Presidente Prudente (SP),

Apresentação da lição em power point

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Mensagem: o canto do galo

121
O GALO
SE CANTAR, A PROFECIA É VERDADEIRA: SOFRIMENTO À VISTA
SE NÃO CANTAR, A PROFECIA É FALSA. NADA DE SOFRIMENTO, MAS E O RESTANTE DAS PROMESSAS?

1) INTRODUÇÃO – Mt 26”31-35:
Todas as profecias, revelações e visões tiveram o seu cumprimento no tempo determinado por Deus. Algumas demoraram muito, como no caso do estabelecimento da nação de Israel, do filho da promessa de Abraão, José e outros partiarcas, reis e juízes. Mas esta profecia, em questão, quando Jesus alertou seus discípulos que, naquela mesma noite, todos eles se escandalizariam Nele, teve o seu cumprimento na integra. Em se tratando daqueles homens, qual foi a reação deles ao ouvirem isto do Mestre?
• Ficaram indignados pela falta de confiança?

• Aceitaram, diante de suas fragilidades?

• Ou retrucaram?


a) O mal exemplo de Pedro:
• 31 – o aviso de Jesus;

• 33 – Pedro retrucou. Os 11 poderiam depecioná-lo, mas ele não;

• 34 – Jesus confirmou e detalhou como aconteceria e com quem especificamente (com Pedro);

• 35 – Pedro, sutilmente encontrou uma forma de desmerecer o profeta e a profecia. Aquele era o momento de pedir misericórdia e não retrucar algo que, revelado por Jesus, aconteceria. Esta foi a forma singela de dizer que tudo aquilo era mentira (vai negar, não vou; vai negar, não vou; vai negar, não vou). O Senhor pode até estar prevendo isto na minha vida, mas se depender de mim, morro se for preciso.


2) A PROFECIA – OS 11 SIM, EU NÃO
• Repita para nós Pedro o que Jesus acabou de profetizar sobre a sua vida. Nós ouvimos porque Ele disse na frente de todos, não te chamou no canto, para te preservar;

• Se Pedro já tivesse o discercinento poderia ter indagado Jesus a respeito desta sua atitude, porque não falou isto para ele a sós, já que os dons espirituais não são destinados a vergonha ou humilhação, mas sim para exortação, edificação e consolação, mas era isto exatamente a intenção de Jesus (exortar, consolar e edificar Pedro);

• Os outros discípulos poderiam ter tido que ficariam nos camarotes esperando a queda e vergonha de Pedro, afinal ele disse que os 11 poderiam entristecer Jesus naquela noite, ele jamais;

• Nós, esperaremos o canto do galo, ficaremos de plantão. Quando isto acontecer, certamente Jesus nomeará outro para o seu lugar ou promoverá um de nós (dos 11) para ficarmos próximo a Ele (Lc 22”24-30);

• Acabou tudo para você, Pedro? Seu mundo desabou? Está envergonhado? O castigo veio na hora para você. Se achava melhor que os 11, e agora?

• Ele não entendeu que Jesus queria exaltá-lo. Naquele momento o vaso caiu no chão, quebrou, mas caiu aos pés do oleito para ser refeito (Jr 18”1-6).


3) A PROFECIA – O CUMPRIMENTO, NA MESMA NOITE:
• Jesus disse que o galo cantaria uma única vez (Mt 26”34) como sinal da quebra e a cantaria pela segunda vez para confirmar, caso ele tivesse alguma duvida ainda (Mc 14”30);

• Mt 26”74 - Esta profecia se cumpriu na mesma noite (e no mesmo capítulo).


4) O CANTO DO GALO:
• Pedro deveria ter ficado contente ao ouvir o canto do galo e não triste, aos prantos, pois se esta profecia de Jesus se cumprira na integra o que dirá as outras: promessa de autoridade, pescador de homens; nunca mais seriam envergonhados, Emanuel (Deus conosco), a sua volta, o revestimento do Espírito Santo, a obra entre outras;

• Ou ele chorou porque percebeu o cumprimento desta profecia e se lembrou do restante das promessas?

• Ele deveria se entristecer era se o galo não cantasse, pois ai entenderia que Jesus havia se enganado e que eram falsas as suas promessas.


5) O INÍCIO DA CONVERSÃO – HOMEM DE POUCA FÉ:
• Pedro temeu uma porteira, uma simples mulher, que não era capaz de matá-lo ou lançar sua alma ao inferno (Lc 12”5);

• Todos ouviram o cantar do galo, mas não entenderam porque ele estendeu tanto o seu canto, porque ele forçou tanto as suas cordas vocais;

• Muitos não entenderam o espanto de Pedro;

• Faltou aquela ajuda humana, para que Pedro não tomasse uma atitude radical, como Judas;

• Quando o galo cantou Pedro se entristeceu e os outos discípulos, como reagiram? Eles também ouviram? Estavam perto, de plantão? Ou se alegraram pelo cumprimento das profecias crendo no restante das promessas?

• Agora, uma pergunta martelava sua mente: Quem ocuparia o seu lugar de destaque entre os 11? Homem de pouca fé;

• Enquanto muitos ouviam um simples cantar de galo, Pedro ouvia uma voz mansa e suave que dizia: “Não temas, homem de pouca fé, hoje você temeu uma mulher, mas vai chegar um dia que não temerás mulheres, homens, autoridades religiosas, militares, exércitos, impérios e potestades. Hoje você não entende o que eu faço, mas amanhã (At 2”14) entenderás;


CONCLUSÃO:
• Onde Pedro esteve após o cantar do galo? Na caverna como Elias (I Re 19”9), no fundo como Jonas (Jn 1”1-3) ou fugiu como Moisés (Ex 2”15). Se fez isto não adiantou, pois estes 3 homens tiveram que voltar (I Re 19”15-19; Ex 4”18; Jn 3”3) respectivamente;

• Correu ao sepulcro para comprovar a ressurreição de Jesus, mas não teve coragem de ser o primeiro a entrar no túmulo, deixou ao outro companheiro este privilegio (Jo 20”2-4);

O cantar do galo (cumprimento da profecia) não foi para envergonhá-lo, mas sim prepará-lo para tal grande obra:

• Diante dos outros discípulos, foi encarregado por Jesus de cuidar de seu rebanho, dos congregados da igreja primitiva. Teve a oportunidade de testificar o seu amor por Jesus e suas ovelhas, respondendo três vezes que amava sim ao Mestre (Jo 21”15-17; Bem diferente do dia que disse que jamais erraria, enquanto que os outros sim poderiam errar;

• Foi levantado com autoridade entre os congregados (At 1”15), pregou o primeiro sermão pós pentecostes (At 2”14).

Nenhum comentário:

Postar um comentário