Presidente Prudente (SP),

Apresentação da lição em power point

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Mensagem 42 - Deus de Moisés, Gérson e Eliezer

DEUS DE MOISÉS, GERSON E ELIEZER
O DIA QUE MOISÉS DISSE NÃO A DEUS
A OFERTA DE DEUS E O TRABALHAR DO INIMIGO
A OFERTA DE DEUS NOS TRÊS PERIODOS DE VIDA DE MOISÉS

1ª PARTE

Introdução:
Um dos grandes zelos de Israel é fazer menção dos seus grandes patriarcas do passado (Abraão, Isaque e Jacó), mas em um momento da história eles tiveram a ponto de perderem esta referência histórica. Seria estranho os judeus se presumindo (Mt 3:9) filhos de Moisés, Gerson e Eliezer e não de Abraão, Isaque e Jacó.

1) Ex 32:10 – “a partir de ti uma nova nação”
Ainda estavam no inicio da caminhada, mas parecia que já havia passado uma eternidade naquele deserto. Quanta insatisfação, murmuração de um povo que havia contemplado o poder de Deus e não fazia muito tempo isto.

Seria uma nova posição para Moisés no grande plano de restauração da humanidade, ele seria grande, seu nome seria eternizado e respeitado em todas as gerações, mas a intenção de Deus era prová-lo, assim como provou os outros 4 patriarcas anteriores.

a) Abraão – saiu de suas terras (Gn 12:1), peregrinou em Canaã e Egito;

b) Isaque – a caminho de 3 dias ao lado do pai até as terras de Moriá (Gn 22:2) e quando soube que era o sacrifício se submeteu;

c) Jacó – saiu de suas terras, fugindo de seu irmão (Gn 28:2), depois fugiu de seu tio invejoso (Gn 31:22) e aos 137 anos saiu de novo para reencontrar seu filho que julgava morto (Gn 46:1-4);

d) José – na cova com fome (Gn 37:24), vendido como escravo (Gn 37:28), trabalhou em terras estranhas (Gn 39:1), se tornou prisioneiro (Gn 39:20).

2) A resposta de Moisés para Deus: não.
Deus estava testando Moisés para ver até onde iria o seu amor pela obra, pelas ovelhas e ver se ele tinha outros objetivos que não a condução do povo as terras de Canaã, mas enquanto pensava na resposta, provavelmente o inimigo trabalhava em sua mente para que ele aceitasse. Poderia se tornar grande e o seu nome seria eternizado em Israel. A resposta deveria ser com sabedoria, pois caso ele dissesse sim (brincando) não daria tempo para que consertasse o erro. Temos ou não temos que ser sábios.

Deus estava provando Moisés para ver se ele aceitaria um tipo de benção que anularia a história e importância dos outros grandes patriarcas. Apesar que não seria permitido que Abraão sacrificasse Isaque, mas ele teve que levá-lo. Era necessário que obedecesse.

a) A promessa de uma descendência numerosa, uma grande nação foi feita a Abraão (Gn 12:1). Deus jamais anularia ou voltaria nesta sua decisão, por isto cremos que Moisés estava sendo provado por Deus, assim como os outros 4 patriarcas anteriores também foram.

b) A promessa foi feita a Abraão, confirmada a Isaque (Gn 21:12b), Jacó (Gn 49:28) e José (Gn 50:25) e teria o seu cumprimento pela vida de Moisés (Ex 3:10). Toda a historia anterior dos patriarcas e de outras gerações seriam anuladas caso Moisés aceitasse a proposta de Deus.

c) Quem garante que a geração pós mosaica teria sucesso. Todas as gerações anteriores falharam, não seria diferente no caso dele:

• Geração ante-diluviana – havia maldade no coração do homem (Gn 6:5) a ponto de Deus se arrepender de tê-lo criado. O ponteiro desta geração foi Adão e todos erraram. Até mesmo os animais e aves correram o risco de ser mortos;

• Geração pós-dilúvio – esta geração também errou, pois deixou nascer no coração a idolatria (Gn 10:8). Ninrode foi o grande responsável, pois foi exaltado, idolatrado pela sua habilidade de caçador. Seu reino se iniciou em Babel. O ponteiro desta geração foi Noé e também erraram;

• Geração pós Sodoma e Gomorra – também erraram, pois as filhas de Ló originaram os moabitas e amonitas (Gn 19:37-38). Elas imaginaram que não existiam mais varões segundo os seus costumes. Para encontrá-los bastava elas atravessarem o rio Jordão e certamente encontrariam muitos entre a família do tio Abraão, mas preferiram ficar daquém da divisa da benção, sendo que a benção estava lá do outro lado. Ló foi o ponteiro desta geração e todos erraram também;

Quando o povo viu que Moisés tardava em descer do monte (Ex 32;1), fizeram para si deuses. Talvez esta demora tenha sido pelo recebimento da revelação ou inspiraçãode de seus livros, pois desta forma ele conheceria toda a história das gerações anteiores que falharam. Talvez por isto não tenha aceito a proposta de Deus. Todos foram derrotados pela soberba e ele não queria ser mais um.

2ª parte: "Qual seria a resposta de Moisés se Deus tivesse feito esta proposta nos dois primeiros período de sua vida: enquanto estava no Egito e depois em Midiã. Qual seria a resposta dele?

Continua...

Por: Ailton da Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário