sábado, 18 de setembro de 2021

Anticristo. A solução material com implicações espirituais! Capítulo 9

 

E) A IDENTIDADE DOS 144 MIL:

Além dos mártires oriundos de todos os povos e nações, haverá um grupo de 144 mil judeus que proclamarão o Evangelho do Reino durante o governo do Anticristo, não temendo pelas próprias vidas.

Estes serão israelitas, conversos a Cristo logo após o arrebatamento da Igreja (Ap 7.1-8; 14.1-5), que farão parte de uma grande colheita de almas, precedendo a conversão nacional de Israel, que se dará no final da Grande Tribulação (Zc 12.10-14).

Este remanescente de judeus fiéis será necessário para que as alianças feitas com Abraão (Gn 12.1), com os libertos do Egito no deserto (Dt 30.1-10), com Davi (2 Sm 7.12-16) e com os profetas não sejam anuladas ou esquecidas. Foram estas alianças que deixaram explícita a posse de Canaã, a perpetuidade da nação, o reinado dos descendentes de Davi e o envio do Messias.

Este grupo de fiéis pregadores anônimos, assim como foram os sete mil fieis em Israel (I Rs 19.18) e os crentes de Chipre e Cirene (At 11.20-21), se manterá fiel e não se contaminará com o mundo (Ap 14.3-5) e em suas bocas não se achará engano. Serão chamados de “virgens” e serão considerados as primícias de Deus, os primeiros da grande colheita (Ap 7.1-8).

Os 144.000 receberão uma recompensa grandiosa, pois serão tomados pelo próprio Deus. Receberão um selo em suas testas, bem visível (Ap 7.3), para indicar a consagração a Deus e para provar que pertencem a Ele (cf Ap 7.3; 9.4; Ez 9.1-6).

Este sinal os identificará como servos do Deus Altíssimo, mas não os isentará das perseguições e do martírio (Ap 7.3, 14) promovidos pelo Anticristo. Terão o privilegio de aprenderem e não somente cantarem, o cântico novo que será entoado diante do trono (Ap 14.3-5).

continua...

Por: Ailton da Silva - 11 anos (Ide por todo mundo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário