante de todos. Ele também ficou calado e recebeu toda a GLÓRIA;

• 10 – ei, noivo, você deixou o melhor para a segunda parte”? Sim, os primeiros já regojizaram, Israel já se alegrou, agora é a vez dos gentios, da igreja”;

• 11 – aquele milagre de Jesus manteve os convidados reunidos por longos dias afim de continuarem a comemoração, mas e os comentários durante a festa?;

• 12 – Jesus permaneceu em Cafarnaum, uma importante cidade da região, localizada em uma das principais rotas comerciais e que abrigava guarnições do império romano. Ela se tornou a base do ministério de Jesus na Galiléia.

PRÓXIMO ASSUNTO: JESUS, MINISTÉRIO E EXPULSÃO DE NAZARÉ

Fonte:
Bíblia de estudo aplicação pessoal. CPAD, 2003

Bíblia Sagrada: Nova tradução na linguagem de hoje. Barueri (SP). Sociedade Bíblica do Brasil, 2000

Bíblia Sagrada – Harpa Cristã. Baureri, SP: Sociedade Bíblica do Brasil, Rio de Janeiro: Casa Publicadora das Assembléias de Deus, 2003.

Por: Ailton da Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário