quinta-feira, 9 de setembro de 2021

Neemias: como sair do anonimato - Capítulo 14

AS DECEPÇÕES DE NEEMIAS 

1) SITUAÇÃO DA CIDADE (miséria espiritual):

Foram doze anos de dedicação e serviços em Jerusalém, mas havia chegado o momento da separação para Neemias. Talvez o retorno para Susã tenha sido para renovar a licença concedida pelo rei ou por outro motivo qualquer, mas o certo é que o tempo em que permaneceu longe de Jerusalém foi suficiente para que o povo se deixasse corromper.

Neemias imaginava que os judeus fossem capazes de se manterem íntegros na presença de Deus, ainda mais após o avivamento, alegria e festividades. Certamente avançariam para novas conquistas, mas qual grande foi a decepção do líder, quando no seu regresso, presenciou a ressurreição das velhas práticas imorais, verdadeiros abusos.

O compromisso assumido pelos lideres e povo foi público e por escrito (Ne 9.38), mas depois de pouco tempo esqueceram e desprezaram tudo o que firmaram com Deus. 

a) O aparentamento com os opositores:

Quantas decepções para Neemias no seu retorno. Logo de inicio se deparou com Tobias na cidade e foi inteirado sobre o seu grau de parentesco com o sacerdote Eliasibe.

O estrago já estava feito, pois o sacerdote, aparentado a Tobias, provavelmente lhe devia favores ou pelo menos deveria cumprir a aliança firmada. As portas ortodoxas do Templo foram abertas para outro tipo de ensino. Isto prova que sem Palavra o povo se corrompe.

Sambalate também foi agraciado com o aparentamento aos judeus, pois teve o neto do sumo sacerdote Eliasibe (Ne 13.28) como genro. Ao ser expulso de Jerusalém, por Neemias, fugiu para Gerisim e iniciou a construção de um templo pagão, para rivalizar ao da Cidade Santa.

Tudo isto não poderia ser comparado com a tristeza sentida quando Neemias soube que Tobias estava no interior do Templo, mas as decepções não se resumiram apenas a presença de Tobias e Sambalate entre os judeus, outras se seguiram como consequência destas duas:

  • O ministério dos levitas estava esquecido (13.10);
  • Amonitas e moabitas gozavam de privilégios (13.1-3);
  • O sábado não estava sendo observado (13.17);
  • Novamente permitiram casamentos mistos (13.28).

continua...
Por: Ailton da Silva - 11 anos (Ide por todo mundo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário