sábado, 14 de agosto de 2021

Anticristo. A solução material com implicações espirituais! Capítulo 8

G) CONTROLE GERAL E PERSEGUIÇÃO:

Para que haja a instituição do controle geral será necessária uma marca[1], que se tornará obrigatória para poder participar do sistema comercial humano. Assim o Anticristo exercerá o controle sobre toda a humanidade. Por esta marca o apoio ao governo do Anticristo será declarado publicamente.

Talvez esta marca seja um meio de troca de alimentos, bens, serviço, água ou petróleo por vidas de cristãos. Os que aceitarem esta situação estarão se conformando com o sistema, ao mesmo tempo, em que estarão se ligando nesta rede infernal, que trará sérias consequências.

Na história da humanidade sempre foi comum a utilização de marcas ou sinais para evidenciar posse ou submissão a outras pessoas ou instituições, religiões ou pensamentos.

Mas o que os cristãos primitivos pensavam a respeito deste assunto no primeiro século da Era Cristã? Quais argumentos utilizavam para defender suas ideias? O que teria afligido a mentes da Igreja primitiva?

O que poderia ter sido a marca da besta naquela época? Partindo do principio de que, devido ao avanço tecnológico, sempre associamos esta marca ou sinal a um aparato eletrônico o que poderia ter assombrado a humanidade, em especial os cristãos primitivos?

A obediência aos senhores do mundo, os romanos e o seu temido império? A adoção de ídolos pagãos? O uso da saudação comum à época: “Ave César”, que era concretizada no levantar da mão direita em direção a fronte da pessoa a ser saudada. O uso de seu sistema financeiro e de suas moedas? Sinal físico de queimadura, tal como é feito em animais?

E na idade média e moderna? O que poderia ter alarmado a humanidade? A mudança do dia dedicado à adoração e serviço a Deus? A suposta submissão mundial ao regime papal? E o que dizer das inúmeras revoluções, ditaduras e guerras? E como lidaram com o surgimento da impressão gráfica? E as inúmeras invenções, tais como telefone, rádio, TV, monitores de computador e mouse[2], celulares? E a internet, satélites, viagens espaciais e de outros aparatos e situações, tais como:

  • Implantação de documentos comuns (RG e CPF);
  • Tatuagem eletrônica;
  • Dispositivos de biometria;
  • Sistemas de monitoramento humano;
  • Cartões magnéticos de débito ou crédito;
  • Código de barras que impedem por alguns instantes que produtos sem este código sejam comercializados, liberando logo após a leitura;
  • Implantação de chips no corpo;
  • Submissão à regras do sistema financeiro nacional e mundial;
  • Mudanças de sistema de governo;
  • Destaques momentâneos de reinos, nações ou países;
  • Organização política em blocos mundiais;
  • Adoção de moedas para fortalecimentos de blocos e mercados;
  • O surgimento da tecnologia vestíveis.

Seja qual for à marca ou sinal, o Falso Profeta será o responsável pela promoção de todo este sistema de cadastramento e controle maligno. A aceitação desta marca selará o destino da humanidade.



[1] A marca da besta será um sinal, marca aparente ou não, visível ou camuflada, um nome, número, código, ação ou instituição.

[2] Este acessório é geralmente o mouse é utilizado na mão direita e o monitor do computador fica a altura da testa da pessoa.

Por: Ailton da Silva - 11 anos (Ide por todo mundo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário